FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

O final de Fringe

Após 5 temporadas, drama sci-fi chega ao fim

Fringe Series Finale[Com spoilers do Series Finale, claro] Foi um final perfeito? Talvez não, mas o que importa de fato é que o series finale de Fringe acertou ao corroborar a ideia de que o grande segredo da série durante esses cinco anos foi sua capacidade de criar e equilibrar histórias envolventes e empolgantes em torno da busca do homem pelo avanço (explorando os fenômenos correlatos, desafios e conflitos que surgiam no caminho) com base nas conexões emocionais e familiares que sustentavam seus personagens principais e que por fim proporcionaram sacrifícios na quebra de barreiras entre universos e timelines.

Fringe - elenco despedida

Amarrando bem seus eventos derradeiros, o episódio final de Fringe brincou com o conceito de destino ao revelar que Michael, o garoto Observador, havia saído do trem propositalmente a fim de ser capturado por Windmark, “obrigando” Olivia a ter um novo contato com o cortexiphan para que assim não só pudesse salvá-lo (depois de viajar entre os dois universos), mas também dar fim ao grande antagonista dessa última temporada. Fora isso, ao reconhecer toda a importância do personagem feito pelo excelente John Noble para a série, ficou desenhado que o sacrifício final de Walter Bishop representaria também a consequente e esperada redenção do cientista genialmente “louco” que rompeu universos e os limites do espaço tempo para salvar aqueles que mais lhe importavam e, por tabela, o mundo.

Nesse contexto, por mais que eu guarde reservas em relação ao desenvolvimento da trama do último ano da série (sobretudo no que tange à forma do plano desenhado por Walter e September em 2015 para acabar com a tirania dos Obsevadores), seria muito injusto não reconhecer que o desfecho da história ofereceu um belo banquete de tudo aquilo que aprendemos a amar em Fringe. Tivemos uma boa dose de suspense e ação intensa que proporcionou breves reaparecimentos de casos famosos da própria história da série (na sequência em que Peter e Olivia invadem uma instalação para tomar posse de um artefato importante no plano) e principalmente a extensiva presença do elemento emocional que marcou cada uma das pequenas despedidas entre os personagens (até a vaca Gene foi lembrada!).

Fringe - walter despedida

Assim, se a relação entre pai e filho acabou, por fim, ganhando o contorno de ser o elemento mais importante dentro de toda a história da série (e tivemos pelo menos dois momentos bem tocantes entre Walter e Peter, sobretudo aquele em que o filho assiste a gravação em que o pai explica o sacrifício que teria que fazer), foi a conversa entre Walter e September, quando este último revela como o garoto Michael mudou seu entendimento a respeito de tudo, que melhor refletiu o tema familiar fomentado e desenvolvido pela série ao longo dessas cinco temporadas. Afinal, se abraçamos todas as mudanças de conduta e perspectiva que aqueles personagens viveram ao longo dessa trajetória, o fizemos porque efetivamente acreditamos e nos identificamos com os laços criados entre Walter, Peter e Olivia que sempre transformavam o estranho e o bizarro numa experiência que não só soava real, mas também pessoal.

Fringe White Tulip

Obrigado por esta deliciosa viagem de cinco anos, Fringe. Neste ou em qualquer outro universo, sua lembrança será contínua.

5star

7 respostas para “O final de Fringe”

  1. thiago correa disse:

    Realmente demais esta série.

  2. Claudia Eveline disse:

    Série incrível ! Todo o meu respeito e admiração para John Noble!

  3. Elen Carvalho disse:

    Acabei de assistir o último episódio e o que vc disse narrou muito bem o que foi essa série, para mim. Ainda estou emocionada com as cenas incríveis da última temporada entre Peter/Etta/Olivia, Peter/Walter, Walter/Astrid e por tudo o que esse gênio ‘maluco’ fez para salvar, primeiramente seu filho e posteriormente, devolver a filha de Peter, salvando toda a humanidade. “Como pai, como eu não poderia fazer isso por você? Você é minha coisa preferida, Peter”. <3

  4. Eduardo Safureto disse:

    Acabei hoje… não imaginava me interessar tanto por uma série depois de breaking bad.
    Fringe foi maravilhoso, alternado das bizarrices que seriam desvendadas a cada capítulo até o fator emocional fortíssimo e muito bem equilibrado, com muitos personagens carismáticos… Daria mais 5 temporadas pra essa série fácil. Sentirei saudades….

  5. Marcelo Br-sp disse:

    Fringe foi emocionante, terminei de assistir hoje 09/01/2016 de assistir a ultima temporada

  6. Marcelo Br-sp disse:

    espero que tenha a continução dessa série para os próximos meses

  7. Jeremias Gomes disse:

    vim do futuro pra dizer que a série ainda é a melhor de todas

Deixe uma resposta

ss