FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

A Semana em The X Factor

Por Bruno Carvalho

As semelhanças entre American Idol e The X Factor param na categoria reality show de competição musical. Enquanto aquele se apresenta como uma espécie de Show de Calouros turbinada, este vem com um apelo muito mais atual e com uma proposta arrojada e relevante para a indústria da música. Em The X Factor a participação dos jurados (aqui, mentores) é efetiva: eles ajudam a escolher as músicas, a coreografia, os elementos de palco e até mesmo o figurino de seus atos. O resultado pode ser visto nos shows ao vivo, que mais se assemelham a verdadeiros espetáculos, ficando distante do amadorismo às vezes presente em Idol. Além disso, eles escolheram a dedo os integrantes do Top 12, entregando (parcialmente) o voto ao público somente quando tinham certeza de que aqueles eram os melhores selecionados. Eu disse parcialmente, pois em The X Factor são os jurados que decidem quem sai, após a audiência definir o Bottom 2.

Assim, o nível dos competidores é alto e o formato que coloca os mentores disputando entre si é capaz de proporcionar números inesperados, muito bem produzidos e tecnicamente impecáveis. Poucos ali não merecem o prêmio de US$ 5 milhões em contratos (como os grupos Lakoda Rayne, Intensity e Leroy Bell). Uns trouxeram performances impactantes, como as de The Stereo Hogzz, Josh Krajcik e Melanie Amaro e outros foram brilhantes, como minha favorita Drew e os excelentes Marcus Canty e do jovem talentoso Astro. Em alguns momentos parece que não estamos assistindo a uma competição e sim a um especial sobre música. Gosto também que até o momento não tivemos aquelas “semanas temáticas” de Idol, onde os participantes são obrigados a cantar músicas de determinado artista ou estilo.

Ainda, a versatilidade dos cenários digitais e a autonomia conferida aos atos faz com que cada apresentação seja única, imprimindo o estilo dos participante nas performances e explorando o melhor de cada um deles. Não precisamos gostar do rap de Astro, que faz questão de compor parte das letras ou da “cantoria de igreja” de Stacy Francis para admirá-los como artistas que já se tornaram. Simon Cowell conseguiu extrair o máximo de uma competição musical com este formato que criou e que caiu no gosto do público, já que a atração foi renovada antecipadamente para a 2ª temporada – fato que foi comemorado pelo produtor ao vivo. A versão americana de The X Factor já é uma das melhores surpresas do ano. Cuide-se American Idol.

O Resultado

Como geralmente acontece nas demais versões, os grupos ficaram no Bottom 2. InTENsity e The Stereo Hogzz não conseguiram agradar os votantes em casa e coube a Simon, Paula, Nicole e L.A. definir quem seria eliminado. Primeiramente achei incongruente da parte de Simon votar pela saída de The Stereo Hogzz, quando na noite anterior o próprio havia dito que eles são o melhor grupo de todo o meio musical. Daí o cara vai e prefere os garotos wannabe-Glee? Felizmente (ao menos para a justiça da atração) os demais votaram para InTENsity sair. Aposto que os outros grupos serão os próximos eliminados. E dá-lhe Drew!

9 respostas para “A Semana em The X Factor”

  1. Cabral disse:

    Muito boa a Drew e a Rachel Crow. Torço pelas duas!

  2. Adam disse:

    a Drew tbm é a minha favorita! sensacional a voz da menina, e as versões que ela faz então… mto bom! Só discordo quanto ao grupo Lakoda Rayne, acho que ta dando liga… e o Astro é uma bosta

  3. Sam disse:

    Até agora o X Factor americano não conseguiu me agradar! Ele está longe de ser o que o X Factor britânico (versão original é)

    O Stive é um péssimo apresentador, a voz de narração não é nada boa e não há química entre os jurados!

    Se quiser ter uma noção de como o X Factor deve ser feito… só assistir esse vídeo

    http://www.youtube.com/watch?v=Sf71zFAevIg
    Ela deu vida a música mais batida do ano

  4. renato disse:

    Cara vc pecou em comentar tudo e não citar Rachel Crow, ela das competidoras é a melhor ou se não uma delas e carisma sem duvida ganha disparado…minha favorita disparado

  5. Cecilia disse:

    Pra mim, a favorita é a Drew, sem dúvida! A Melanie tem ótima voz, mas não tem um diferencial…

  6. Anônimo disse:

    Sam :
    Até agora o X Factor americano não conseguiu me agradar! Ele está longe de ser o que o X Factor britânico (versão original é)
    O Stive é um péssimo apresentador, a voz de narração não é nada boa e não há química entre os jurados!
    Se quiser ter uma noção de como o X Factor deve ser feito… só assistir esse vídeo
    http://www.youtube.com/watch?v=Sf71zFAevIg
    Ela deu vida a música mais batida do ano

  7. Tatiane disse:

    Adorei a Drew e o Josh! Para mim, os THE BESTS! rsrs Hoje tem mais The x factor!! Amoo esse programa.. amo a Nicole! The best singer! I love it!

  8. Babi disse:

    Drew é minha favorita….é diferente…singular…torço pra que seja a campeã…

  9. Bruno disse:

    Rachel eu concordo. Drew é a mesma o tempo todo. Imagine comprar um CD dela, cantando a mesma música…

Deixe uma resposta

ss