FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

O Caldeirão Maluco do Tio Ball; ou "Que Raios Aconteceu com True Blood de Novo?"

“Por que você está falando de Alan Ball no título do post se quem criou True Blood e os personagens todos foi Charlaine Harris?”, pergunta um leitor. Bom, primeiro porque Charlaine Harris não criou True Blood, esse drama da nossa querida HBO. Ela é autora de uma série de livros chamados The Southern Vampire Mysteries (As Crônicas de Sookie Stackhouse, no Brasil), cuja série True Blood – esta roteirizada por Alan Ball – foi baseada. E eu gosto de True Blood (até no Merlotte’s eu já fui), seus personagens e a competente ambientação deste mundo fantasioso na telinha, além das relevantes discussões políticas e religiosas que o drama já levantou. Mas estamos na 4ª temporada e não é segredo pra ninguém que da metade do 2º ano pra frente a série deixou a desejar. Do início pra cá descobrimos vampiros, shapeshifters de animais, demônios (que sumiram, pelo visto), lobisomens, fadas que comem frutas iluminadas, panterasomens (?!), fadas feias (ex-iluminadas) e agora um shapeshifter que vira gente ou, como prefiro chamar, um Shang Tsung Merlotte. E a temporada que começou com Sookie fugindo do clã de fadas naquela pedreira onde gravavam Jaspion tomou absolutamente todas as direções possíveis.

Ora, as fadas (sejam boas ou más) sumiram, assim como o clã de panterasomens. O bando de lobos não faz nada (parece que só existe para justificar o casting de Alcide até agora), o bebê de Rosemary se quietou, Lafayette não fede nem cheira com suas visões e possessões e Sookie, bem, essa está há 3 episódios dando para o Eric, até mesmo quando o sujeito está acorrentado em prata para não sair por aí adorando o Deus Sol feito um Azteca (ilustrações abaixo). “Ah, mas esse monte de história paralela e desconexa vai se encontrar ao final da temporada, você vai ver e vai pagar língua“, outro leitor pode dizer. Eu não duvido que isso aconteça, pois foi o mesmo que vimos no ano anterior. Sim, é mais do mesmo, mesmo. Alan Ball é, no mínimo, um showrunner competente (saudades de Six Feet Under), mas o próprio já disse que não sabe se fica na série após a 5ª temporada. Sabe por quê ele disse isso? Porque True Blood já deu o que tinha que dar e ele, com os bolsos cheios de dinheiro, não precisa mais ter que lidar com essa infinidade folclórica.

Muita coisa pode funcionar em literatura, mas na telinha está over. E Alan Ball não está sabendo dosar o que ele deve ou não utilizar dos livros e esse emaranhado de mitologias. Como disse acima, eu gosto de True Blood. Ela é uma série que é competente quando quer ser. Poxa, perderam a oportunidade de discutir toda a inquisição pela Igreja Católica com a trama da Marnie possuída, pra mostrar Eric pelado numa cama de neve e aqueles embates entre bruxas e vampiros sem propósito como já aconteceu na época da MaryAnn ou até mesmo dos Newlin (outra trama desperdiçada)! True Blood precisa de Russel, de polêmica e de relevância narrativa para deixar de ser esse desfile de alegorias que virou. Tio Ball, você consegue vai! Não deixe esse drama passar do ponto e ficar igual um vampiro tostado no sol.

E não, eu não li os livros e nem pretendo. A série precisa funcionar independente da obra em que se baseia. Fanboys de Charlaine Harris, relaxem. Esta é uma crítica da série e não dos livros, ok?

O que diz a turma no Twitter?

“Eu não aguento mais ver a bunda do Eric. E olha que eu curto!” @doisefe

“Como já disseram, só ta faltando aparecer a caipora no True Blood” @sussulino

“Se True Blood fosse da CW, muita gente que acha sensacional teria uma a opinião diferente.” @alvesmaurilo

“O que me revolta é a falta de conteúdo. Enrolam o público e ninguém percebe. Ou fingem que não percebem e se ofendem quando falamos.” @camisbarbieri

43 respostas para “O Caldeirão Maluco do Tio Ball; ou "Que Raios Aconteceu com True Blood de Novo?"”

  1. Lulis disse:

    Não poderia concordar mais. Estragaram o totalmente o Eric, colocam essas tramas de metamorfos e lobisomen que ninguém aguenta ver, e ainda tem o Andy, e seu “tocante” drama de viviado em V que já está fora de moda há 2 temporadas.
    Quero Russel e reverendo Newlin de novo.

  2. Luiz disse:

    ”E Alan Ball não está sabendo dosar o que ele deve ou não utilizar dos livros e esse emaranhado infinito de mitologias.” Por Favor, pelo menos leia o primeiro livro e perceba que ele foi pulado, que true blood começou no segundo livro e de começo Alan Ball já deixou vários fatos de lado, além disso, dê uma lida só por cima nos demais e perceba a quantidade de outras coisas que não foram abordadas pelo roteirista nessa e nas temporadas que já passaram.

  3. C. disse:

    Meu Deus mas todas essas historias fazem parte do livro. Só uma pergunta você leu os livros? várias das histórias tem um motivo, vários personagens que você citou voltam a aprecer mas não no final da temporada e sim ao longo da série, porque as crônicas são bem coesas e cheios de flashbacks narrativos. Um exemplo é que até Russel jah está confirmado pra voltar para True Blood. Vampiros são feito de puro desejo, ou seja, é irrelevante dizer que ele faz muito sexo com a Sookie porque TODAS as hitórias de vampiro que se prezam exploram a luxuria (que é oq os movem). Você reclamou de coisas que sim vão ser esolvidas no final da temporada. Era pra Alan Ball entregar tudo nos primeiors episodios? não sei oq todo mundo tem contra narrativa um pouco mais lenta. True Blood não deu oq tinha que dar simplesmente porque….a história da série não está completa, e pelo visto você nunca se quer tocou em um dos livros. Oq aconteceu com a Sookie e as fadas faz parte de um grande evento que vai ocorrer no 6 livro, mas aquilo foi só uma introdução. E uma série que tem uma universalidae tão grande é fadada é ter falhas, mas oq daria para explorar em uma série onde SÓ tem vampiros? Acho que no minimo você deveria ler os livros, ou esperar até o final da temporada pra entender o verdaddeiro contexto de True Blood.

  4. Luiz disse:

    Não tinha como concordar mais

  5. Wilian disse:

    Eu também gosto de True Blood mas também tenho que concordar que não tá tão bom quanto antes.
    Preferia quando só existiam Bon Tèmps,os vampiros e os humanos.
    Nem sei o que o Alcide ainda está fazendo lá. Nem Jesus. Nem o irmão do Sam(pelo menos,esse parece que vai embora)…
    Tomara que Alan Ball recupere o fôlego de True Blood antes de sair e tomara que ele faça um novo drama digno de Six Feet Under.

  6. Bruno Carvalho disse:

    Não, eu não li os livros e nem pretendo. A série precisa funcionar independente da obra em que se baseia.

  7. Giselle disse:

    Sai dessa vida de TB!
    Vampire Diaries é infinitamente melhor, mesmo sendo CW! =)

    Amo True Blood também, mas eles erram na dose de personagens inúteis e enrolações. Série de temporada curta não pode se dar ao luxo de enrolar desse jeito!
    Podiam focar mais no que há de bom…e mesmo que a bunda do Eric seja uma coisa boa, chega dessa trepação toda!

  8. Isabel disse:

    Eu acho que o grande problema não é que algo que funciona em livros, pode não funcionar na televisão. O problema é que Alan Ball e a HBO são apressados. Todas essas criaturas existem nos livros, mas são apresentados aos poucos, com calma. Você conhece os homens-panteras, eles ficam meio de lado por um tempo, mas quando aparecem nós ficamos entendendo mais sobre a mitologia da série (de livros), inclusive pelos olhos de “um dos nossos” (Sim, nos livros, Jason vira homem-pantera, mas sem essa papagaiada de estupro. E os homens-pantera são normais, não os primos malucos da Família Buscapé). Aí vem o Bolão e joga tudo na cara do público sem explicação, fica confuso e estranho.
    O último ep (4×08) me confirmou que estou sendo enrolada. Aquela overdose de Eric e Sookie é o Bolão dizendo: Tá aqui o que vcs queriam. Fiquem felizes e continuem assistindo que agora eu vou fazer o que eu quero. O brinquedinho é meu.
    O jeito é esperar que melhore ou acabe logo (snif!). E continuar lendo os livros, que esses vão muito bem, obrigado.

  9. Luiz disse:

    Só acho que ao se fazer uma crítica sobre um assunto, informação nunca é demais.

  10. Bruno Carvalho disse:

    Eu não estou fazendo crítica do livro e sim da série. Eu não preciso entender nada do livro para criticar a série, pois é uma obra diferente e independente. Esse é um conceito básico da crítica de qualquer arte. A não ser que existisse uma ressalva dizendo que uma obra complementa a outra, não sou obrigado a tomar conhecimento do livro. Aliás, como crítico de TV, uma das minhas exigências é que a série consiga funcionar sem a obra que a derivou.

  11. C. disse:

    Você precisa ler os livros sim, já queque vários personagems “inútéis” fazem parte do contexo da obra. Você criticou a introdução das fadas sem mesmo saber que era um ponto chave da história. E porque assitir uma série que provavelmente tem uma história bastante longa, que terão varios personagens que serão introduzidos, deixados e vão voltar a aparecer? e ainda no meio da 4 temp? tem de se tirar conclusões como um todo e não pelo oq aconteceu em 8 episodios. Sua critica foi muito rasa, porque quem assite True Blood deveria saber que ainda tem MUITA coisa pra contecer e simplesmente esperar. Eu não falo mais nada porque sou contra soltar spoilers sobre a série, mas só uma dica: grande parte dos persongens que dizem terem deixado de lado, voltam por um bom propósito. Uma dica: A narrativa lenta é extremamente necessária, e se não tem calma simplesmente não assita.

  12. C. disse:

    VD é melhor? O crepusculo em série? aham, senta lá claudia.

  13. Bruno Carvalho disse:

    bom, este sou eu não lendo os livros de Charlaine Harris, ok? Critiquei as fadas na SÉRIE, a forma como foram abordadas e esquecidas na série, ok? A crítica é da série e pra isso eu somente preciso ver a série.

  14. Luiz disse:

    As obras não se completam, mas como tu mesmo disse no texto a série se baseia no livro, o que querendo ou não, torna a crítica toda diferente, já que não se está falando de uma obra totalmente original, mas que sim se ancora em um livro para se fazer valer.

  15. C. disse:

    Ok, então realmente você só gosta de série de ação onde tudo acontece em um episodio só, ou em uma temporada só, e que a série se torne uma outra coisa a cada temporada. Só ainda não entendo porque assite True Blood, e ainda reclama. É como ver um saga, e dizer que ela toda não presta porque não explicaram tudo de uma vez só. Vai entender as pessoas….
    P.S: Sem contar que vários blogs, fan sites tem comentado que essa temporada está sendo uma das melhores, mas é obvio que você só postaria os tweets que concordam com o seu ponto de vista.

  16. Lulis disse:

    Eu li os livros, não achei tudo isso não (pedradas aqui).

    A impressão que eu tive é que a autora teve várias boas idéias (tipo vampiros andando com humanos, o que foi muito bem desenvolvido na série com a questão do preconceito, etc) mas não desenvolveu histórias mto boas.
    Na verdade, eu gostei mais da série que dos livros, quando comecei a ver a série e soube que tinha livros eu fui correndo pra ler, porque queria saber mais da história, mas achei as tramas bem fraquinhas (Quinn? Sério? Guerra das Fadas? Um lixo toda essa historia pelamor… mas gostei da mitologia dos vampiros) As histórias são bobas e só servem de desculpa pra Sookie poder ser salva/dar uns pega no Bill, Eric ou no Quinn (que personagem ruiiim).
    O melhor do livro está no desenvolvimento de alguns personagens, por exemplo, o Eric com amnésia dos livros é bem mais interessante que essa versão Crepusculo do Alan Ball.

    Mas como já foi dito, livro é livro, série é série.
    Não tenho nada contra a overdose de Sookie e Eric, pelo contrário, sou super shipper, o problema é a forma rídicula como isso vem sendo feito, vide o sexo em Nárnia desse ultimo epi.
    Mas tem tramas coadjuvantes interessantes sendo desenvolvidas, como a da Jessica, ótima personagem, e até o Bill está melhorando, com toda a coisa da política.
    Muita enrolação, muito personagem ruim e “estragação” de bons personagens (Laffayete, e o já citado Eric), isso é o que tá acontecendo em TB.

  17. Bruno Carvalho disse:

    Gosto de dramas e comédias bem escritos, que não desafiam a inteligência do espectador e não dão voltas e mais voltas. Exemplo positivo: Breaking Bad.

    E, hey, opinião não é algo imparcial! Mas concordo que esta temporada está melhor que a 3ª.

  18. Vanessa Silva disse:

    Luiz :
    Só acho que ao se fazer uma crítica sobre um assunto, informação nunca é demais.

    Não gosta do rumo que a série está tomando, não assista. Simples assim! :-)

  19. Victor disse:

    Muito bom o texto!
    Você consegue avaliar a série sem puxar pro lado fanboy otimista que tudo vai dar certo, nem pro sacana que só fala mal. E falou exatamente o que eu penso.
    Uma temporada não pode se sustentar só no primeiro e último episódios, deixando vários episódios no meio tediosos só por ser um jeito de se concluir bem. O entretenimento tem que ser completo.
    E ótima a comparação com a CW no fim do texto.

  20. Felipe disse:

    tbm achei zuado sumirem com as fadas, a otra só apareceu pro Eric matar… sumiram os panteras sem explicação, mtas storylines juntas e tao ficando mtu jogadas e sem desfecho…

  21. Mauro César disse:

    ultimamente as reclamações sobre algumas séries tem uma coisa em comum: as pessoas se esquecem que as mesmas são um produto e precisam ficar no ar até quando der lucro. Algumas conseguem envelhecer bem, amadurecer (tipo weeds, rs), e outras não (tipo lost). E a grande maioria das séries perde varias caracteristicas dos primeiros anos.
    Acho que true blood ta conseguindo se sair bem nisso, apesar de que to achando essa 4º temporada a pior de todas, mas não ta nada de tão horrivel assim tbm.

  22. Gregório disse:

    True Blood virou guilty pleasure. Contem para alguém do que se trata a série e tentem convencer a pessoa a assistir… Dúvido que consigam…

  23. Maripê disse:

    Concordo e não concordo, pq mesmo com infinitas coisinhas que eles deixam passar, eu ADORO ver a bunda do Eric, hahahaha…
    Mas né, realmente, o s04e08 ultrapassou o necessário de “nudez” por capitulo, NADA A VER a viagem da Sookie com o V.

  24. Luana disse:

    Tô adorando essa 4ª temporada de True Blood, acho que está sendo bem melhor que a 3ª, porém vejo alguns erros sim, algumas coisas que eu espero que faça sentido mais na frente, acho que a gente só pode criticar , quando a 4ª temporada acabar, que já teremos todo o desenrolar das histórias, por enquanto é esperar pra ver o que pode acontecer.! ;)
    e Vampire Diaries é realmente muito mais consistente, envolvente e bem feita que True Blood, apesar de amar as duas :)

  25. Maripê disse:

    Quer dizer, ter a ver tem, pq vampiro faz sexo mesmo e não tem pq eles não mostrarem. Mas numa série de 12 capítulos, poderiam explorar outras temáticas (e não eu tb não li os livros).

  26. Fernando disse:

    AHHAHAHA muito bom seu texto Isabel, Ri alto com “Bolão”

  27. Fernando disse:

    (1) Bruno escreve: “Esta é uma crítica da série e não dos livros, ok?”

    (2) Bruno escreve: “ele [Alan Ball], com os bolsos cheios de dinheiro, não precisa mais ter que lidar com essa infinidade folclórica sem sentido e propósito que Charlaine Harris criou.”

    SE ISSO NÃO É UMA CRÍTICA AO LIVRO EU NÃO SEI O QUE É.

  28. Claudia disse:

    O texto é bom e tem pontos muito relevantes, só peca a meu ver quando começa a falar dos livros, (“não li e não pretendo” me soa arrogante e categórico demais, observe bem em que situações a gente geralmente constrói frases desse sentido “não… e nem…”), e “fanboys’ um tanto quanto irônico. Se tivesse ficado só falando da série a crítica teria ficado muito boa. Falar dos livros, só por citar, já que nunca leu só deu espaço pra comentários desnecessários, e consequentemente criar polêmica com aqueles que leram, e que provavelmente vão virar aqui pra defender os livros..

  29. Sheila disse:

    Pois é, Incoerência total ele falar de “infinidade folclórica e sem sentido” se baseando APENAS na maneira como o ALAN BALL adaptou as personagens. Como livro e série são gêneros diferentes, a adaptação tbm deixa muita coisa diferente.

  30. Sheila disse:

    Weeds amadureceu bem? ahahhaha.

  31. Pamela disse:

    Entendi que vc não leu e não pretende ler os livros e nem sou tão fã assim deles. Só faço uma ressalva em relação a Charlaine Harris, já que, nos livros, existe mais coesão, personagens não são simplesmente esquecidos de uma hora pra outra e quando se insere uma trama ela leva a algum lugar. E nem são uma literatura primorosa, são divertidinhos e só. Fora isso, já assumi que True Blood e os livros da CH são coisas completamente diferentes desde a segunda temporada. São histórias com alguns personagens em comum que seguiram caminhos diferentes. E concordo com todo o restante, já que perdi 1h de sono da madrugada de segunda pra terça para ser enganada pela enrolação que foi o último episódio.

  32. Guga disse:

    Eu estou gostando desta temporada, embora o último episódio (oito) tenha sido fraquinho. Nada que supere a segunda temporada, claro. A primeira começou meio ruim, quase desisti da série, mas a segunda me cativou e tenho visto desde então.

    Acho que esse monte de crítica defendendo e ofendendo a série uma grande perca de tempo, se querem saber. Não me interessa se personagem x ou y saiu, se tal tipo sumiu do nada pra não voltar ou se alguns pareçam inúteis que não deveriam estar mais lá, pra mim tanto faz! Não vejo TB como um drama sério, embora teve seus pontos altos em discussões políticas e religiosas e concordo que o tema sobre Inquisição poderia ter sido mais explorado. Mas, fora isso, TB me serve como uma boa novela, muito melhor que as da Globo.

    Aliás, curioso ver o Bruno reclamar de enrolação, sendo que ele é fã da maior enrolação da TV: Lost.

  33. Bruno disse:

    MAIS OU MENOS o que a Charlaine Harris criou, né. Existem vários elementos comportamentais e de personagem que existem nos livros (a Sookie é muito mais legal nos livros, existe o Elvis como vampiro, etc) ignorados na série de TV, e várias coisas são extremamente overpowerizadas na HBO (Mary Ann não existe como na TV, Russel e sem namorado tampouco, sem falar nas bruxas…). True Blood, que é baseada numa série de livros SOBRE Sookie Stackhouse (e não sobre vampiros), já descolou da série de livros que a inspirou. Acredito que mais uma temporada baste para resolver a vida da Sookie.

  34. Fabiana disse:

    Me metendo um pouco… o problema é que não são todas as pessoas que veem a série e tem acesso ao livro, então, a gente que está assistindo, não tem como saber se os personagens vão ou não voltar. Acho que o que o Ligado em Série quer dizer, é que a gente realmente não sabe se eles vão voltar, se o Alan Ball vai realmente conseguir juntar tudo de forma coesa, se ele mesmo pretende se retirar após a quinta temporada. Pra quem está vendo a série e que não lê os livros, acaba ficando perdido. Fica sim com a sensação de os personagens são sempre jogados e nunca aprofundados. Quem ler os livros, vai preencher lacunas. Quem não tiver acesso a eles, pode acabar perdendo o interesse. E eu acho que o autor da série não pode contar com que todos que estejam assistindo leiam os livros para entender onde ele quer chegar.

  35. Fabiana disse:

    Luiz :
    As obras não se completam, mas como tu mesmo disse no texto a série se baseia no livro, o que querendo ou não, torna a crítica toda diferente, já que não se está falando de uma obra totalmente original, mas que sim se ancora em um livro para se fazer valer.

    Me metendo um pouco… o problema é que não são todas as pessoas que veem a série e tem acesso ao livro, então, a gente que está assistindo, não tem como saber se os personagens vão ou não voltar. Acho que o que o Ligado em Série quer dizer, é que a gente realmente não sabe se eles vão voltar, se o Alan Ball vai realmente conseguir juntar tudo de forma coesa, se ele mesmo pretende se retirar após a quinta temporada. Pra quem está vendo a série e que não lê os livros, acaba ficando perdido. Fica sim com a sensação de os personagens são sempre jogados e nunca aprofundados. Quem ler os livros, vai preencher lacunas. Quem não tiver acesso a eles, pode acabar perdendo o interesse. E eu acho que o autor da série não pode contar com que todos que estejam assistindo leiam os livros para entender onde ele quer chegar.

  36. Fabiana disse:

    Me metendo um pouco… o problema é que não são todas as pessoas que veem a série e tem acesso ao livro, então, a gente que está assistindo, não tem como saber se os personagens vão ou não voltar. Acho que o que o Ligado em Série quer dizer, é que a gente realmente não sabe se eles vão voltar, se o Alan Ball vai realmente conseguir juntar tudo de forma coesa, se ele mesmo pretende se retirar após a quinta temporada. Pra quem está vendo a série e que não lê os livros, acaba ficando perdido. Fica sim com a sensação de os personagens são sempre jogados e nunca aprofundados. Quem ler os livros, vai preencher lacunas. Quem não tiver acesso a eles, pode acabar perdendo o interesse. E eu acho que o autor da série não pode contar com que todos que estejam assistindo leiam os livros para entender onde ele quer chegar.

  37. Bruno Carvalho disse:

    Têm razão. Editei a crítica para que o foco seja na série. O que quis dizer sobre os livros não era que a infinidade folclórica seja ruim, e sim que o Alan Ball não está sabendo utilizar isso bem na TV.

    Espero ter esclarecido.

  38. PattLee disse:

    Só pra constar, sim, TVD é bem melhor!

    Falaram tanto de um novo Lost… descobri que True Blood é o novo Lost… as pessoas assistem fantasiando uma coisa que a série não é, e ficam absurdamente ofendidas quando descobrem que estão sendo enroladas… Vai entender!

    Adoro True Blood, mas sinceramente, boa mesmo foi só a primeira temporada, ali sim tinha ação, suspense, emoção e sexo realmente bom… depois disso, a série quis chocar só por chocar e Alan Ball presumiu que os fãs queriam só sexo e bizarrices e mandou ver! Putz, lembro do episódio da morte da vovó Adele Stackhouse… aquilo sim foi um episódio fodástico… hoje em dia a gente curte só porque é trash mesmo… como alguém já disse por aí, virou guilty pleasure!

    E sim, a série não deve precisar dos livros pra ser entendida… nunca foi avisado que rolava um crossmedia, então, não adianta dizer: “você não entende porque não leu o livro!”… Por exemplo, por mais boba que seja a “saga crepusculo”, quem assiste os filmes não precisa ler os livros pra entender o que está acontecendo…

    Ótima crítica, Bruno!

  39. Rafael disse:

    Também não estou gostando mais de True Blood e confesso que só continuo a assistir pra ver os peitinhos da Sookie, :P.
    Se uma série é baseada ou inspirada em livros, ela tem que saber explicar a trama e não deixar esse balaio de gato que virou TB. Como nós que não lemos (e nem pretendemos) ler os livros vamos adivinhar que as fadas com as suas maçãs brilhantes vão voltar no desenrolar da trama? E como eles vão fazer pra explicar toda a trama dos livros em uma série que “semestral”? Só se tiver 20 temporadas e mais umas 5 só de flashbacks.
    É só a minha opinião sobre a série e quem não gostou, que vá ler “As Crõnicas de Sookie”. :D

  40. Raissa disse:

    Eu tive o mesmo pensamento quando vi o ultimo episodio, que porra ta acontecendo com true blood?
    Eu nao li todos os livros, acho que li ate o 5 ou 6, nao me lembro… mas cheguei a essa parte das bruxas do livro, e sinceramente. a historia é bem mais coesa nos livros do que na serie. Algo estava funcionando muito bem na primeira temporada de True Blood, confesso que atraia melhor do que os livros, mas na segunda temporada e diante, eu acho que eles se perderam.

  41. Raissa disse:

    outra coisa, que porra passou na cabeça dos escritores esse negocio de Sookie e Eric, bem no meio da historia das bruxas? nos livros foi tao bem colocado o romance dos dois.

  42. San disse:

    Acho que Alan Ball e sua trupe de roteiristas pisaram na bola no quesito da história da bruxa. pra quê modificar o que ficou bom no quarto livro? Marnie nos livros é uma bruxona ruim mesmo, sem influência do espirito de outra bruxa ancestral. ela toma V e fica mais poderosa, assim como os outros bruxos e bruxas de seu coven ( incluindo Mark Stonebrock seu irmão, que nem aparece na série).
    achei que eles ( na série) quiseram complicar a historia e isso se tornou o samba do crioulo doido!!

  43. fernanda disse:

    Eu ja quero ver o que vai acontecer nesta nova temporada. Na verdade, gosto muito de True Blood, acho uma das melhores series que ja vi e estou super ansiosa para ver a estreia da nova temporada, conhecer os novos personagens, ve se as buxam vao voltar ou nao… Enfim, saber o que me espera.

Deixe uma resposta

ss