FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

The Walking Dead: com No Way Out, a série voltou DAQUELE jeito…

twddaryl

[Contém spoilers do episódios 6×09: No Way Out] The Walking Dead retornou aos nossos lares após o usual hiato de fim de ano fazendo o que sabe fazer de melhor: com momentos chocantes aos rodos. Aliás, a série se sai muito bem quando recria em live action os pontos cruciais das HQs, pois ela aí cumpre o seu papel principal e agrada a todos, quem leu e quem não leu.

Mas invariavelmente o drama zumbi é construído de dezenas de minutos de fillers, diálogos vazios, embates marotos com os walkers e subtramas desnecessárias intercalados por breves e marcantes insights dos quadrinhos (e alguns criados especificamente para a TV) que dão a ela toda a merecida notoriedade. Você pode ser um fã incondicional de The Walking Dead, mas se você é, sabe que ela se sustenta principalmente graças a estes marcos.

twdrickcarl

No Way Out veio repleto deles e, por isso, é mais uma daqueles capítulos que catapultam a produção para uma sobrevida quase eterna, um drama zumbi da TV que se multiplica em spin-offswebisódios. Porque quando ela quer ser muito boa, ela é. Quando Daryl pega um lança-míssil que foi introduzido lá atrás (ponto pro roteiro) e explode a gangue do temido Negan, dá vontade de gritar “FUCK YEAH!” quase à uma da manhã. Porque aí The Walking Dead é foda. Pensou, planejou e executou, e com isso criou a retaliação que certamente virá do novo chefão (e os fãs roots sabem o que está por vir).

E ela é foda também quando seus executivos (e sim, isso é uma decisão executiva) resolvem que está na hora de dar uma “limpada” nos personagens extras que eles incluíram justamente pra poder matar lá na frente e, de quebra, levar embora o olho do Carl, recriando uma das cenas clássicas das páginas impressas e despejando catarse mundialmente.

carltwd

Dad?

FUCK YEAH! de novo! Isso faz até a gente esquecer por que eles não saem de casa vestidos com a roupa de miúdos de zumbi o tempo todo (ou pelo menos quando eles estão empilhando na porta dos fundos) ou colocam fogo em tudo, já que os bichos são atraídos pra lá igual mosca. Mas depois da bonança vem a tempestade de mesmice. E até que a série prove que isso não vai acontecer de novo (só que vai), é o que temos como certeza desde o primeiro ano. Ela ficará assim, num cansativo “vai não vai” até o próximo acontecimento marcante, como se fosse uma Matrix que se reinicia quando vem aquele Deus ex-machina inevitável e completa seu ciclo.

Já sabemos que o próximo ponto alto da sexta temporada será a chegada de Negan lááááá no longínquo décimo sexto capítulo. Temos aí seis noites de domingo pra tentar tirar algo pra ficar no lucro e espero realmente que a série entregue e, por favor, sem mais um episódio centrado no Morgan.

4 respostas para “The Walking Dead: com No Way Out, a série voltou DAQUELE jeito…”

  1. Leonardo Damaso disse:

    putz Morgan lolllllllllllll

  2. vinland disse:

    Eu achei foi ridiculo a cena do Daryl com aquela Rocket Launcher, atirando daquele jeito sem mais nem menos. Um caipira que nunca teve um treinamento, simplesmente pega uma arma daquela e atira, como se fosse a coisa mais facil do mundo ? A cena foi tosca, principalmente quando atinge os motoqueiros, parecendo uma mina terrestre. Como disse foi tosca, mas teria feito mais sentido se fosse Abraham que tivesse atirado, ja que ele era o unico militar que poderia manejar uma arma monstro daquela. Esse episodio, foi mais do mesmo, e nao vi nada de diferente, que ja nao tivesse visto. Esta na hora de colocar um ponto final nessa serie.

  3. Darlan Silva disse:

    Bom, pra mim, o episódio focado no Morgan foi excelente. Pronto, falei.

  4. Alessandra Caldeira disse:

    Muito bom ver o seu artigo com conhecimento dos quadrinhos, eu que nunca vi os quadrinhos, achei que quiseram fazer tudo no episódio pra salvar a temporada, sabe? Agora já mudei de ideia =)
    Eu achei o episódio desse domingo (e10) muito mais legal

Deixe uma resposta

TOP.05
ss