Damages: But You Don’t Do That Anymore [Series Finale]
Damages: But You Don’t Do That Anymore [Series Finale]

Damages: But You Don’t Do That Anymore [Series Finale]

Drama jurídico com Glenn Close e Rose Byrne tem final satisfatório

Depois de cinco temporadas, várias manipulações e inúmeras reviravoltas, Patty Hewes e Ellen Persons encerram sua trajetória. E apesar de alguns problemas, But You Don’t Do That Anymore conseguiu dar um fim digno e emocionante para as duas advogadas. O episódio pode não ter superado a outra series finale que série já teve, quando foi cancelada na terceira temporada, mas é inegável sua importância no desenvolvimento das personagens. Se antes tivemos Ellen perguntando para Patty se tudo o que ela fez valeu a pena, agora sabemos que ela tem a resposta. Embora a revelação sobre sua suposta queda tenha sido anticlimática, foi condizente com o que a série sempre se mostrou, priorizando esse tipo de reviravolta na história. Anunciada desde o primeiro teaser, a morte da morena não seria chocante como foi a de Michael. Se havia alguma dúvida sobre qual a maneira de punir uma vilã tão obstinada, ela com certeza foi encontrada. Curioso perceber que Patty culpa Ellen pela morte de seu filho, ainda negando seu envolvimento com a tentativa de assassinato que ela sofreu na primeira temporada. Algumas pessoas realmente nunca mudam.

Apesar dos fracos efeitos, a cena do píer – que faz uma bela referência ao final da terceira temporada -, é mais uma vez o ponto de ajuste entre as duas personagens. Ellen percebeu que se tornou uma Patty, para então decidir que não deseja mais esse tipo de confronto. Mas se o episódio foi notável por finalizar bem o embate e relacionamento entre as protagonistas, pecou em alguns aspectos, principalmente relacionado aos coadjuvantes do caso principal. A ação judicial sempre foi o pano de fundo das histórias, mas recebiam um bom desfecho. O próprio Frobisher teve seu desenvolvimento em mais de uma temporada, culminando com um fim impactante e surpreendente. Nesse ano, os coadjuvantes ganharam importância durante o desenrolar da história, mas pareceram esquecidos no final. Entretanto, o que sempre chamou a atenção em Damages foram suas protagonistas e manipulações. Se o mais importante era realmente mostrar como Ellen e Patty iriam terminar, o episódio não deixou a desejar.

É até redundante falar da atuação de Glenn Close, que sempre foi ótima, mesmo quando a série tinha seus problemas de roteiro. Mas nesse episódio final, ela foi excepcional. Se a série tivesse uma temporada um pouco mais regular e consistente, talvez ela tivesse chance de ganhar os prêmios que merece. Damages chegou ao fim, deixando nos dois últimos anos alguns tropeços, mas principalmente, saudade de Patty Hewes e Ellen Parsons.

2 comentários

  1. Belo texto, Di! É estranho uma série que foi tão competente errar tanto nas duas últimas temporadas. A estrutura narrativa alternando entre presente e futuro, que sempre foi o diferencial da produção, foi praticamente substituída por sonhos e versões distorcidas dos fatos contadas pelos personagens. Aponto ainda como defeito o didatismo exagerado dessa última temporada, deixando alguns pontos explicados com detalhes que podiam facilmente ser entendidos pelo telespectador por suposição, enquanto outros ficaram sem resposta, como por exemplo a morte do Samurai 7. Ainda assim, Damages terminou com um resultado final bem acima da média das atuais séries. Vai fazer falta.

  2. Jesse Coronado

    Sei que ja faz muito tempo que vc escreveu isso, mas vi o final da serie apenas agora, realmente Damages deu varias derrapadas nas ultimas temporadas, principalmente a 4, que foi bem dificil assistir ate o fim, mas achei o ultimo episodio bem acima da media, e com certeza foi melhor que outros finais de series que vi. Sem falar que Glenn Close, e Rose Byrne, nunca falharam em suas atuaçoes, e entregaram personagens brilhantes, vou sentir falta.

    PS: mas alguem percebeu esse erro grotesco ou fui apenas eu porque nao vi ninguem comentando em lugar nenhum.
    No inicio da 4 temporada, haviam se passado 3 anos desde os eventos da 3 temporada, mas no episodio da 5 temporada, quando foram fazer a ligaçao de fatos, da tentativa de assassinato da Hellen na 1 temporada, disseram que haviam se passado 5 anos, nao deveria ter sido 8 anos ? Achei que isso ficou bem zuado, mas fazer o que, nenhuma serie esta livre de deslizes

Deixe um comentário