FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Breaking Bad: Madrigal

[com spoilers do episódio 5×02] É costumeiramente interessante como o roteiro de Vince Gilligan consegue ampliar e estender a narrativa de Breaking Bad para fatos, eventos e consequências que extrapolam o que vimos nas temporadas pregressas. Em Madrigal, descobrimos que a morte de Gus Fring foi apenas o início de uma complicada queima de arquivo que necessariamente se instaurará e que se arrasta até o velho continente, graças aos laços mantidos pela Los Pollos Hermanos com sua parent company Madrigal Elecromotive. E passado toda a atribulação com as provas físicas na premiére, este segundo capítulo traçou e estabeleceu muito bem os desafios que Walter, Jesse e Mike enfrentarão daqui pra frente e que culminarão naquele fatídigo flash forward que vimos na premiére.

Adotando uma estrutura meticulosa, fria e calculista como o próprio ex-chefe de segurança da empresa de fachada do império do tráfico, Mike, o episódio ainda introduziu a existência de mais 11 (ou 12, contando a misteriosa mulher do diner) potenciais pontas soltas da organização, bem como deixou claro que o cerco comandado por Hank e pela polícia de Albuquerque só tende a se fechar. E ainda que Mike não tenha a menor vontade de trabalhar com o explosivo e perigoso Walt, ele  terá que fazê-lo pelo menos por agora, para recuperar o dinheiro que lhe foi confiscado pela investigação. A direção e a preparação dos atores, aliás, denota o cuidado dos realizadores ao estabelecer um clima de tensão onde todos estão muito próximos de estourar. E não contente em chocar com cenas fortes e cruas, Madrigal surpreendeu mais em seus instantes finais evocando um Walter ainda mais consumido pelo poder e pela forma com que ele agora exterioriza e justifica para a própria família os seus terríveis atos.

Comentários Adicionais, por Dierli Santos

Depois de assistir as quatro temporadas em duas semanas, preciso comentar o desenvolvimento de Walter White de Breaking Bad. Embora tenha sido uma construção ao longo da série, foi no último ano que suas ações atingiram um nível extremo, tornando uma tarefa quase impossível torcer pelo protagonista da série. Cada vez mais assustador, ele toma atitudes que se afastam do seu objetivo inicial. Já Jesse e Mike são o contraponto disso, pois mesmo trabalhando com Walter, se mostram diferentes em pequenas coisas. Walter utiliza os mesmos motivos para continuar, mas o que move ele não é mais sua família. Pelo contrário, já que sua própria esposa está mais assustada do que nunca com suas atitudes. E se no começo sentíamos pena do pobre professor doente com a esposa grávida, hoje só conseguimos nos surpreender a cada episódio e pensar: até onde ele irá?

 

12 respostas para “Breaking Bad: Madrigal”

  1. Tatiana Rocha de Souza disse:

    Excelente episódio, como sempre!!! Mas uma coisa, vocês perceberam que a moça do diner aparece antes, junto com os alemães, quando eles são recebidos pela polícia americana? Só me dei conta revendo o episódio.

  2. Tatiana Rocha de Souza disse:

    Ops, me esqueci, Lydia é o nome dela.

  3. Concordo com a Dierli… deixei de torcer pelo Walter faz um bom tempo. Mike tem toda a razão de não querer trabalhar com a dupla, pois o Walter só fazer besteira. Conseguiu sair da situação do Gus menos grana e prestigio que tinha antes de começar… e ainda teve que pedir dinheiro emprestado para o Jesse.. que vergonha. Walter, você já foi melhor que isso.

    Pra mim, Jesse é o herói da história. E no final vamos ter um embate dos dois, quando ele terá que enfrentar Walter em alguma decisão moral. Escreve o que eu digo!

  4. Tiago A. disse:

    Só digo uma coisa: Mike é F-O-D-A.

  5. Filipe disse:

    Walter já não precisa mais cozinhar, já que o lava jato está dando dinheiro suficiente para ter uma vida digna, oelimenos é o que foi citado na 4 temporada.

    e agora Hank tem o apoio de seus lideres, afinal ele tinha razão em dizer que o verdadeiro respomsavel pelo caso ainda estava nas ruas.

    esperando para ver como será o embate WalterHank

  6. Eduardo disse:

    Digo logo: esse episódio é a Emmy tape de Jonathan Banks :P
    Sério, o cara dominou o episódio (não apenas em tempo de exposição).

  7. AndyS disse:

    Caraca, não tinha percebido =O

  8. Edson disse:

    Deve ser a advogada do Gus, foi a impressão que tive pois ela estava do lado da Madrigal.

  9. Júnio Gregório disse:

    Advogada nao, ela está mais para quimica da Madrigal, se nao por que o Mike vai falar com ela sobre Metilamina?

  10. Edson disse:

    É verdade, faz mais sentido.

  11. Margela disse:

    Eu percebi que a mulher tava na mesa de reunião, não deixo de torcer pelo Walter White, eu nunca gostei foi de Skyler que pra mim só se faz de vítima. Quero ver o circo pegar fogo.

  12. Ismael disse:

    A Skyler é algo…

    Falsa que só, fez mimimi, mas botou uma baita guampa no Walter, e rapidinho gostou do dinheiro,Depois virou total gangster com o empresário-trapalhão.

    Nisso até acho que o papel de vítima não combina. A atriz está bem mostrando o medo, mas não combina com a personagem.

Deixe uma resposta

ss