FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

House: A Última Luz

House (6×20: Baggage; 6×21: Help Me): É uma pena que estes últimos episódios de House fizeram parte de uma temporada tão inconstante, assim como os ótimos Broken, Wilson e 5 to 9. A série se supera toda vez que dá um tempo nos casos da semana e foca nos médicos do Princeton-Plainsboro e em Baggage, ainda que parcialmente dedicado a uma paciente que perdera a memória, o capítulo adotou uma rica narrativa através de flashbacks que não raramente se mesclavam de forma orgânica e tecnicamente brilhante com as cenas no hospital. House e seu terapeuta percorriam e interagiam com os acontecimentos que o próprio médico relembrava e que estavam diretamente ligados aos sentimentos deste com relação a Wilson – que o colocou pra fora de casa – e Cuddy. E ainda que de forma tardia e abrupta, o episódio Help Me veio provar que o drama sabe impressionar quando quer. Desta vez não havia um grande mistério da medicina pra ser resolvido: a catástrofe com o guindaste soterrou uma mulher e o fato dela estar prestes a perder uma perna foi o suficiente para não somente atrair a atenção do doutor, como também para fazê-lo repensar a sua vida, seu acidente e o que ele se tornou após anos mutilando-se fisica e psicológicamente. House não estava ali apenas para salvar a garota, e sim para desesperadamente gritar por socorro numa última tentativa de salvar a si mesmo. Felizmente Lisa Cuddy finalmente revelou e rendeu-se ao seu amor por House e trouxe uma luz para a série neste fim de temporada. O drama precisa urgentemente se renovar e este é um ótimo começo, iniciando um importante arco dramático para o protagonista. Tomara que a próxima temporada confirme isso.

Deixe uma resposta

ss