FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

Game of Thrones: Garden of Bones

Por Davi Garcia

[com spoilers do episódio 2×04] Por conta da forma e da estrutura da série, não me incomodo com a lentidão de sua trama ou mesmo com o fato de que boa parte dos episódios desta 2ª temporada de Game of Thrones servem, na essência, ‘apenas’ como sequências preparatórias para os eventos mais importantes e impactante que virão à frente. Isso, contudo, não me livra da leve frustração de acompanhar esse arco inicial sem que a narrativa repita, como fizera no 1º ano com Ned, a iniciativa de realmente concentrar a perspectiva dos acontecimentos mais importantes num personagem mais central como Tyrion, por exemplo, o ladrão de cenas da série.

E se é óbvio que ele tem recebido grande espaço em cada um dos episódios imprimido sua marca quer seja por gestos ou ações (neste episódio há dois belos momentos dele na hora que intercede pela tola Sansa e mais tarde quando obtém mais uma vantagem sobre a irmã), não tenho dúvidas que a série ficaria ainda melhor se dessem mais espaço para o personagem. Assim, ainda que o foco do momento recaia justificadamente sobre o desenvolvimentos dos esforços de cada uma das frentes que tentam tomar o poder estabelecido na capital de Westeros, ver a história se dispersando não tem rendido uma experiência tão prazerosa. E não me entendam mal, porque continuo gostando de GoT e nem cogito a ideia de abandoná-la, mas não poderia mentir e dizer que o todo deste episódio tenha sido melhor que suas partes separadas.

Isto é, episódios como esse Garden of Bones (referência à área externa do novo refúgio encontrado por Daenerys), acabam deixando a impressão de que são melhores quando analisamos suas sequências de forma isolada do que quando colocamos tudo junto na mesma balança. Nesse contexto, ainda que sejam muito boas cenas como a da abertura em que Robb Stark ouve verdades inconvenientes no campo de batalha e depois confessa não ter qualquer plano sobre o que faria depois de derrubar Joffrey (que nesse episódio deu ainda mais vazão ao seu lado psicopata); aquela envolvendo os irmãos Baratheon trocando escárnios e ameaças ou ainda a que envolve Catelyn e Baelish em que ele deixa clara mais uma vez a noção de que cada um joga com o que tem (e às vezes até com o que não tem) para defender um interesse, a verdade é que quando juntamos tudo ao final deste capítulo, a ideia de que alguma coisa não funcionou ou não deu liga é inevitável.

E aí, quando isso acontece, o que nos resta de um episódio apenas razoável como esse é uma última cena impactante (com Melisandre dando a ‘luz’ ao monstro de fumaça de LOST a algo que só deve rivalizar com os dragões de Daenerys, imagino) e esperar pela recompensa que o desenvolvimento progressivo da trama  deve trazer mais à frente.

37 respostas para “Game of Thrones: Garden of Bones”

  1. Aline disse:

    Respeito a opinião do autor da resenha, mas discordo. Garden of bones foi o melhor episódio de Game of thrones até agora, passou longe se der apenas razoável. Tyrion Lannister está tendo espaço na série na mesma proporção que tem no livro e até pra quem não o leu, está claro que ele é o principal dessa temporada. Não acho que ficaria bom se os roteiristas começassem a fabricar cenas a mais para ele, aliás fabricar cenas foi o que mais fizeram nesse episodio. O que continua me incomodando é a distorção de fatos do livro, o atropelamento cronológico e a invenção de coisas que simplesmente não aconteceram. Entendo que é uma adaptação e não uma tradução televisiva fiel, mas as mudanças são tão claras e chocantes que chegam a ser perturbadoras. A cena de Tyrion com Sansa e Joffrey e a de Melissandre dando a luz foram as melhores por um simples motivo: Seus diálogos e ações foram retirados exatamente como ocorreu no livro. Se a obra é um best seller pelo jeito que foi concebida os roteiristas acham que as mudanças são realmente para melhor? Isso nunca vai entrar na minha cabeça. Mais uma vez palmas para os cenários, Harrenhall é tudo que imaginei e Qarth é de encher os olhos! Destaco também o trabalho de Aidan Gillen, que interpreta Lord Petyr Baelish, o Littlefinger. Está fazendo um excelente trabalho nessa temporada! Na minha opinião esse episódio funcionou como nenhum outro e deu muita liga!

  2. Jeff Era_Haz disse:

    Concordo com vc, Aline! Esse episódio foi incrível por destacar coisas importantes da trama do livro. Situações que mostrarão importância enorme no futuro da trama, como o diálogo de Renly e Stannis (a presença fundamental de Catelyn, uma das personagens mais fortes da série, e que precisa realmente estar neste lugar, para preparar os acontecimentos que virão). Triste mesmo é a inclusão destas cenas que não existem no livro. O livro é tão bom, justamente por tratar todos os personagens e seus pontos de vista, com bastante relevância e nos dando a certeza sempre, que cada pequeno acontecimento, pode sim, ser crucial em momentos futuros.

  3. Gian disse:

    Acredito que alguns têm muita pressa pra que se chegue ao acontecimentos mais importantes do livro pra dar aquela nota alta e falar “viu, isso que é episódio” mas não sabem aproveitar cada momento que está fantástica série nos mostra. Cada cena desta série é tão detalhadamente cuidada e impressiva – só neste temos Qarth, e Harrenhal, a vista da conversa entre Stannis e Renly, Tyrion sempre grande e a assombrosa última cena -, e ainda que haja vários e vários cortes, a série continua impecável. Não foi o melhor episódio? Sim, pois foi bem de “transição”. Mas cada um vai ter sua catarse, e entendo que sua crítica é bem pessoal.

  4. Ricardo disse:

    Bah, eu também li os livros, mas não se esqueçam que isso é uma adaptação. Até prefiro que mudem algumas coisas que só servem de enrolação, por exemplo a forma como a Catelyn recebeu os restos do Ned foi muito mais interessante na série, e muito mais rápida, além de colocar o Littlefinger e ela em um dialogo memorável. Sinceramente, quem espera que vá acontecer EXATAMENTE como está no livro vai se decepcionar um pouco.

    E esse episódio foi de fato muito bom. Adorei como foi mostrado os novos cenários e todas as subtramas foram muito bem introduzidas. Agora que a história vai começar. ^^

  5. Cakki disse:

    Eu, pra variar, adorei o episódio! =)

    Tyrion e Arya, como sempre, roubando as cenas! E não poderia ser diferente, visto que são os personagens que mais se desenvolvem no “Fúria dos Reis”.

    Tyrion consegue, de novo, passar a perna na Cersei; e é sempre divertido ver como ele faz isso. E o Peter Dinklage sempre arrasando!

    E a pequena Arya chegando naquele lugar horrível que é Harrenhal….. Nossa! O cenário da cidade ficou muito bom, toda a sua destruição e decadência foram super bem retratados. E quero ver como as coisas vão se desenvolver com Tywin Lannister por lá!

    Joffrey sendo o mais sádico dos sádicos foi de arrepiar os pelos da nuca!!! Cruzes!!!!! Como esse guri tá fazendo bem o papel!! Eu consigo odiar mais o Joffrey da tv do que o do livro!!

    E pobre Sansa… Sei que muitos não gostam da personagem, mas coitadinha…. Ela é só uma menina sonhadora, que tem ficar quieta e engolir desaforos pra ficar viva em Porto Real… Tenho mta pena dela.

    Outras cenas boas foram as de Mindinho, Catelyn e os irmãos Baratheon! Mindinho articulando o que pode (e o que não pode) com todo mundo; Catelyn chorando com os ossos do Ned Stark; e a conversa entre Stannis e Renly e todo aquele “amor” dos irmãos.

    E pobre Davos tendo q assistir a doida-mor Melisandre parindo a sombra sinistra!! A cena na tv ficou mto boa!! Lendo o livro já tinha achado tudo mtoooo sinistro, mas vendo foi pior!!

    Ah, só pra não passar em branco: Qarth ficou linda; e ver o Vento Cinzento em batalha é mtoo de bom!! =)

  6. Cassio disse:

    “Isso, contudo, não me livra da leve frustração de acompanhar esse arco inicial sem que a narrativa repita, como fizera no 1º ano com Ned, a iniciativa de realmente concentrar a perspectiva dos acontecimentos mais importantes num personagem mais central como Tyrion, por exemplo, o ladrão de cenas da série.”

    Português confuso… confuso.

  7. Cakki disse:

    Meio off-topic, mas acho que vcs vão gostar:

    Semana passada chegou minha encomenda do blu ray da 1ª temporada de GoT!! Gente, quem puder, compre!! Vale mto a pena!

    Tem uns extras contando a história de antes de tudo começar narrada pelos personagens (e é pelos personagens mesmos), com ilustrações baseadas nos livros! Mto bom! Tem toda aquelas explicações sobre as crianças da floresta; o Rei Louco Aerys Targaryan; a rebelião do Robert Baratheon; etc.

    Eu comecei a ler os livros exatamente por causa dessa parte mais histórica/mitológica, então acho que talvez quem não leu/não quer ler os livros vá gostar bastante (minha irmã gostou!).

  8. tiago disse:

    não concordo com a review, to achando os episódios bem ponderados, passando por todos os personagens (até a khaleese que tava sem fazer nada ganhou um arco interessante), não dá pra ficar só no Anão… e a cena final, espetacular

  9. Marco Antonio disse:

    O fato é que realmente, vendo alguns fatos isolados a historia pode ser entediante, senti isso nos 2 primeiros episódios da temporada, mas como o Dude disse tudo fará muito sentido mais pela frente, isso é interessante. Game Of Thrones me lembra muito a 1ª temporada de Fringe no sentindo de que o desenvolvimento da trama as vezes parece insuportavelmente enfadonho, o pior de tudo é que muito das tramas que são desenvolvidas agora só serão encerradas no fim de uma possível 4ª temporada. Paciência meu amigo, paciência.

    P.s: Acho um injusto considerar a Sansa uma completa retardada, afinal como uma criança que ainda acredita em contos de fadas poderia reagir a todas as ameaças que sofre constantemente. Ela não vai da uma de Tyrion e botar ordem na porra toda de uma hora para outra.

  10. Bravehunter disse:

    Excelente episódio! Também não concordo com o review….

  11. guto disse:

    Eu nao gostei muito desse ep tb nao,na verdade
    essa temporada tá muito parada p/ mim, o unico ep foda p/ mim até agora foi o 3 devido a entrada de um personagem novo… mas nada q me faça abandonar a serie

    Achei totalmente desnecessaria a cena do Joffrey torturando a mulher, meu odio por ele continua o mesmo e o Tyrion foi bem tapadinho achando q ele precisava de mulher, ele gosta é de homem ou é assexuado

  12. Helu disse:

    CONCORDO PLENAMENTE que faltou liga, e acho que, assim como nos últimos episódios, a direção não dá o tom correto as cenas dpo Tyrion que deveriam envolver e prender muito mais a atenção. Ele por si só é incrível etc, mas quem leu o livro tem a sensação de que ele é o protagonista principal do 2o livro, por mais que não exista um protagonista só, ele ganha a mesma importância que o Ned nas narrativas e conduz o livro.

    Sinto que as cenas da Dany e do Joffrey tiveram mais destaque que a dele, sabe? Esse é o problema, a cena para mostrar o quão malvado é o rei é mais forte no episódio do que a do cara que deveria ter mais destaque pelo papel que vai executar futuramente -_-… Faltou tensão na cena da Sansa + ele a salvando, a cena das prostitus teve tensão, mas a que o “mocinho” aparece salvando a menina não o.o.

    As cenas da Arya sim, são super bem conduzidas nesse ponto, são digeridas aos poucos, independente de terem mudado em relação a história original.

    Enfim, espero que conforme a história vá naturalmente se afunilando essa sensação de que as cenas do Tyrion estão jogadas passe.

  13. Felipe disse:

    Não acho válido ficar criticando a resenha do cara, na verdade eu acho bem interessante porque ele nao leu os livros. Eu, e como a maioria de quem ta escrevendo aqui, ja sei o que vai acontecer e minha motivação para ver a série é comparar a minha imaginação que tive quando li com o que foi montado e também. Mas muitas vezes me vejo pensando que, principalmente nessa 2a temporada, como as pessoas que nao leram os livros estão percebendo a trama(as vezes acho que a serie ta passando muito rapido por alguns assuntos e deixando esses expectadores meio perdidos). Mas no final das contas, a série está FANTASTICA! A cena final da Melisandre ficou muito boa mesmo, me passou a mesma sensação de quando eu li o livro(apesar de ter ocorrido algumas modificações em relação ao livro que achei que ficou meio sem sentido, mas nao vou comentar porque teria spoiler). Mas assim, eu concordo plenamente com essas modificações até por que senão a série ficaria financeiramente inviavel, esta modificação que comentei em cima se nao tivesse ocorrido eles iriam acrescentar no mínimo 2 personagens(que nao sao importantes no livro) e todo um cenário gigantesco que seria o castelo de storm’s end. Veja também o caso da Arya, que ja ocorreu nos ultimos episodios entao posso comentar mais livremente: ela já está em Harrenhal, no livro ela passa muito tempo perambulando com Gendry e outras crianças até ser capturada e levada para la. Os roteiristas, numa tacada genial, mesclaram dois eventos (ataque ao grupo de Yoren e posterior emboscada sofrida pelo grupo menor de Arya e Gendry) e economizaram bastante em cenário, sem graaaaaandes prejuizos para série(na verdade o único prejuízo é que a mania de Arya de falar o nome de quem ela quer matar antes de dormir acabou ficando menor porque introduziu menos personagens)

  14. Wellington disse:

    Realmente a edição da serie está problemática (temos um ótimo roteio, direção e atuações, por isso a defesa grande da qualidade da série, mas a edição esta enfraquecendo o resultado que poderia ser ainda melhor).

  15. Evandro disse:

    Felipe, aí eu discordo de você. Os dois melhores capítulos do livro são da invasão/incendio/massacre do grupo da Patrulha e a captura da Arya. Os caras simplesmente fizeram uma jogada preguiçosa e juntaram tudo de qualquer jeito.

    A adaptação da série está boa. Não sou desses que quer tudo igualzinho ao livro, mas estão colocando cenas desnecessárias em detrimento de outras muito importantes.

    Eu honestamente to meio arrependido de ter lido o livro porque nao consigo mais aproveitar a série como deveria ser aproveitada..

  16. marcia disse:

    Eu ADOREI esse episódio, pra mim passou bem rápido. Li apenas o primeiro livro e apesar dessa enxurrada de novos personagens, estou adorando cada vez mais.

  17. M. disse:

    É complicado criticar quando não se leu os livros e não se entende o contexto da história. Os livros em que GOT se baseia são demasiadamente complexos, e com centenas de personagens que impedem o ligar dos núcleos ao mesmo tempo. O modelo da série é esse porque deve ser, se não eles teriam que cortar pontos importantes da história. Não foi feita nenhuma enrolação, mas o 2 livro é muito mais planejamento do que execução. O episódio foi ótimo. Sem mais.

  18. Izadora disse:

    Discordo totalmente dessa resenha. Adorei o episódio,q, em minha opinião foi o melhor dessa segunda temporada. Eu já li os 4 livros e n me incomodo nem um pouco com as mudanças feita pela direção da série. Espero q eles recebam uma indicação ao Emmy, pq, de longe, essa é a melhor série da televisão americana no momento.

  19. Mgv disse:

    Concordo com o Davi, e sinto medo com o que pode acontecer no decorrer da série. Afinal, a série não “dispersou” nem 10% do que mostra nos livros…
    Mas, como é impossivel ser 100% como nos livros, só espero que saibam como mantar a essencia da historia e como conduzi-la…

    Abracos…

  20. Marcelo disse:

    Desculpa gente, mas não dá para analisar apenas a série em si? Pra mim esse negócio de ficar comparando-a aos livros não faz muito sentido: se o objetivo fosse esse, a HBO colocaria um grande aviso de “LEIA OS LIVROS ANTES DE ASSISTIR À SÉRIE”. É claro que a série jamais conseguirá ser um espelho fiel dos livros, mas pelo que vejo na maioria dos comentários das resenhas, a discussão gira em torno disso! Eu discordo do autor do texto sobre o episódio, mas ele tem seu mérito quando procura analisar apenas a série de TV.

  21. Ismael disse:

    Esse o lado negativo de obras baseadas em livros ou quadrinhos. Sempre vem esse papo de “ah, no livro é assim, assado” e dá-lhe perigo maior de spoilers.

  22. Ismael disse:

    Concordo com o texto. Está meio confuso, muita coisa a preparar.

    Isso que esse episódio nem mostraram o bastardo lá ao norte da muralha.

    Momento bobagem: Na hora de entrar na cidade dos 13, fiquei pensando no motivo dela não querer mostrar os pimpolhos.

    A explicação deve ser que iria estourar o orçamento do episódio fazer os efeitos dos dragões, guardaram pro monstro guardião de lost :D

  23. Aramaiko disse:

    quero ver na terceira temporada que eles já AFIRMARAM que vão mudar muita coisa, não serão fieis aos livros. Me perguntei pq, mas imagino que em algum momento deve haver uma passagem de anos no livro, afinal de contas, uma hora esses dragões tem que crescer e não serão em uma primavera…. Na série, eles devem manter a continuidade temporal…
    (PS. Quem leu os livros, não precisa responder, não foi uma pergunta. Sem spoilers)

    Anyway, na terceira temporada, os leitores xiitas terão um Ataque de Pelanca. Aguardemos.

  24. Aramaiko disse:

    não será***
    =P

  25. Fabricio disse:

    esse muleque eh fdp,mas ta trampando mto bem.

  26. Rodolfo disse:

    Existe uma badalação em cima do anão que é extremamente exagerada. Ele é um bom personagem, mas tem melhores. Li “A Fúria dos Reis” e considero o livro “da Arya”. Seus capítulos são muito mais interessantes e suas cenas na série já estão sendo também. Até os capítulos da Sansa são mais interessantes, ‘in my opinion’.

    E muito boa a cena em que Daenerys chega a Qarth. A passagem no livro foi arrastada, enquanto na série foi mais tensa. Eu realmente gosto quando ela ameaça colocar fogo em seus inimigos. Espero que ela consiga, algum dia, seu tão sonhado trono.

  27. Mik disse:

    Também discordei totalmente da crítica. A série dá essa impressão que as coisas funcionam melhor se vistas isoladamente do que como um todo porque essa é a estrutura dela. São muitos reinos, muitos personagens, não tem como associar um ao outro diretamente na maioria das vezes. Sabemos que lá pra frente tudo vai se encontrar, mas hoje é assim que funciona.

    E esse episódio, ao contrário dos três primeiros, foi o que trouxe os avanços mais interessantes pra história: Daenerys por fim saindo do deserto por onde vagou durante semanas, Arya sendo descoberta e não precisando mais se passar por menino, o parto esquisito no final do episódio que certamente é algo bastante importante pra história, o Tyrion conseguindo mais um cúmplice para vigiar a irmã.

    Os três primeiros episódios da primeira temporada também serviram mais para apresentar os reinos e personagens do que de fato pra fazer alguma coisa acontecer, e foi a partir do quarto episódio que a coisa começou a pegar fogo. Aparentemente a segunda temporada vai pelo mesmo caminho.

  28. Mik disse:

    Eu acho que ela estava com medo de expor os dragões, e eu sinceramente também ficaria. Tô apavorado com a ideia de alguém roubar os dragõezinhos dela, HAHA, não vejo a hora deles crescerem e estarem prontos pra se defenderem sozinhos… o que deve levar uns bons anos pra acontecer.

  29. Fernando disse:

    O que está na cara aqui é que o autor da resenha não leu o livro e muito menos entendeu que se trata de um seriado de fantasia (por mais que esta esteja em segundo plano).

  30. igor frederico disse:

    Poxa cara,que chato você nãoe star gostando dessa segudna temporada,eu to curtindo bem mais que a primeira,e toda a lentidão está me lembrando Mad Men,ou seja,é mais que entretível e me mantém hipnotizado sem achar uma cena sequer chata,e a variação de personagens e tramas mantém um ritmo metamorfo que me agrada,nunca focando em ningué até chegada a verdadeira hora,será Arya a mais importante,ou Tyrion,ou Dsenerys,ou o bebê de Melisandre? E por ai vai.

    Nada me entediou,pelo contrário,cada cena me deixou impressionado e ansioso para o próximo episódio (não só o cliffhanger mais foda ever,mas o futuro de Arya,os novos planos de Tyrion,o destino de Dany..)

    Tudo esta fluindo melhor do que eu esperavame Game of Thrones está se tornando uma das séries que mais gostos de assistir.E volto a dizer,pena que tu não esta curtindo como eu Davi,mas é a vida.

  31. Greison Nascimento disse:

    Nossa, Davi, sempre acompanhei e ADORO as duas criticas (principalmente as de Fringe) e esta é a primeira vez que me desapontei com uma resenha sua. O episódio foi fantastico, muito bem construído, as cenas da Arya foram muito bem executadas, as do Tyrion também, sem exageros para o personagem. Vimos o sofrimento de Daenerys e pudemos conhecer muito da cultura de Qarth só pelo dialogo que ela teve com os treze, achei sensacional. As cenas de Mindinho e Cat também foram excelentes, serviram pra unir um pouco o mundo daqueles personagens (mesmo não tendo essa cena no livro). A cena inicial, do Robb, só não foi melhor porque o ator que interpreta o cara cuja perna foi amputada fez um trabalho extremamente porco, mas serviu para nos dizer o quanto o MENINO LOBO ainda é um menino. E a cena final? Preciso falar mais? SIMPLESMENTE O MELHOR EPISÓDIO ATÉ AGORA.

  32. Junior Dias disse:

    Aline,

    Concordo com o que vc disse mas ouso discordar de que a cena da Melissandre seja fiel ao livro, essa cena é uma adaptação da segunda manifestação dela e não naquele momento. (Evitando spoilers – quem leu vai entender).

    Está muito livre a adaptação…

    Enfim, como série o episódio foi bom.

  33. Lucas Rodrigues disse:

    Não concordo com você Davi. Achei um episódio “normal”, simplesmente estão contando a história. Como você imaginaria esse episódio de uma melhor forma?
    Como vem sendo até agora, vi boas cenas com Tyrion, pedaços da narrativa sendo construídos e um final para refletir no que vem a seguir.

    Valeu.

  34. Elisa disse:

    Acho que a primeira temporada é tão lenta quanto esta segunda. O que sinto é que muita coisa já aconteceu e existe uma ansiedade em ver o desenrolar disso tudo. Me senti assim quando terminei o primeiro livro. Lendo o segundo, aos poucos fui entendendo que que a joranada é longa e que os meores acontecimentos são relevantes para o personagem e de repentente, você junta um tanto de “nada aconteceu” e se dá conta que muita água passou por debaixo da ponte. Isso é GOT. Não adianta ter pressa. Como alguém disse lá pra cima, tem arcos que só serão concluidos nos próximos livros, possivelmente nas próximas temporadas também.
    É um caso onde o melhor da festa é esperar por ela.

  35. Claudirene disse:

    highly interesting many thanks, there’s no doubt that your trusty followers may want even more reviews like this carry on the excellent work.http://www.listadeemail.org

  36. Altiva disse:

    i really appreciate coming here everyday to see what’s new on your website, and i already told my friends to do the same.http://www.transportadoraramos.net

  37. marcus disse:

    quando que sai o epi 5?

Deixe uma resposta

ss