FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

True Blood: 9 Crimes

True Blood (3×04: 9 Crimes): Lobos, sangue, transformações em massa, festas em boates underground… Pra quê mesmo? Não sei. Mais uma vez nesta temporada, True Blood se apresenta de forma inconstante, trazendo cenas sem uma justificativa na trama, aparentemente com o simples objetivo de “constar”. Ora, quem aqui se interessa pela tal iniciação canina da ex-namorada de Alcide? Aliás, quem se importa com Alcide, uma personagem que ainda mal foi apresentada? 9 Crimes envederou-se por uma narrativa que não nos apetece nem um pouco, enfraquecendo inclusive o arco de Sookie atrás de Bill, que vem desde o final da temporada passada.

E por mais que a cena com os vários lobisomens bebendo o sangue do tal Rei tenha sido cool, ela de nada serviu no episódio, assim como vários outros momentos pontuais como a despedida do xerife, os problemas de Sam com sua família, os “sonhos molhados” de Eric e a armadilha que ele está armando com o Magistrado pra cima de Bill. De fato, apenas a história do misterioso vampiro Franklin conseguiu avançar de forma significativa; Jason permanece estagnado e o “novo e malvado” Compton sanguinário é realmente de dar sono (© Croitor). O que está acontecendo com True Blood? Cadê aquela série empolgante e surpreendente que estamos acostumados? Faltou a Rainha Sophie-Ann, as irreverências de Lafayette (que está apagado) e até mesmo as sempre ácidas críticas de Alan Ball à sociedade moderna e subversiva. Quatro episódios já se passaram e a série está perdida… Espero mesmo que esta seja a “calmaria que precede a tempestade”.

Deixe uma resposta

ss