FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

The Walking Dead: Killer Within

Com eventos marcantes, episódio provoca surpresa e comoção

[com spoilers do episódio 3×04] Pode ser simples exagero de fã da série, mas sendo um deles, defenderei desde já (com a certeza de que não serei o único) a ideia de que esse “Killer Within” deveria fazer parte de qualquer lista de melhores do ano na tv. Revelando uma montanha russa emocional que se manteve fiel ao clima de urgência que essa nova temporada trouxe, o capítulo mais recente de The Walking Dead fez o que parecia improvável: pisou ainda mais fundo no acelerador revelando novos choques traduzidos não pelas mortes inesperadas por si só, mas principalmente pela forma como ocorreram e pelo impacto que trarão em maior ou menor escala para todos os sobreviventes.

Sob esse prisma, chega a impressionar que um personagem apagado como T-Dog (que curiosamente até vinha ganhando mais espaço) ou um odiável(?) como Lori, tenham provocado tamanha comoção em suas partidas. Ele pelo sacrifício feito para salvar Carol numa das sequências mais violentas do episódio, e ela, que até então era a representação máxima do egoísmo dentro daquele mundo, pelo desprendimento espontâneo com que trocou qualquer chance de sobreviver pela certeza de garantir o nascimento da criança que carregava no ventre. O momento da morte de Lori aliás – que teve uma cena triste, mas bela de despedida entre mãe e filho graças ao soberbo trabalho dos dois atores, diga-se -, reforçou não apenas a ideia de que ninguém está a salvo nessa história, como ainda acabou catalisando o evento que tem tudo para provocar mudanças ainda mais impactantes em Carl (que deve ser a criança mais traumatizada do mundo das séries) e em Rick, cuja reação à notícia no final do episódio traduziu um misto de desespero, remorso e raiva impossível de ignorar àquela altura graças à performance inspirada de Andrew Lincoln.

No contexto de todos os acontecimentos da Prisão (que ainda incluiu o desaparecimento momentâneo de Carol), os de Woodbury poderiam empalidecer em comparação. Sorte, portanto, que a série tenha conseguido dedicar alguns bons momentos para desenvolver, de forma eficiente, o conflito que se manifesta pelas suspeitas ainda maiores de Michonne sobre a natureza do líder daquele lugar e principalmente para expandir o tom manipulador do Governador que, mais uma vez surgindo como um sujeito de discurso íntegro e de fala mansa, planta a ideia de uma segurança da qual Andrea não parece querer abrir mão. Com isso, a questão que surge agora é: como os conflitos dos dois cenários da trama se expandirão e se chocarão para dar peso às muitas porradas que os roteiristas da série ainda prometem para a sequência da temporada? A resposta eu não tenho, mas mal posso esperar para descobrí-la.

27 respostas para “The Walking Dead: Killer Within”

  1. Gabriel T disse:

    Nao sou de ficar comentando episódios, mas esse de the walking dead foi simplesmente sensacional, O modo como os acontecimentos foram se desenvolvendo até chegar ao clímax emocional que nenhuma série já tinha chegado. Nao há como nao fikar completamente emocionado. E detalhe, estamos falando de uma série de zumbis, Só ali podemos ver a qualidade da produção!

  2. Levy Santos disse:

    Um grande episódio, sem dúvida. Agora, claro que o responsável pela merda toda, a pessoa que perversamente armou tudo aquilo, com certeza, deve ter sido a mesma que estava espreitando a Carol.

  3. carla de OLIVEIRA machadoSP disse:

    episodio sensacional. chorei muito e até agora não sei por quê.

  4. Aline Magalhães disse:

    Davi, pode encomendar mais estrelas para classificar TWD daqui para a frente! Se antes a série tinha uma qualidade duvidosa e andava na corda banda desperdiçando o seu potencial, hoje a madura TWD, ao meu ver, se consolida como uma das grandes séries da atualidade.

    E só para constar, o emocionante destino do T Dog valeu por toda a pasmaceira do personagem nas temporadas passadas.

  5. pethy disse:

    episódio tenso….acho q segurei a respiração do começo ao fim =/
    não gostava da Lori, mas senti MUITO a sua morte (já sabia que ela morreria, mas gostei mto como a série escolheu desenvolver esse momento)…

  6. Mariana Lima disse:

    Emocionante, tenso e cheio de ação. Melhor episódio da serie até agora. Incrível o clima desolador ao final do episódio.

  7. Renji disse:

    “Ai caramba, ai caramba, ai caramba” – coloca as mãos na cabeça, depois esfrega uma na outra, aperta a beirada da mesa, cerra os dentes, entra em desespero, da um pause para recuperar o ar e play novamente. Esse foi eu assistindo à esse episódio.
    Quanta tensão, qta ação, qto desespero, quanta tristeza num episódio só. Eu já sabia que haveriam 2 mortes, até pressentia a morte da Lori, mas não daquele jeito. Me chocou e até arrancou algumas lágrimas também. E nesse episódio, Andrew deu + um show de atuação. Me arrepiei em como ele conseguiu passar uma mistura de desespero, raiva com dor e tristeza naqueles minutos finais. Deu pra sentir o que ele sentiu aquela hora.

  8. Refer disse:

    Ou seja, o prisioneira que o Rick achou que tinha deixado para morrer no episódio 2

  9. Levy Santos disse:

    Pensei nisso também Refer, mas essa hipótese, essa teoria tem um problema. Os prisioneiros não tem muita experiência com zumbis, e essa pessoa demostrou ter um “kow how” impressionante na manipulação das criaturas “desmortas”.Agora, aquele cara, que o Rick deixou trancado para ser devorado por zumbis, nenhuma dúvida, morreu mesmo. Acho mais provavel ser algum parente da moça que a Carol fez aquela “experiência”, mas…quem sabe?

  10. Oto disse:

    Esse foi talvez o episodio mais chocante que já vi em um série… A cena do T-dog morrendo e da Lori tendo sua barriga cortada para tirar o bebe e logo depois o próprio filho que é ainda (pelo menos em idade) uma criança dando tiro na cabeça da própria mãe… Caraca… Foi pesado pacas… Com certeza essa uma das melhores séries do momento…

  11. pethy disse:

    Heim??? Cara vc assistiu ao episódio????
    Não é teoria…o prisioneiro que o Rick deixou trancado APARECEU (que se chama Andrew by the way….foi morto pelo outro prisioneiro lá grandão (acho q se chama Axel)….vc cochilou nessa hora foi??
    Parente da zumbi “experiência”!!??….ãhn?

  12. ThaisVergilio disse:

    Excelente episódio. Muita ação e tristeza. O melhor de toda a série até agora.

  13. Guest disse:

    A reação do Rick à morte da Lori me lembrou a do Jack (sim, fã incondicional de Lost) à morte do casal Jim e Sun, na última temporada. Ambos explodiram de emoção com as respectivas mortes. Muito bom!

  14. Guest disse:

    Putz…é mesmo. Assisti o episódio em HD agora pouco.Mas a questão do cochilo meu, é a única coisa que pode explicar isso, kkkkk.,e as vêzes isso acontece.

  15. Levy Santos disse:

    Putz…é mesmo. Assisti o episódio em HD agora pouco.Mas a questão do cochilo meu, é a única coisa que pode explicar isso, kkkkk.,e as vêzes isso acontece.Vou deletar aquela besteira minha.

  16. Levy Santos disse:

    Precisei apagar um reply em que fazia uma observação equivocada exatamente em um trecho do episódio em que cochilei feio. De qualquer forma, vou assistir ao episódio(de novo) em HD hoje a tarde, para ver e perceber as coisas com mais riquezas de detalhes mais neste belo episódio de TWD.

  17. Marcos Diego Mendes disse:

    Putz eu ia falar algo semelhante. A morte da Lori me causou o mesmo impacto das mortes da Sun e do Jin. Se ela tivesse morrido num momento de estupidez (como daquela vez que capotou o carro) iria achar era bom, mas da forma que foi, tanto a dela quanto a do T-Dog, abrindo mão em prol dos outros, foi de comover qqr um.
    É a prova que a série tem tudo para ser o mesmo sucesso da HQ.

  18. Guest disse:

    Sou o único que não quer acreditar que a Lori não morreu, que o Carl não atirou nela? kkkk Ainda acho que a Carol vai encontrar ela lá e as duas vão voltar e encontrar o pessoal! Até porque nessa série, se você não viu morrer, é porque não morreu. A esperança é a última que morre!

  19. Ismael disse:

    Pois é, também pareceram querer indicar isso, deixar na dúvida.

    Vai ver que o Carl costurou a barriga dela, haha.

    Mas na real eu esperava é que tenha morrido sim, não gosto dela.

    Que vire zumbi e morda o Carl, guri bem chato, haha.

  20. Ricardo Abreu disse:

    Episódio Sensacional!

  21. simone disse:

    concordo,

  22. Guilherme disse:

    Com a saída dos atores que interpretam o T-Dog e a Lori, podem dobrar o salário do Andrew Lincoln! Grande interpretação do personagem.

  23. Kiki Reis disse:

    Sabe que eu também tive essa mesma impressão. Apesar de ser notório o amadurecimento precoce do menino, tive minhas dúvidas, será que ele teve coragem o sufuciente pra mata-la?

  24. Kiki Reis disse:

    Boa adorei o termo “pasmeira”. Concordo plenamente.

  25. Sgt Lely disse:

    Eu já sabia que ela ia morrer, isso já era fato, mas, da forma como aconteceu foi chocante! Tanto a morte dela como a do T-Dog, ambas em prol de salvar alguém. E quanto a quem abriu os portões e ligou o alarme da prisão, eu me lembro de ter pensado que era o “Governador”, só que eu me lembrei que não poderia ser ele e que ele não faria daquela forma, a considerar como ele matou aquele grupo de militares. É bem misterioso, mas, se forçarmos a mente pode-se lembrar que quanto Carol estava fazendo a “experiencia” na zumbi, alguém ficou a espreita. Estou ansiosa para a continuação!!! TWD está crescendo muito.

  26. Wellington disse:

    Agora os Prisioneiros Remanescentes devem aderir ao grupo. Já que provaram que são confiáveis e leais, e o grupo precisa gente para conter os Walkers (e para criar uma oposição na Guerra contra o Governador).

  27. Breno Marques disse:

    Sem dúvida alguma esse ep. foi o melhor da temporada!

    Sem perder o que TWD tem de melhor (ação, suspense e aquela sensação de tensão agonizante) esse ep foi um misto de ação e emoção na medida certa. Claro que não foi perfeito, faltou mais criatividade na morte da chata da Lorel (morte muito esperada por sinal), e a prova de que personagens mal aproveitados (T-Dog) são dispensáveis… No entanto, que P…situação enfrentada pelo Carl foi aquela? Fenomenal….e a atuação do Andrew no final foi de cortar a alma!!! Desespero e sangue foram os ingredientes desse fabuloso episódio que ainda nos deu mais doses omeopáticas da personalidade dissimulada e manipuladora do governador (q é o ponto mais forte dessa temporada….certeza)…

    Quem venham mais ep’s como esse e estou esperando a máscara do nosso antagonista cair ^^

    PS: SE KISER SABER MAIS SOBRE SÉRIES ASSISTAM AO PROGRAMA CONEXÃO SÉRIES, MUITO PHODA ^^

    ACESSEM E ASSISTAM:

    http://youtu.be/LfR1GPzzgvI

Deixe uma resposta

ss