Fringe: Brave New World, Part 2 (Season Finale)

[com spoilers do episódio 4×22] Gostei, mas não amei. Foi exatamente essa a reação que tive depois da última cena do episódio que fechou o quarto ano de Fringe. Afinal, se a parte 1 de Brave New World indicava um cenário intrigante com o retorno de William Bell e a dúvida sobre sua motivação para provocar um colapso de universos que gerariam um 3º inteiramente novo, a parte 2 foi, salvo uma surpresa ou outra, muito anticlimática para uma temporada que criara um panorama tão interessante para personagens que tinham que se redescobrir.

Trailer Completo do Season Finale de Fringe!

Depois da empolgante e surpreendente parte 1 de Brave New World, chegou a hora de descobrimos para onde essa viciante trama de Fringe nos levará no derradeiro capítulo que fecha o quarto ano da série. As dicas estão aí e as possibilidades são diversas para Olivia e os Bishops. Faça suas apostas, confira o trailer e tente segurar a expectativa para o episódio que a FOX americana exibe nesta sexta-feira, 11 de maio.

Fringe: Brave New World, Part 1

[com spoilers do episódio 4×21] Por terem a função base de preparar um determinado cenário ou uma situação específica, episódios que antecedem finais de temporada geralmente tendem a ser mais burocráticos e a guardarem as grandes surpresas para o capítulo derradeiro. A parte 1 de Brave New World, o season finale de Fringe, contudo, ficou longe de ser assim e funcionou quase como um divertido (principalmente por conta das tiradas de Walter, claro) e surpreendente tira gosto que certamente não deixa nada a dever para o prato principal. 

Trailer do Season Finale de Fringe

Dois episódios. É tudo que nos resta da 4ª temporada de Fringe, série que foi renovada para a 5ª temporada, conforme noticiamos. Na próxima sexta-feira, dia 4 de maio, a Fox exibe a parte 1 de Brave New World, capítulo que dará sequência aos eventos mostrados em Worlds Apart e que promete trazer, segundo o trailer que você pode ver logo abaixo, novos e surpreendentes desdobramentos para a instigante mitologia da série. 

Fringe: Worlds Apart

[com spoilers do episódio 4×20]Nossa vida é o que nossos pensamentos fazem dela.” A frase do imperador romano Marco Aurélio que Walternativo menciona numa das melhores (e mais emocionantes) cenas de “Worlds Apart” (alô Academia de TV, não ignore o trabalho do John Noble esse ano!), resume, em alguns aspectos, parte daquilo que a linha temporal reescrita representou para os personagens e seus universos nesta 4ª e penúltima temporada de Fringe. De certa maneira, era como se os eventos que conduziram a história da série até o ‘sacrifício’ de Peter e seu breve desaparecimento, refletissem o estado das coisas que pioram antes de melhorar.

Fringe: The Consultant

Por Davi Garcia

[com spoilers do episódio 4×18] Se o mundo da televisão fosse sempre pautado pelo senso de justiça e merecimento, Fringe terminaria após uma 5ª temporada de 13 episódios e John Noble seria pelo menos indicado ao Emmy de melhor coadjuvante. A chance das duas coisas acontecerem ainda existem (há boatos apontando para a posibilidade da Fox fazer o anúncio oficial da outrora improvável renovação da série ainda esta semana!), mas caso uma reviravolta negativa ocorra, eu me contentaria com um spin off protagonizado pelo intérprete de Walter Bishop no qual ele faria comentários ácidos e de duplo sentido sobre tudo que quisesse e pudesse: política, economia, comportamento humano e, claro, ciência. Não é nenhuma novidade o fato de que Noble é a grande força motriz de Fringe com seu carismático e complexo personagem, mas se alguém ainda tinha qualquer dúvida sobre a importância que Walter tem para sustentar o desenvolvimento da trama, boa parte do nosso interesse pela série e, no processo, nos divertir com conclusões e tiradas espirituosas bem pontuadas, este belo episódio “The Consultant” certamente as dirimiu.

Fringe: Everything In Its Right Place

Por Davi Garcia

[com spoilers do episódio 4×17] O que fazer quando aquela pessoa pela qual você nutre um interesse velado abraça um novo relacionamento e suas chances vão pro ralo? Bom, se você for um personagem de Fringe, há sempre a chance de poder usar um caso bizarro como a desculpa perfeita para uma escapada até o outro universo onde tudo é parecido (e também mais interessante, diga-se) e a versão de lá daquela tal pessoa ainda pode estar, digamos, mais disponível. Exageros à parte, “Everything In Its Right Place” foi um desses episódios que reforçam a ideia de que Fringe é uma série que atingiu um grau tão grande de segurança e maturidade, que mesmo quando se dá ao luxo de usar seu trio de protagonistas apenas para ilustrar cenas curiosas como aquela envolvendo a vaca Gene (vestida com roupa do FBI!), não vê seu nível cair quando passa para um coadjuvante, o agente Lee, a missão de dar sequência ao desenvolvimento da mitologia central da temporada.

E sejamos justos: Seth Gabel arrebentou neste episódio tanto no que tange às sutis diferenças que pôde conferir à personalidade dos dois Lees, quanto pelo fato de conseguir transmitir a míriade de dúvidas que cercavam o personagem que àquela altura sentia-se deslocado de tudo que vinha vivenciando do lado de cá. Assim, foi bom ver Fringe dando grande espaço para um personagem que parecia fadado à periferia dos acontecimentos, mas que de repente se revela fundamental como catalisador da ameaça que pode expor o plano de David Robert Jones envolvendo a nova geração de shapeshifters além do controle que ele exerce em dadas esferas do poder daquele universo como a própria divisão Fringe comandada por Broyles. Nesse contexto, só lamento a decisão dos roteiristas da série de matarem o Lee de lá interrompendo precocemente a curiosa dinâmica que poderia se estabelecer entre as duas contrapartes (o que ocorreu de tão diferente na vida dos dois?), visto que a saída do capitão Lee parece ter sido apenas uma desculpa conveniente para aproximar o agente Lee de (B)Olivia, algo que inevitavelmente ocorrerá como a última cena do episódio já indica. Seja lá como for, que esta reta final de temporada (ou série?) nos traga mais episódios com histórias concentradas do lado de lá.