FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

American Idol: Considerações Finais

Está aí: Lee Dewyze é o American Idol 2010, cuja final acabou de ser transmitida pelo Sony de forma elegante e sem falhas (apesar do som levemente baixo e imagem em SD). A 9ª temporada do reality-show mais assistido do mundo, infelizmente, coroa o desgaste do formato do Pop Idol importado da Inglaterra pela Freemantle Media. O resultado foi coerente, apesar de Crystal Bowersox ter feito uma “campanha” mais consistente desde o início (e eu preferí-la). Os EUA adoram um underdog que se destaca no melhor estilo “from zero to hero” e o rapaz teve sim seus méritos e soube crescer ao longo das intermináveis semanas de apresentações. Mas já foi o tempo em que American Idol era relevante o suficiente para discutirmos as justicas ou injustiças do resultado final. A atração já está em sobretempo há algumas temporadas e desta vez não vai ter jeito de não abandoná-la com a saída de Simon Cowell. O jurado, que é e sempre foi a alma do programa, já se mostrou mais do que aborrecido e insatisfeito com o formato e por isso mesmo criou sua própria competição musical em sua terra natal, o X-Factor, que confere aos produtores e jurados um poder maior de controle e condução. Era notório o descontentamento e desmotivação dele, o que culminou numa temporada melancólica, penosa, sem surpresas e grandes momentos. Certamente Idol será renovado por vários anos, mas eu pararei por aqui.

2 respostas para “American Idol: Considerações Finais”

  1. TylerMcBride disse:

    levitra cialis :-))) cialis 53985

  2. StalkerDan disse:

    carinsurance 406472 health insurance uqol life insurance :]] auto insurance quotes 32203 insurance auto auctions eijy

Deixe uma resposta

ss