FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

The Walking Dead: Triggerfinger

Por Davi Garcia

[com spoilers do episódio 2×09] Demorou, mas considerando este movimentado capítulo da 2ª temporada The Walking Dead, os roteiristas da série parecem finalmente ter encontrado a sintonia fina que transforma as situações de perigo (e a primeira metade deste episódio trouxe vários momentos assim) em elementos que traduzem perfeitamente toda a discussão moral sobre quão diferente é aquele mundo e sobre o impacto psicológico que essa mudança radical imprime naquelas pessoas e em como elas reagem frente às ameaças e os conflitos que vão surgindo.

Particularmente, nunca tive problemas com o ritmo lento de The Walking Dead ou mesmo com aqueles episódios em que a ação é absolutamente ignorada para dar espaço à interação que se estabelece entre os personagens e aos bons diálogos que surgem ocasionalmente. Dito isso, seria hipocrisia não reconhecer que a série melhora muito quando a ação ganha foco sob a forma de ameaças diversas (quer seja por ataques de zumbis ou mesmo de outros sobreviventes, como fica destacado em toda a sequência do bar e do tiroteio seguido de fuga), emulando a tensão e a sensação de que coisas ruins podem de fato acontecer com aquelas pessoas a qualquer instante independente da motivação de seus atos, um elemento que a série deveria abraçar com mais força.

Traçando uma linha clara sobre o que os personagens mais importantes da trama parecem dispostos a fazer daqui para frente,“Triggerfinger” mostrou Rick como o líder que a série tenta confirmar desde o início, colocando-o como o cara que toma as decisões mais urgentes e, por isso mesmo, questionáveis (salvar um dos homens que tentava matar Hershel, Glenn e ele próprio e ainda levá-lo para a Fazenda?). Shane, por sua vez, aparece reforçando sua contrariedade frente às ações de Rick e evidenciando para Lori (que até zumbi matou dessa vez!) o perigo que representa, fazendo com que ela tente manipular Rick convencendo-o que seu (ex) melhor amigo é sim uma ameaça para ele e para todos na Fazenda.

Ao dedicar tempo para desenvolver até o relacionamento de personagens coadjuvantes de forma interessante (vide as cenas entre Carol e Daryl e sobretudo aquela entre Maggie e Gleen mostrando este último fragilizado pelo sentimento que o distrai e que ele acredita poder colocar outras pessoas em risco), o nono episódio cria dinâmicas novas para a narrativa desta produção que de fato começa a ficar empolgante justificando seu apelo. Que continue assim!

11 respostas para “The Walking Dead: Triggerfinger”

  1. Anderson Lima disse:

    Achei este um dos melhores episódios da temporada, melhor do que Nebraska. Eles conseguiram fazer aquele episódio no qual perdemos o fôlego e dizemos: uau! xD

  2. Davi disse:

    Episódio muito bom, mas a dúvida persiste: pq os personagens de Rick e Shane insistem em deixar a voz rouca?! Hehehe

  3. Rafael Resende disse:

    Acho que eles viram muito Batman do Cristian Bale hahaha

    Gostei do episódio também. Foi o melhor da temporada até aqui, mas continuarei com o pé atrás pq pra cada 1 bom, eles fazem 3 bem paradões.

  4. Rodolfo disse:

    Gostei desse. Drama e ação equilibrados. Quem dera todos os episódios fossem assim.

  5. Claudia disse:

    Lori Badass!!! Matadora de Zumbi <3

  6. Márcio Paz disse:

    O episódio foi muito bom. A primeira parte foi tensa e, realmente, o ponto alto da série é suas cenas de ação.

    Quanto a Shane, eu gosto do personagem, ele faz coisas boas, mas infelizmente só se perde quando o assunto é Lori. Fica louco!!

    Próximo episódio vai ter briga Rick vs. Shane. Promete.

  7. @leoAJU disse:

    rasteja igual ao “desacerebrados” … chato, lento… to a ponto de desistir

  8. Willian disse:

    Tudo que faltou no ep. amterior teve nesse!

    Muito bom mesmo, estava desanimado coma série mais agora já me animei novamente!

  9. Luiz André disse:

    Quando a série nos traz episódios como este, fica mais fácil se empolgar tanto com as situações de tensão pelas quais os personagens passam quanto pelo drama crescente que eles vivem e que começa a atingir o pico no embate entre Rick e Shane. Uma das melhores cenas do episódio foi ver Lori dando uma de Lady Macbeth para cima de Rick, incitando-o a colocar o problemático Shane em seu lugar. O próximo episódio promete!

  10. Matches disse:

    TWD tá surpreendendo, ma so que deixa irritado nessa volta é fato de alguns personagens estarem mais burros e chatos. Talvez isso aconteceria até na vida real, caso algo semelhante acontecesse, mas ver na tv um velho ciumento chato dá vontade que o Shane mate ele.

  11. E o som do chocalho da cascavel enquanto a Lori fala com Rick no fim do episódio, hein?

Deixe uma resposta

ss