FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

Dexter: Talk to the Hand

Por Davi Garcia

Manny Coto conseguiu! Ele tanto tentou que acabou ganhando título de sócio no clube dos roteiristas medíocres (liderados pelo tio Ryan Murphy, claro) com fortes tendências a pegar boas ideias e transformá-las em lixo. Sério. O que foi isso que esse cara fez com Dexter? Aliás, como o Showtime/CBS/Paramount – e o próprio Michael C. Hall, por tabela, já que ele também é produtor da série – permitiu que os rumos de um dos melhores e mais ousados dramas da tv caísse nas mãos de um sujeito tão sem talento como Coto que já havia tentado escrotizar a série na temporada anterior? Sim, eu sei que isso pode soar como mimimi exagerado de fã e blá blás do tipo, mas não dá para reagir de forma diferente depois do que vimos no péssimo “Talk to the Hand”, penúltimo episódio da 6ª temporada de Dexter.

Críticas e ressalvas à parte, eu tava gostando da temporada. É verdade que a presença do elemento religioso na trama, apesar do começo promissor dados os questionamentos da fé que se refletiam de forma curiosa no protagonista, infelizmente acabou mal explorado com o passar dos episódios. Ainda assim, o arco da vez vinha se sustentando de forma razoavelmente regular e, em alguns momentos, para ser justo, sob um prisma envolvente e interessante. Contudo, depois que a ‘grande’ surpresa da trama se desfez (com a revelação de que todas as aparições de Gellar eram apenas fruto da imaginação de Travis), a coisa desandou de uma forma absurda.

A verdade é que depois de “Nebraska”, Dexter parece ter adquirido uma personalidade bem diferente daquela que conhecíamos. Agindo de forma ingênua (para não dizer estúpida) em muitas situações desde então, o protagonista da série surgia apenas como um arremedo mal feito e sem o mesmo carisma daquele outrora conflituoso personagem. Para piorar, esse penúltimo episódio resolveu os ganchos mais importantes do anterior (como Batista preso, por exemplo)  rápido demais, assim como criou situações – como a de Dexter sendo dominado por Travis logo após sofrer uma conveniente tontura –  sem qualquer tensão maior, visto que nós sabíamos que nada de mais grave ocorreria com o protagonista da série antes do desfecho da temporada.

E se tudo que estava ruim poderia ficar ainda pior, o que dizer das ridículas cenas de sonho de Debra relativas a um susposto interesse romântico(!!!) pelo irmão adotivo que, segundo sua terapeuta, ela alimentava sem perceber? Pois é. Tinha como essa trama ganhar uma virada mais tosca do que essa (o que foi aquela sequência horrenda com closes nas mãos e bocas de Dexter e Debra?) justamente no momento em que as sessões de terapia pareciam apontar para a possibilidade de Debra descobrir os segredos do irmão?

É triste dizer isso, mas apesar dos bons momentos que a temporada proporcionou, tudo o que quero agora é que essa história termine logo e que Manny Coto suma da série. É radical? Pode ser, mas particulamente receio que se isso não ocorrer,  acompanhar o que devem ser as duas últimas temporadas da série será para nós uma experiência tão dolorosa quanto as das vítimas que encontram a lâmina do Dexter.

23 respostas para “Dexter: Talk to the Hand”

  1. Robson Sobral disse:

    O Dexter devia pôr o Manny Coto em sua mesa!

  2. Andréa disse:

    Eu achei também que estavam descaracterizando o personagem. O Dexter está muito ansioso para resolver as coisas, muitas vezes parecendo desesperado e estabanado, fazendo qualquer coisa para chegar, logo, ao seu objetivo. Esse não é o Dexter que gostamos.

  3. johnny disse:

    O pior não é isso, o pior são as TAGS DO POST huuahauhaauhauha

  4. rgallo disse:

    Você nem comentou daquele arremedo de 24 na cena do ataque à CTU…ops, Miami Police.
    Patética, mal resolvida, mesma sutileza de um texto do Gilberto Braga.
    Me lembro da angústia, na primeira temporada, quando o dexter acha a cabeça de boneca dentro do congelador.
    Onde foram parar essas sequências?

  5. paula disse:

    O que achei o fim da vida foi a sugestão do envolvimento romantico entre os irmãos Foi patético e sem sentido!

  6. Diogo disse:

    Hahahaha, excelente as tags, nem tinha percebido!

    Realmente este penultimo episodio desandou tudo.
    Foi ridiculo como Dexter foi pego pelo Travis.
    Realmente descaracterizam o personagem.

    Espero que acabe logo mesmo e sempre resta uma esperança que as proximas 2 temporadas sejam tão boas quanto antigamente.

  7. Matheus disse:

    Eu tenho maior respeito por todas opiniões, mesmo. Mas tenho a impressão de que basta uma série ter uma temporada muito boa para ser criticada no restante dela até o fim. Foi assim com Lost depois da 1ª e Dexter depois da 4ª. Tudo isso porque se tem um nível de comparação muito alto. Já visualizo todo mundo metendo o pau em Breaking Bad no ano que vem, já que dificilmente a série irá superar essa temporada.

  8. Lussianno disse:

    Transformar a melhor relação/arco da série em um romance é estapafúrdio. Eu fiquei em choque que toda a tensão entre eles – numa possível descoberta de Debra sobre seu irmão – foi resumida à uma paixão. Rídiculo.

  9. Guga disse:

    A questão é que Breaking Bad teve quatro temporadas espetaculares, amigo. Uma superando a outra. E mesmo que BB não consiga ser bom ano que vem, pelo desfecho da quarta temporada poderiamos considera-la como um final pra série. Bem, Dexter teve uma primeira excelente temporada, uma segunda temporada ótima, uma terceira ruim e uma quarta fantástica. Aí que tá: Dexter teve momentos ruins antes da terceira e excelentes antes dela, não foi apenas depois da quarta que começou a ser criticada.

  10. Matheus disse:

    Eu particularmente gostei muito do EP, claro achei muito forçado e tosca a relação Deb e Dexter, mais acho que tem muita coisa para acontecer ainda, temos muitas incógnitas e apenas 1 ep para ser definido, vamos esperar até domingo. Achei o Travis um serial killer muito bem bolado e estou gostando da temporada, eu entendo todas as criticas Dexter teve a uma 4ªtemp Sensacional, pra min, dps vimos temporadas boas tambem, porem em relção a 4ª foram mt baixas.

  11. Wilian disse:

    Concordo com a review.A temporada foi cheia de altos e baixos.Acho muito válido nós,fãs da série,cobrarmos histórias bem amarradas e imprevisíveis até porque a própria série nos ensinou a ter esse tipo de cobrança.Espero que essa season finale compense!

  12. Dudu disse:

    Eu gostei do episódio em si, apesar de ter achado ridículo e desnecessário o “romance” de Dex e Deb.
    Acho que o Dexter que conhecemos vai voltar no ultimo ep.

  13. tiago disse:

    Dexter está fazendo uma boa temporada. Mas esse é o problema: é uma boa temporada, não uma temporada fantástica como estamos acostumados.

    Não é a pior série no ar atualmente, mas o nível caiu bastante. O que é uma pena pois o Travis é um vilão interessante, e a cena do Absinto poderia ter sido muito melhor e mais tensa. E a ideia de um romance entre o Dexter e a Debra é tão bizarra que não dá nem pra comentar.

    O jeito é torcer pra que ao menos o season finale seja bom.

  14. Flávio disse:

    Depois da grande “surpresa” do episódio 9 tinha esperanças que a série engrenaria na reta final, mais como podemos ver não melhorou, tenho essa como a pior temporada de Dexter na minha opinião, e me desculpe as Dexterzetes de plantão, negação é a maior, para não dizer mais eficaz defesa do ego, no começo parecia até interessante a “relação” Travis e professor, até darmos conta dessa brincadeira, não achei de todo ruim, interessante o modo como a mente do Travis funciona, teve o acréscimo de um personagem interessante o estagiário hacker, que aliás foi a única coisa interessante nesse episódio como ou o que ele sabe sobre Dexter, talvez seja uma deixa para a próxima temporada, e o Brother Sam, uma pena não terem aproveitado melhor esse personagem, uma pena mesmo, tirando isso para quem já viu o preview do último episódio não espere por nada tão surpreendente, não falo pelo desfecho da temporada mas pelo roteiro em si, Dexter vai continuar sendo Dexter, a grande surpresa do final acredito eu, uma palpite não é spoiler, é que Debra descubra sobre Dexter, ou talvez esse seria o único vilão que Dexter não conseguisse pegar, OU… não vou prolongar mais, espero que pelo menos o desfecho chegue a valer a pena, por favor Bruno ou Davi vocês podem confirmar se é verdade que a sétima temporada de Dexter só estreára em Setembro de 2012 isso confere mesmo, só por curiosidade, até mais e boa noite.

  15. joao disse:

    nao acho que esse romance vai mais alem, creio que é o inico do fm da relação, chegou ao apise e vai cair, debra deve retornar a analista confusa e a psicologa vai abrir a mente dela. nao é atoa que ela se envolve sempre com os bad guys, ela vai ligar as coisas…#creioeu. quanto a temporada tb achei abaixo da media, mas com muito potencial. travis é um vilao e tanto, e todas as deixas sao boas, poderiam ter colocado a temporada na historia, pena que nao foram genias na continuação do proposto. o estagiario, a prostituta com o chefe, teris esquisofrenico, debra na terapeuta e o absinto poderia ser historico! mas ainda estou ancioso para o final.

  16. Maurobailey disse:

    A verdade da série é que ela é como os simpsons, só que, em vez de no final do episodio voltar tudo ao normal, acontece isso é ao final de cada temporada.
    Mas não acho isso ruim, na verdade eu gosto – acho também que se tivessemos nos aprofundado muito nas questões religiosas, a série perderia muito de sua essência.
    Vale lembrar que a 5ª temporada foi um baque irrecuperável para a série e que, apesar de esta sexta temporada ter sido muito superior à quinta, não alcançou o brilho do que foi a 4ª temporada.
    Mesmo assim, só de ser melhor que a 5ª temporada, já me enche de esperanças para as 7ª e 8ª temporadas

  17. Rosy disse:

    Olá, Davi!

    Assino embaixo do seu post. Simplesmente horrível! A trama péssima desde o início, os personagens sem a característica marcante de cada um deles. Dexter pueril é ridículo. Não parei de ver com aquele sentimento de que alguma coisa iria mudar, mas cada dia fiquei mais decepcionada.
    E esperemos a próxima temporada, porque esta foi um fiasco.

    Feliz Natal para todos vocês do Blog!

  18. ivana disse:

    Acho um pouco exagerado seu comentário mimimi, mas concordo que esse desenlace da Deb apaixonada pelo Dex foi uma droga imensurável. Espero que na próxima temporada resolvam isso!

    Eu ainda não engulo o Hanks como vilão :S mas… enfim.

  19. Flávio disse:

    E lá se foi mais uma temporada de Dexter, como ainda não criaram um post do episódio 12 (falar a verdade acho que não vai ser nem necessário) comentarei nesse aqui mesmo, AVISO: TEM SPOILERS do episódio 12, é dificil acreditar que uma temporada que tinha tudo para ser uma boa temporada, nesses últimos episódios se torna um amontoado de clichê sem graça, sem sentido, Dexter nem parece Dexter, e não satisfeitos os roteiristas tem a brilhante idéia de inventar um amor platônico que a Deb alimentava inconscientemente desde que conheceu Dexter, um absurdo sem tamanho, e que também não colou para justificar o final bem mequetrefe, “Ops, você por aqui” haha não acredito que depois de 6 temporadas o modo como Deb descobriria que o irmão é um serial-killer fosse terminar desse jeito, prefiria que tivesse descoberto sobre ele no final da quinta temporada o que seria até mais emocionante do que esse final, se ela vai entregar o irmão ou não, tenho certeza que o fato dela “amar” ele (do modo que os roteiristas quer que acreditamos) não vai interferir na capacidade de decisão dela, para falar a verdade isso foi só pra preencher o roteiro, descobrir ela ia descobrir de qualquer jeito, enfim temporada serviu para termos uma certeza, se Michael C. Hall ganha o que ele ganha hoje com o personagem Dexter, e também trabalha como produtor executivo, vide que ele renegociou o salário dele para essa sexta e próximas temporadas, que faça pelo menos valer a pena, se a série continuar assim com esse nivel de roteiro, andamento, sinceramente encerrem Dexter por aqui mesmo é bem melhor, é realmente uma pena saber que uma série promissora como Dexter tenha caido tanto em apenas uma temporada, triste mesmo.

  20. Bruno Carvalho disse:

    será postado até amanhã o post do ep 12, abs.

  21. Flávio disse:

    Bruno Carvalho :
    será postado até amanhã o post do ep 12, abs.

    Tudo bem Bruno, não comentei isso querendo cobrar ou qualquer coisa parecida, é por causa do andamento da série mesmo, não foi querendo desmerecer o trabalho de ninguém, me desculpe se eu pareci rude no meu comentário, e também pelo o que eu coloquei no meu comentário, Michael C. Hall é um puta ator, não tenho o direito de desmercer o trabalho dele apenas por essa temporada, aliás ele não é o único envolvido na série, e também a culpa não é só dele por essa temporada, tudo bem, agradeço a atenção.

  22. Bruno Carvalho disse:

    Sem problema algum, apenas para dar satisfação aos leitores! Fizemos uma matéria maior em virtude dos acontecimentos do final!

  23. Gustavo disse:

    Não achei tãããõ ruim assim não. Mas verdade é que não é mais a ‘Dexter’ que gostávamos. É uma bosta quando uma série fica tanto tempo no ar e eles começam a cagar as relações dos personagens… a relação da Debra e do Dexter sempre foi tão legal, daí acontece isso, essa cagada fenomenal. Não acreditei na hora que vi … fazer o quê.. vamos ver o finale agora…

Deixe uma resposta

ss