Ligado Entrevista: Henry Winkler, o Gene da série Barry da HBO!
Ligado Entrevista: Henry Winkler, o Gene da série Barry da HBO!

Ligado Entrevista: Henry Winkler, o Gene da série Barry da HBO!

Barry é uma excelente comédia produzida e estrelada por Bill Hader (Saturday Night Live), que conta a história de um ex-assassino de aluguel que decide largar a “carreira” e entra para uma escola de atuação em Los Angeles. Seu professor Gene Cosineau é interpretado por ninguém menos que a lenda da TV Henry Winkler – o eterno Fonzie de Happy Days – que também esteve nas séries Arrested Development, Royal Pains, Parks and Recreation, Mork & Mindy e muitas outras.

Ele falou sobre a 2ª temporada da série, que está em exibição todo domingo logo após Game of Thrones na HBO:

A primeira temporada da série foi um sucesso enorme. Você tinha ideia desta recepção?

Não tinha. Tem vezes que você faz algo e acha que é a melhor coisa do mundo e aí dá de cara na parede quando o público não compra. Tudo que você pode é dar o melhor de si e esperar que o resultado venha.

A que você atribui o sucesso de Barry?

Eu sei exatamente. É uma série escrita incrivelmente bem, é original. Mesmo que sejam histórias que podem já ter sido contadas antes, esses caras possuem uma visão única e clara. Tudo é alinhado: os roteiros com os personagens e há a possibilidade de criar em cima do texto. É glorioso!

Como era Gene na versão original do roteiro e como você o transformou no que ele é em tela?

Muito do que está no texto pode mudar da maneira como você interpreta o personagem: esse é o trabalho do ator. Eles pensaram que o Gene ia ser malvado, ia humilhar as pessoas. Só que ele saiu de mim um pouco diferente. Aí os roteiristas se surpreenderam e disseram: “Oh, ele pode ser assim! Vamos então escrever [Gene] para o Henry.” Achei que foi um dos grandes elogios da minha carreira!

Como foi ganhar um Emmy por Barry?

No Emmy, eles chamaram todos os nomes e tudo, e eu tinha acabado de falar com Kenan Thompson, que também foi indicado. Aí eles chamaram meu nome e lá eu estou subindo as escadas, e percebi que no palco estavam os protagonistas de The Crown, que eu adoro. Aí andei até eles e disse que adorei a 2ª temporada, até eu perceber que tinha que fazer um discurso! Juro por Deus. Foi incrível. O Emmy na mesa da sala de jantar, logo em frente à porta da entrada. Então, se alguém faz uma entrega, eles vêem o Emmy. Quando eles trazem meu Lipitor da farmácia, o entregador vê meu Emmy. Eu abro a porta o suficiente para que todos possam ver!

Quando tem uma primeira temporada tão bem-sucedida, fica aquela sensação se a série vai conseguir se manter na próxima. Como que é isso?
Eu adoro que tenhamos uma segunda temporada, primeiro de tudo. E então fizeram um artigo no New York Times que dizia: “esta é uma das melhores temporadas da história recente; nunca devem fazer uma segunda temporada. Eles nunca serão capazes de superar a primeira temporada.” E então fiquei pensando: e se eles estivessem certos? Mas aí lembrei que quem está comandando a série são Alec [Berg] e Bill [Hader]. O que eles fizeram na primeira temporada? Então decidir cuidar das minhas coisas e eles cuidam das deles. Me acalmei, confiei nos meus líderes e foi isso.

Como Gene passará por essa 2ª temporada?

A gente não se move muito no tempo em termos de trama. Mas se você achava que a primeira temporada estava sombria, eu precisava de uma lanterna para ler este roteiro deste ano. Não estou brincando – era como se eu estivesse em uma mina escura! Eu acho que o tema subjacente da temporada é: você pode mudar sua natureza humana? Gene vai se questionar muito nesta segunda temporada.

Sobre a turma de teatro do Gene: é assim que acontece em Hollywood?

É exatamente assim. Em qualquer lugar que você pensar, tem alguém como Gene. Grandes estrelas e atores maravilhosos vieram até mim e disseram: “Eu tive esse professor, eu conheço esse cara!”. Alguns professores de teatro acham que têm que quebrar todos os hábitos, fazendo do aluno uma tigela de geléia antes de colocá-lo na geladeira para congelar. Muito do que vemos em Barry é aplicável a outras áreas, não só na atuação. Na política também.

Como que é trabalhar com o Bill Hader?

É inacreditável. Ele é uma pessoa adorável, que eu amo conhecer. Eu amo que ele esteja na minha vida. Ele me deu, com Alec, um presente que está além de mim.