FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

M ssing, Nova Série da ABC Não Convence

Por Bruno Carvalho

Estreou sem muito buzz na semana passada o drama M ssing, mais uma daquelas questionáveis apostas do canal ABC para o Mid Season. O drama traz a atriz Ashley Judd (conhecida pelo filme Risco Duplo) no papel nada convincente da ex-agente da CIA Becca Winstone que, após perder seu marido Paul (Sean Bean, de Game of Thrones) em um atendado a bomba em Viena, tem seu filho sequestrado dez anos mais tarde enquanto este estudava arte na Itália. Sem mal introduzir direito seus personagens (apresentando-a apenas como uma mãe superprotetora que sufoca seu filho adolescente), a série já embarca na jornada desta senhora numa viagem até Roma para investigar o sumiço de seu primogênito. Investindo em sequências de ação de nível constrangedor (em especial aquela perseguição de motos), o drama ainda abusa negativamente do uso de chroma key para as diversas locações europeias. Ainda que Judd tenha certo carisma e acaba construindo uma personagem obstinada, a trama resolve girar em torno daquelas batidas e genéricas conspirações, desta vez envolvendo potencialmente um cartel que usa obras de arte para contrabandear drogas, e não dá espaço para um desenvolvimento mais produndo. O piloto é sonolento, sem identidade ou relevância dramática e, considerando a audiência de estreia, duvido que a série vá longe neste nível. M ssing é, infelizmente, um dispensável gasto de tempo e recursos.

14 respostas para “M ssing, Nova Série da ABC Não Convence”

  1. Lulis disse:

    só consigo pensar em uma coisa: seja qual for o produto audiovisual no qual Sean Bean esteja, sabemos que ele morrerá.

  2. Jean disse:

    E o ótimo Sean Bean segue sendo subestimado e pouco aproveitado. Merecia mais reconhecimento por seu talento, principalmente no cinema.

  3. Jean disse:

    Sean Bean morre com mais frequência q o Rob Schneider faz filmes ruins… :P

  4. Mik disse:

    Jura que esse é o nome da série? M ssing? A impressão que dá hoje em dia é que os produtores passam mais tempo pensando em nomes curiosos e divertidos, e suas grafias bizarras, do que exatamente em criar uma história igualmente curiosa ou divertida. Se a tal elemeNtarY sair, acho que vai ser mais uma a se juntar a esse grupo.

  5. Amanda disse:

    o nome da série é Missing, Mik. Quem errou foi o Bruno Carvalho.

  6. Jorge disse:

    O nome da série é Missing.

  7. Bruna Bottin disse:

    O logo da série é como o Bruno escreveu, faltando o primeiro “i”.

  8. Amanda disse:

    não, não é. é o menino correndo sendo o I. E esse é o logo da aberturazinha. No site, aparece MISSING, pode ir lá ver.

  9. Bruno Carvalho disse:

    A serie está sendo anunciada como M ssing, pra dar ênfase ao garoto sumido, mas ambas as grafias estão corretas, gente. Sem crises…

  10. Victor disse:

    Sabe que eu até gostei do 1ºep…Com exceção do uso excessivo de chroma key, que chega a ser bizarro, acho que a Ashley Judd segurou as pontas. Prendeu minha atenção durante o pilot. Se bem que essa coisa de ir atrás do filho desaparecido é bem “Risco Duplo”, eu achei…enfim, vou ter que assistir o 2ºep. pra me decidir a respeito da série =P

  11. Ivy MoonChild disse:

    Cara, Sean Bean só morre gente… “Precisamos de um cara que morra… vamos chamar Sean Bean!”

    TO MENTINDO? XD

  12. Nota desnecessária, de conteudo tao pessoal que esta notariamente contradito em todos os comentarios contra a extinçao da seria. Otima serie, sem enrolaçao, prende a atençao… certamente quem expressou tal opiniao curte The River e coisas ridiculas do genero.

  13. Aron disse:

    Na minha concepção é um ótima série, gostei muito da 1ª temporada e estou aguardando a 2ª, temporada. melhor que muitas séries que simplismente são pura fantasia e idiotices.

Deixe uma resposta

ss