FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

The Good Wife: Pants of Fire

Por Bruno Carvalho

[com spoilers do episódio 3×20] Eu costumo ressaltar aqui a habilidade que The Good Wife tem de abordar várias tramas paralelas em um mesmo episódio sem se perder, da forma como poucas séries sabem fazer. Mas em Pants on Fire, o drama jurídico produzido por Tony e Ridley Scott me impressionou pela destreza de lidar tão bem com tantos assuntos em pouco mais de 40 minutos, trazendo consigo uma bela rima narrativa. Vejamos: o capítulo começou do ponto em que o anterior deixou, com Jackie sendo abordada por Alicia em razão da compra da casa; apresentou o caso das meninas acusadas de um homicídio que supostamente não cometeram; resgatou os desdobramentos do Blue Ribbon-Panel presidido por Mike Kresteva (Matthew Perry, em mais uma brilhante participação); efetivou a campanha eleitoral de Peter como governador; trouxe Eli arquitetando seus jogos políticos e pessoais, inclusive com a campanha de sua ex-mulher; dedicou tempo a Will e a um novo (e súbito) interesse romântico; avançou em todos estes assuntos e finalizou com Jackie dando o troco em Alicia, fingindo um derrame, completando o ciclo.

Embora isoladas, as situações estavam aqui e ali conectadas, havendo ainda um significativo todas as histórias. Isso denota uma belíssima sintonia entre roteiro, direção e montagem. O destaque mais uma vez ficou com a participação de Matthew Perry interpretando provavelmente o seu melhor personagem desde Chandler Bing em Friends. Mike Kresteva ressurgiu como perigoso um adversário político de Peter, capaz de mentir de forma cínica, inescrupulosa e fazer ameaças como se não tivesse absolutamente nada a perder. Pants on Fire falou sobre a mentira em suas diversas facetas, seja a mentira por interesse, como no caso de Jackie, a mentira por auto preservação da suposta garota assassina e de Eli, a do compulsivo e sem-vergonha Mike e aquela que nós mesmos nos contamos, não é Alicia-no-palanque-com-Peter? The Good Wife prova a cada episódio que está em sua melhor fase desde a estreia, composto ainda por um elenco invejável e que mantém o alto nível de qualidade desde a protagonista até os convidados.

9 respostas para “The Good Wife: Pants of Fire”

  1. Gi_Rossignolli disse:

    falar episódio excelente em TGW é pleonasmo

  2. Ana Luísa Maqueira disse:

    Jura que vcs gostaram?Tô pensando em abandonar a série. Alicia roda, roda , roda e termina sempre em um palanque, ao lado e sob a sombra de Peter..:(

  3. Ana Luísa Maqueira disse:

    Jura que vcs gostaram?Tô pensando em abandonar a série. Alicia roda, roda , roda e termina sempre em um palanque, ao lado e sob a sombra de Peter.. :(

  4. tiago disse:

    essa série é excelente, esse final de temporada vai pegar fogo!! incrível como TODOS os personagens coadjuvantes são bons, todos os juízes, advogados… só acho q a Diane Lockhard tá apagada, precisam dar uma história boa pra ela logo!!

  5. Tiago disse:

    Uma pessoa que fala que o papel do Matthew Perry em The Good Wife foi o melhor desde Friends, com certeza nunca viu Studio 60 e The West Wing.

  6. Bruno Carvalho disse:

    Sim, vi. E ele está muito mais confortável no papel de Mike Kresteva do que esteve em seus personagens em The West Wing, Studio 60 e Mr. Sunshine.

  7. M. disse:

    Minha cara você está forever alone nessa decisão em? TGW melhor que nunca.

  8. Raquel Alves disse:

    O nome da série é The Good Wife, apesar de eu torcer por Alicia e Will, meio que já está implícito que é com o Peter que ela vai ficar, pelo menos por um bom tempo. In my opinion!!

  9. André disse:

    hahahahahaha Altamente forever alone. TGW está praticamente impecável. E só não dou nota máxima porque sinto saudades das artimanhas cínicas do Eli. Não gosto de vê-lo como vilão. Mas o resto está indo maravilhosamente bem. E, ah, “Good wife” é sarcasmo.

    :D

Deixe uma resposta

ss