FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

Game of Thrones: The Prince of Winterfell

[com spoilers do episódio 2×08] A melhor coisa deixada por este oitavo episódio? A certeza de que a guerra em Kings Landing envolvendo Baratheons e Lannisters finalmente vai tomar forma. A pior? Toda a situação explorada em Winterfell (com Theon insistindo em manter o domínio do lugar apoiado numa mentira) que no fim revela um evento que muito provavelmente não rendeu qualquer surpresa mesmo para quem, como eu, ainda não leu o livro que serve de base para esta 2ª temporada de Game of Thrones (a de que os garotos Stark, Bran e Rickon estavam vivos). 

Perdido no meio do caminho entre ser o capítulo final de preparação para o grande conflito que este arco da série explora e a tentativa de criar pequenas reviravoltas (Catelyn ‘libertando’ Jaime Lannister; Arya conseguindo escapar de Harrenhal; Tyrion reestebalecendo um certo diálogo com o ardiloso Varys), “The Prince of Winterfell” ficou longe de ser um episódio memorável. Para ser justo, ele teve um grande momento naquela sequência pontuada por diálogos perversos e tomados pela ironia na qual Cersei pensa ter encontrado o ponto fraco do irmão Tyrion, mas tirando isso não dá para negar que todo o restante ganhou um desenvolvimento preguiçoso.

Do dilema de Daenerys em Qarth (fugir e deixar os dragões para trás?), passando pelo desdobramento da captura de Jon Snow na gelada (e belíssima) região além da muralha além do envolvimento de Robb com Talisa, foi tudo muito corrido e desconexo meio como se fossem cenas incluídas no episódio apenas para justificar o nome dos atores nos créditos, visto que nada efetivamente importante ou mais urgente ocorreu de fato naquelas sequências. Em suma, para quem já esperava algo mais impactante neste antepenúltimo episódio da temporada, “The Prince of Winterfell” deixou a desejar. Ou não?

7 respostas para “Game of Thrones: The Prince of Winterfell”

  1. Julianoh2 disse:

    Para quem não leu o livro realmente fica sem nexo, mas para quem leu parece que finalmente resolveram algumas questões pendentes. Principalmente o John Snow que agora vai saber o que tem que fazer.

  2. Cakki disse:

    Eu detesto ser aquela que fica de mi-mi-mi sobre as diferenças entre o desenvolvimento dos plots no seriado e nos livros, mas vi que este episódio serviu basicamente para que os roteiristas do seriado “corrigissem” o curso da série, retomando o rumo dos livros e apontando para o final do Fúria dos Reis.

    A conversa do Tyrion com o Varys nos deu um aperitivo daquilo que o Fúria dos Reis mostra o tempo todo – a união entre esta dupla super inteligente. Eu senti falta disto durante a temporada toda.

    Fiquei feliz que este episódio me mostrou que dá pra ter confiança plena nos roteiristas. Por mais que se afastem dos livros, no final, sempre eles têm que voltar pro material original (que é fantástico). Isso sem contar que já deram início (aos pouquinhos) aos plots do Tormenta de Espadas (tudo subentendido, mas pra quem leu os livros, como eu, deu pra ficar contente com essa demonstração de respeito dos produtores aos livros).

  3. O episódio foi ótimo e pelo menos pra mim não deixou a desejar, e ainda serviu para introduzir várias tramas da próxima temporada. Podem até parecer “cenas incluídas no episódio apenas para justificar o nome dos atores nos créditos”, mas elas irão justificar muita coisa ano que vem.
    Claro que tem uns plots mega arrastados, como o da Daenerys, mas num geral o episódio conseguiu seguir um bom ritmo.

  4. Anderson Lima disse:


    Eu detesto ser aquela que fica de mi-mi-mi sobre as diferenças entre o desenvolvimento dos plots no seriado e nos livros, mas vi que este episódio serviu basicamente para que os roteiristas do seriado “corrigissem” o curso da série, retomando o rumo dos livros e apontando para o final do Fúria dos Reis. “. Perfeito. Este episódio realmente serviu para colocar a história nos eixos da história do livro… =)

  5. Realmente um episódio lento, mas em certo sentido foi necessário, considerando o que irá acontecer.

    É como o Bryan Cogman disse antes de deletar seu Twitter: Uma semana há gente dizendo que há muito movimento e a história fica confusa e rápida, na outra aparecem os que reclamam que tudo está parado demais.

    Além disso, quem leu A Fúria dos Reis sabe que ele gira muito mais em torno de falcatruas, intrigas e pequenos ganchos do que em ação ou eventos extraordinários, e por isso a série está captando a essência do mesmo. Creio que algumas coisas poderiam ter ficado melhores (por exemplo, não havia nenhuma necessidade da Daenerys neste episódio, e a revelação de que Bran e cia. estavam vivos sempre foi bastante óbvia), mas, de modo geral, estou considerando esta temporada satisfatória. Defendo, inclusive, a maior parte das mudanças que fizeram em relação aos livros.

    Agora, presumo que o próximo agradará bastante, tanto os leitores dos livros quantos os que acompanham apenas o show.

  6. Leonardo da Fonseca disse:

    Melhora muito na revisão, depois que se deixa de lado o que você acha que deveria acontecer. Os diálogos e atuações continuam impecáveis. É um estilo The Wire/Mad Men de ser que me agrada muito.

  7. bem, por isso existem opiniões né? não li os livros, e não tem nada desconexo para mim, estou entendendo perfeitamente, adorando, achando os episódios muito bons. o 8 é realmente o mais lento, mas tem reviravoltas interessantes… e contrariando o próprio post aqui, já havia sido dito que os meninos stark estavam vivos.. é só prestar atenção no episódio..  SÉRIE TOP DE LINHA, com muitos detalhes, nos prende e somos transportados para outro mundo !

Deixe uma resposta

ss