FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Homer Simpson Canta João Lucas e Marcelo. Ou Não.

Saiu hoje em vários media outlets que Homer Simpson cantou a música “Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha” no 20º episódio da 23ª temporada de The Simpsons. Mas será que assim como o grude “Ai Se Eu Te Pego”, o hit de João Lucas e Marcelo também se internacionalizou de forma viral pelo mundo? Não. A “gracinha” veio do estúdio Audionews, responsável pela dublagem da série. Eu não sei até que ponto o contrato entre FOX e esta empresa é abrangente, mas duvido muito que exista nas diretrizes acordadas a criação autoral em cima de propriedade intelectual alheia. Sim, porque o que foi feito em The Simpsons não é uma simples adaptação, mas sim a substituição integral da intenção do autor pela de um prestador de serviços. Na cena original, Homer nem cantava um sucesso das paradas americanas e sim fazia um simples scat de uma música aleatória. A decisão de trocá-la por um “Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha” foi sim do estúdio, cujo responsável justifica como uma “brincadeira inocente”, conforme entrevista ao G1.

Esta, contudo, não é uma “inovação” desta Audionews. A cidade mexicana de “Acapulco” já virou a paulista “Guarujá” em um episódio dublado de Chaves e até mesmo “Cowabunga“, gíria das Tartarugas Ninjas, se transformou num absurdo “Ah, eu tô maluco” no filme Batman & Robin. Recentemente, os responsáveis pela dublagem do novo filme do Homem-Aranha mandaram o meme “as mina pira” em uma das falas do filme (e os exemplos destas “brincadeiras inocentes” são incontáveis). É essa a função da dublagem? Criar, alterar e mutilar a obra original? Não pode e não deve ser, para não termos tristes exemplos como este que noticiei há alguns anos, quando os dubladores de um episódio também de The Simpsons deliberadamente censuraram uma piada que a série fazia com o Brasil. Inocente ou não, fato é que Homer ou seu dublador original nunca cantaram tal música. Quem cantou foi um ator empregado de uma pessoa jurídica contratada. Veja a cena abaixo:

21 respostas para “Homer Simpson Canta João Lucas e Marcelo. Ou Não.”

  1. Robson disse:

    E com frequencia, o Homer cantarola o hino do Flamengo em algum episodio. Nada contra, mas entra na questão das piadinhas que não estão no original.

  2. Davi disse:

    Bobeira… Deixa pra lá…

  3. hafafred disse:

    E o pior é que nem “combinou” ou “encaixou”

  4. Evaristo disse:

    “Mutilar” a obra original??? Jesus, que exagero…

  5. Mik disse:

    Mutilar não é exagero não. Pelo contrário, a base da dublagem é a mutilação, considerando que um canal de áudio é extirpado do original pra dar lugar às vozinhas dos dubladores.

    É vergonhoso mesmo o que fizeram. Mas assistir a algo dublado é igualmente vergonhoso, então acaba sendo redundante. Se todos os canais de tv oferecessem as duas versões, creio que discussões desse tipo nem existiriam. Quem visse legendado simplesmente ignoraria os que preferem dublado e o mundo seguiria lindo. Mas com a imposição do dublado, é cruel mesmo ter que ouvir esse tipo de coisa e ainda pagar (caro) por isso.

  6. Gustavogm disse:

    Achei legal. Tão fazendo tempestade em copo d’água…

  7. Raquel Alves disse:


    Eu não sei até que ponto o contrato entre FOX e esta empresa é abrangente, mas duvido muito que exista nas diretrizes acordadas a criação autoral…”
    Eu também acho isso um absurdo, mas duvido que a FOX tenha a coragem de trocar de estúdio de dublagem, visto que as vozes dos personagens em português já fazem parte dos personagens, talvez eles sejam reféns disso.

  8. Li Magalhães disse:

    É uma questão complicada. Acho que em muitos momentos essas interferências acabam contribuindo positivamente para a produção e aproximam certas piadas ou expressões para a nossa realidade. Ou só eu acho SENSACIONAL a turma do Chaves indo para o Guarujá? E não é legal quando as aulas sobre a história mexicana são trocadas pela brasileira e o Chapolin lê o jornal que anuncia vitória do Corinthians sobre o São Paulo?Isso funciona muito no humor!

    O que não pode é acontecer é uma alteração drástica de conteúdo, que interfira de fato na qualidade e sentido da obra, que não foi o caso com o Homer cantarolando a musiquinha brasileira. Também acho tempestade em copo d’água.

  9. Rodrigo disse:

    Ai, meu Deus, como vc é chato!

  10. Regis disse:

    Não é a primeira vez, essa dublagem dos Simpsons é um desastre. Volta e meia colocam o Homer assobiando hino do flamengo. Quem não torce pra esse time que ature, né?
    Desde que trocaram o dublador clássico do Homer não dá mais pra ver os Simpsons dublado mesmo.

  11. Igor disse:

    Bobagem. A dublagem brasileira faz muito disso. Suavização de palavrões, por exemplo. É triste, mas já está enraizado na cultura brasileira

  12. Ricardo disse:

    Mais lamentável que a dublagem, só quem a defende. (e fico surpreso que seja a maioria…)

  13. “Media outlets”? Sério?

  14. Adriano disse:

    Na boa, não sei o porque de tanto alarde. Pra mim realmente não passou de uma brincadeira inocente.
    Eu só assisto series e filmes com audio original (salvo animações e desenhos como é o caso dos Simpsons) tanto que apoiei a campanha #DubladoSemOpçãoNão!

    Na boa Bruno Carvalho, acho que ta virando obsessão já heim, cuidado.

  15. Jonathan_ON disse:

    Acho q eu só posso citar uma alteração de dublagem que eu tenha engolido, alguém lembra do Manda-Chuva? Quando criança eu achava q ele era feito no Brasil, pq a tudo eles se referiam estar no Rio de Janeiro, citavam nomes de praias, e certa vez iriam procurar ouro em Goiás. Mais tarde, acabei entendendo tudo e ficando em cima do muro se aquilo era legal ou não!
    Mas a um bom tempo eu não assisto nem animações dubladas, Simpsons e outros desenhos q assisto, vejo só legendado, pois qq coisa q assisto dublado, fico o tempo todo com aquela pulga atrás da orelha que estou sendo enganado, que estão escondendo algo de mim!

  16. Isso pode ser mais considerado um “caco” (improviso, pra quem não sabe) do dublador do que uma mutilação em si. A forma como foi feito não prejudicou o entendimento da história e nem recortou informação fundamental do conteúdo original. Guilherme Briggs cansou de fazer isso em Freakazoid, por exemplo, com ótimos resultados. Entendo as restrições e a briga (por vezes fundamentalista) que andam fazendo contra a dublagem, eu também acho que deve haver limites e que no caso de censura de conteúdo – como feito na avacalhada ao Brasil – devemos condenar. Mas surtar por uma música boba? E que vá lá, é engraçado ver o Homer cantar uma tosquice dessa sim, faz muito sentido pra um monte de brasileiros que assiste. Deixem de ser cricris…

  17. Eu ja assisti varios episodios onde o Homer esta assoviando, e neste assovio é o hino do Flamengo….

  18. luisdpaula disse:

    Tempestade em copo d’agua. Eu acho que tudo bem em série e filmes ter essa preocupação com dublagem e obra “mutilada”. Mais num desenho é meio dificil falar de tal mutilação. Se fosse como no caso do Luciano Huck dublando sei lá o que ou outro ator global, mas no caso, o dublado do Homer já tem experiencia e o brasileiro já acostumou com isso. Como disse Tempestade em copo d’água.

  19. Renan disse:

    Mas a Fox faz muito disso. Em Walking Dead eles mandaram um “Esse zumbi é mais feio que a bruxa do 71” e no filme do percy Jakcson tem uma piada com o Zé Ramalho.

  20. Renan disse:

    Outra coisa, tem gente falando de associar uma musica imbecial a um desenho renomado e bla bla. Mas essa musica é algo que o Homer cantaria mesmo, ele é imbecil.

  21. Chico Norres disse:

    Foda também é quando ficam suavizando os palavrões ( tanto na dublagem quanto na legenda). Até em filme pornô, neguinho traduz “Fuck” pra “Droga!”
    O cara ta vendo a mulher levar uma ro** na buc*** e eles acham que ele vai se ofender por causa de um FUCK? hahahaha

Deixe uma resposta

ss