FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

Idol: O Top 13 e a 1ª Eliminação das Finais

Por Davi Garcia

[com spoilers para quem assiste pelo Sony] Depois de eliminar alguns dos favoritos das etapas preliminares (como Jen Hirsh e Reed Grimm, por exemplo) e formar seu top 13 a partir do voto do público e dos wild cards do trio de jurados, a 11ª temporada do Idol chegou à marca de 400 episódios e começou sua fase final na semana passada com boas performances dos homens cantando músicas do Stevie Wonder e as mulheres se apresentando com canções da falecida Whitney Houston. E se antes cheguei a afirmar que seria dificil ver alguma mulher derrubando a hegemonia masculina que já dura cinco anos no programa, agora já começo seriamente a achar que morderei a lingua, visto que se as baixinhas (e talentosas!) Jessica Sanchez e Hollie Cavanagh continuarem impressionando como fizeram nesse Top 13 (e os americanos não ficarem malucos deixando de votar nelas, claro), a finalíssima que ocorre no final de maio tem tudo para ser delas. Sem maiores delongas, vamos ao top 13 comentado:

Joshua Ledet: o cara que até agora só havia tentado um estilo gospel mesclado com baladas mais lentas, saiu de sua zona de conforto reforçando a noção de ser um dos underdogs mais proeminentes da temporada, ao apimentar “I Wish” com um empolgante tom mais rock n’roll que no entanto não o livrou de integrar o bottom 3 da semana.

Elise Testone: a loira de voz forte já protagonizou momentos bem melhores e de fato não impressionou com sua performance de “I’m Your Baby Tonight”. Por outro lado, também não chegou a brigar com a música como pontou Randy Jackson, um dos mais críticos à apresentação de Testone que acabou a semana como a mulher menos votada até ser salva aos 44 do segundo tempo pelos jurados.

Jermaine Jones: mesmo criticado pelos jurados por não se conectar (seja lá o que isso signifique) com a “Knocks Me Off My Feet”, continuo vendo-o como um dos caras com a voz mais diferente e agradável de se ouvir nesta temporada. Dito isso, é mais do que evidente que o estilo de Jones não tem apelo popular, um fato que se refletiu claramente em sua presença no bottom 3.

Erika Van Pelt: embora também tenha frequentado as últimas posições na escolha do público (sendo a primeira a se safar), ela me surpreendeu positivamente com sua leitura de “I Believe In You And Me” que se não chegou a ser espetacular, pelo menos serviu para mostrar que a disputa entre as mulheres está bem mais equilibrada esse ano.

Colton Dixon: que ele é um dos candidatos masculinos mais fortes e consistentes do ano não resta dúvida, mas como bem pontuou Jimmy Iovine, Colton parece ainda não saber exatamente que tipo de artista quer ser, algo que fica evidente em sua interpretação contida e apenas correta de “Lately”. Crítica à parte, considerando as características do programa, duvido muito que não o vejamos no top 5 ou 6 desse ano.

Shannon Magrane: resumidamente, foi disparada a que teve a pior apresentação dentre os 13. Sem qualquer afinação, se perdeu em todas as notas de “I Have Nothing” (logo uma das mais famosas de Whitney) e por justiça deveria ter sido a eliminada da semana. Seu penúltimo lugar na votação feminina, contudo, já é um sinal de que ela não deve ter vida longa na competição se repetir os mesmos erros.

Deandre Brackensick: ele é provavelmente o cara com o maior controle de voz dentre os homens nesta temporada, uma característica que o permite experimentar caminhos diferentes e com resultados sempre interessantes. Algo que ficou claro em sua divertida versão com vibe reggae de “Master Blaster”. Seria cedo para apontá-lo como outro forte candidato ao top 5 da temporada?

Skylar Laine: fortíssima em seu estilo, a country girl a quem eu dava pouco crédito antes das etapas finais, arrebentou de novo ao botar um quê de rock em sua apresentação de “Where Do Broken Hearts Go” que ela cantou com a confiança e a qualidade de uma profisional. Não sou lá muito fã de música country, mas confesso que Skylar começa a mudar minha opinião a respeito do gênero.

Heejun Han: ele entretém, é divertido (o que foi aquele lance das fotos autografadas dadas pro Jimmy e para Mary J Blige nos ensaios?) e até canta bem, mas mesmo sendo bastante afinado, não achei tão interessante a performance de “All in Love Is Fair” que só chamou atenção mesmo quando ele arriscou notas mais altas no final da música. Heejun definitivamente já teve momentos melhores.

Hollie Cavanagh: ver as apresentações da loirinha é quase como assistir um peso pena derrubando um pesado. Impressiona como uma moça com feições de menina se transforma numa mulher de vozeirão quando se apresenta. Nessa semana, ela foi de “All The Man That I Need” e arrebentou justificando o que destaquei no parágrafo de abertura deste post.

Jeremy Rosado: numa semana que trouxe performances bem equilibradas entre os homens, ele não deixou nada a dever a seus concorrentes cantando “Ribbon in the Sky” e foi melhor que Heejun, por exemplo, que para mim foi o mais irregular deles. Dito isso, se por um lado era sempre agradável ouví-lo, por outro ele também não conseguiu deixar uma marca inesquecível em suas apresentações. Inevitavelmente acabaria eliminado nas próximas rodadas, mas vê-lo partindo numa em que ele definitivamente não foi o pior dos 13 foi injusto né, Shannon Magrane?

Jessica Sanchez: cheguei a temer pela sorte da menina prodígio dessa temporada quando ela optou por cantar “I Will Always Love You”, mas bastaram poucas notas para que ela nos convencesse de que Whintney Houston ficaria orgulhosa de ver seu maior sucesso sendo interpretado, sem qualquer exagero, com a mesma qualidade que ela cansou de mostrar nos palcos. A melhor da semana, é indiscutivelmente a grande favorita para ganhar o Idol esse ano se não ocorrer nenhum grave acidente de percurso até maio.

Phillip Phillips: dentre os homens, ele é meu favorito esse ano. Autêntico e eclético, o cara que sempre recorre ao violão quando pode, consegue continuamente colocar uma assinatura nos arranjos e versões que tenta. Nessa semana, sua empolgante e animada leitura de “Superstition” trouxe um misto de justa homenagem a Stevie Wonder e que em momento algum deixou dúvidas sobre a força de Phillips na competição. Seria outra aposta fácil para o top 5 da temporada ou não?

 **********

E vocês, o que acharam dessa semana no Idol e principalmente da 1ª eliminação das finais?

6 respostas para “Idol: O Top 13 e a 1ª Eliminação das Finais”

  1. André Catapan disse:

    Não gostava do Jeremy mesmo, mas acho que Shannon ou Heejun seriam uma melhor escolha pra sair do programa.
    Minha maior preocupação é o Heejun ficar no programa pq é um alívio cômico e ver candidatos melhores saírem.
    E a Jessica destruiu, já ouvi umas 5x ela cantando. De todas é a melhor. Minha aposta é ela e Phillip na final.

  2. Diogo Pacheco disse:

    Não gostava do Jeremy e acho que el vai tarde. Acredito que o Phillip continua sendo o favorito e vejo no Colton o potencial de ganhar também. As meninas estão mto bem mesmo, mas não acredito que Jessica possa vencer. Delas para mim a Hollie tem mais chances. Discordo de vc sobre o Deandre, apesar de eu até gostar um pouco dele acho que será eliminado até no máximo Top8.

  3. Camila Morais disse:

    Phillip é meu favorito, adorei a versão que ele deu pra música, já das meninas me surpreendeu foi a Skylar com uma voz bem marcante. Jessica foi demais, só por ter se arriscado na escolha da música. E como eu gosto do Heejun, o lance das fotos foi muito engraçado.

  4. Caio disse:

    Baseado neste episodio, tenho o meu Top 5: Jessica, Joshua, Hollie, Phillip e Skylar.

    Apesar de o Phillip não ter fôlego o suficiente para sustentar notas, acredito que ele tem a paixão e o ritmo necessário para chegar lá.

  5. coy disse:

    Heejun é meu favorito, apesar de saber que tem cantores melhores que ele. Porém, acho que ter bela voz não é tudo, é um pacote mais amplo, por isso acho que a Sanchez não deva ganhar.

  6. AnaluB disse:

    Desde o primeiro teste quando ele fez aquela versão incrível de Thriller, o Philip é o meu preferido. Mas como a pessoa para quem eu torço nunca ganha mesmo…

Deixe uma resposta

ss