FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Netflix se pronuncia sobre e-mail de casting racista envolvendo a série 3%

3porcento

Na tarde desta quinta-feira (29), um print de tela de um e-mail enviado pela empresa responsável de casting da série 3% viralizou e causou revolta pelo conteúdo racista. Nas páginas das empresas Netflix e Boutique Filmes, esta última sendo a produtora direta da primeira série nacional do serviço de streaming, usuários pediam esclarecimentos e medidas contra os responsáveis.

No texto do repugnante e-mail, levado a público por este perfil, a pessoa responsável diz estar à procura de “um ator negro e muito bonito, mas conscientes do grau de dificuldade, faremos teste também com os bons atores, lindos, que não sejam negros”. Em resposta oficial, a Netflix informa que o conteúdo vai contra o que a empresa acredita e que tomará providências:

A Boutique Filmes também se pronunciou através de sua página no Facebook:

Como produtora responsável pela série “3%”, estamos chocados com o e-mail enviado pela empresa terceirizada produtora de casting. A linguagem usada no e-mail é inaceitável e nunca foi aprovada por nós. O texto não representa nossa visão como empresa. Também não representa o espírito da série ou a orientação de casting, que busca retratar a diversidade da população brasileira. 

A empresa terceirizada de casting é a +Add Casting, que assumiu ter enviado o “e-mail com teor racista”. Contudo, o comunicado deles no Facebook sofreu cinco edições ao longo do dia (clique em “Editado” para ver todas as versões, eles provavelmente não sabem disso). No mais recente e que está agora disponível, a empresa muda a versão e diz apenas ter sido “mal interpretada”:

A + Add Casting, gostaria de pedir desculpas pelo e-email que foi enviado convocando atores para o teste de elenco e cujo teor foi equivocadamente mal interpretado como racista e que acabou circulando nas redes sociais. Lamentamos sinceramente este email. Esta mensagem não condiz com a nossa conduta profissional e está longe das intenções que gostaríamos de passar.
A Boutique Filmes e todos os profissionais envolvidos neste projeto, não tiveram conhecimento do conteúdo deste email, antes da sua divulgação e portanto, não tem nenhum envolvimento com a sua produção.

Ocorre que a empresa não foi “mal interpretada” e nem de forma equivocada. O teor racista na declaração do responsável pelo casting é notório e patente (tanto que eles assumiram originalmente), especialmente quando o mesmo explicita o “grau de dificuldade” de encontrar um “ator negro lindo”.

A sociedade em que vivemos é povoada pelo racismo velado e aquele que é pego com as calças nas mãos ainda tem a audácia de se desculpar de forma tão absurda em vez de punir o autor. Ainda que o contrato do terceirizado seja rompido por justa causa, sabemos que este não será o primeiro e nem o último e-mail racista que circulará por aí, seja em castings, em entrevistas de emprego, em faculdades, enfim, enraizados na cultura da intolerância e do ódio racial que hoje vivemos.

Infelizmente e por conta de pessoas mal-intencionadas, a promissora série 3% já começa com um episódio lamentável.


Veja abaixo o e-mail completo e o print do comunicado original da +AddCasting assumindo ter sido racista:

E-mail:

emailracista

Comunicado original da empresa:

comunicadoadd

24 respostas para “Netflix se pronuncia sobre e-mail de casting racista envolvendo a série 3%”

  1. Karina Miguel disse:

    O pior é dizer que o racismo foi mal interpretado. Preconceito racial não é mal entendido. Nunca foi, nunca será.

  2. Filipe Mala disse:

    E-mail infeliz, racismo lamentável, série que já começa com um episódio absurdo desses.

  3. Bruno Ferreira disse:

    Os anos passam e não se aprende a pedir desculpas. “Foi mal interpretado” NAO QUERIDO, vc que falou merda mesmo, assuma.

  4. Juliana disse:

    “fomos mal interpretados… o que a gente queria dizer, na verdade, era que, bem… ãhn… hmm, bom, o que a frase quis dizer é que…… que não existem muitos negros bonitos’.

    pra mim tá bem claro, nenhum erro de interpretação aqui.

  5. Leonardo Damaso disse:

    E foi no Brasil

  6. André Gama disse:

    Só uma palavra para o autor ou autores deste e-mail: CADEIA!!!

  7. Sarah disse:

    Gente que absurdo, lamentavel.

  8. Sarah disse:

    Vc fala, como se isso nao houvesse em outros paises, e os brasileiros fossem um v=bando de animais, nao concordo com muita coisa que acontece ai, por isso mesmo me mudei, mas isso nao acontece apenas no brasil. A potencia mundial EUA, e uma das mais preconceituosas que existem quando se fala de negros.

  9. Henrique Salvador disse:

    Chama os fakes pra tretar já estou com a pipoca pronta aqui Jesse!

  10. Leonardo Damaso disse:

    entendi
    digo Brasil pq se fala muito e faz pouco
    vc e minha irmã q esta certa mora no exterior

  11. Sarah disse:

    Ai vc nem me conhece cara, que jesse o cacete, e nao preciso chamar fakes, eu fiz esse perfil, porque aquele moleque retardado ficava la discutindo, parecendo um bobo, por favor parem de me perseguir, ou vou ter que fazer uma nova conta.

  12. Sarah disse:

    fica perseguindo garotas agora nesse negocio aqui ?

  13. Bruno Sousa disse:

    @hsavior:disqus Parece brincadeira ein? Uma moleque desse criando fake de mulheres a todo momento. É doentio demais.

    Jesse Coronado, você não engana ninguém. O mais honrado seria você recriar seu próprio perfil e voltar a comentar aqui. mas sem insultar as pessoas.

    “bando de animais”; “jesse o cacete”; “retardado”. Criar fakes pra insultar as pessoas (e livrar seu próprio perfil) é típico de você mesmo, Jesse Coronado.

  14. Bruno Sousa disse:

    Continua se fazendo de coitado igual tu fazia com teus outros perfis fakes, Jesse Coronado, que um dia alguém vai acreditar em você.

  15. Bruno Sousa disse:

    Esse Jesse Coronado se entrega nas maiores bobagens. Nunca vai enganar ninguém. Com o perfil falso chamado Fernanda, ele disse que não estava conseguindo colocar acento, o mais engraçado é que ao mesmo tempo que ela não consegue, o outra perfil falso Amanda Silva também não consegue, e nem o seu perfil falso Carlos Gomez e muito menos o próprio perfil dele, Jesse Coronado.

    E agora ele criou esse perfil falso chamado @disqus_24Vv4lYj8e:disqus que TAMBÉM não consegue colocar acento nas frases. Olha só os prints… kkkkk

  16. Ana disse:

    tem tanto homem negro e lindo por ai! povo sem noção que adora padronizar a beleza alheia. Se eles quiserem faço uma lista pra eles! Cambada!!!

  17. Henrique Salvador disse:

    Eu falei com ele agora mesmo e ele não vai mais fazer isso Bruno, podemos deixar por assim agora. Ele entendeu que o on-line não é terra de ninguém. Garoto foi inconsequente mas acredito que ele aprender mesmo.

  18. Bruno Sousa disse:

    Ótimo. Concordo com você, Henrique. O susto e a lição já foram dados. Um menino de 19 anos se comportando assim é lamentável. Eu com 19 anos já trabalhava e tinha vergonha na cara.

    Só uma pergunta. Você falou com ele por onde?

  19. Henrique Salvador disse:

    Deixa cara tá resolvido não vamos expor mais o cara. Só deixa ele não vai mais fazer isso.

  20. Wandeilson Samuel disse:

    hei

  21. Eu. disse:

    Ele falou o que foram comentários racista é?

  22. Henrique Salvador disse:

    Assuntos anteriores a esse post aqui. Já foi resolvido mano.

  23. Eu. disse:

    Mas eu quero saber da treta porra.

Deixe uma resposta

ss