FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

The Walking Dead: Say the Word

Michonne em ação + Rick ensandecido = ótimo episódio

[com spoilers do episódio 3×05] Quando a barbárie se torna instrumento de diversão, o que sobra da humanidade? Em resumo, essa é a grande questão deixada por “Say the Word”, mais um ótimo capítulo dessa 3ª temporada de The Walking Dead que mesmo seguindo uma trajetória bem diferente do material de origem em determinados aspectos, jamais o ignora deixando de incorporar e antecipar seus elementos mais marcantes para trabalhar a favor tanto do sempre indispensável desenvolvimento de personagem quanto da própria progressão da trama. 

Nesse sentido, ao retomarem a parceria de “Judge, Jury, Executioner” (chocante episódio do 2º ano que marcou a saída de Dale), a roteirista Angela Kang e o diretor Greg Nicotero (o gênio por trás dos efeitos gráficos e de maquiagem vistos na série) voltam a apostar num tom mais intimista para retratar a maneira como cada um dos sobreviventes da prisão lida com as novas perdas recentes (e aqui o destaque óbvio fica com o ensandecido Rick, claro), mas também para evidenciar uma verdade bastante inconveniente: a de que no caos, a maioria tende a abdicar do senso de civilidade e moral principalmente quando lideradas por uma figura como a do Governador, homem carismático e de fala mansa, mas que no fundo é um sujeito extremamente manipulador e com segredos (o cara tem uma filha zumbi!) e motivações bastante obscuras.

Com transição fluida entre os eventos de Woodbury e da Prisão, o roteiro de Kang aliado à segura direção de Nicotero valoriza sequências importantes como, por exemplo, aquela em que Michonne, após entrar em ação eliminando alguns zumbis com sua katana, deixa clara sua total descrença no discurso Governador enfrentando sua autoridade de forma explícita ou ainda aquela que mostra a jornada irascível de Rick dentro da prisão na qual elimina mais zumbis de forma selvagem numa espécie de terapia bizarra (e silenciosa, vale destacar) para lidar com a perda de Lori ao passo em que ignora o nascimento do bebê que rendeu aliás, o que talvez tenha sido o momento mais curioso do episódio com o bad boy Daryl ninando a criança recém nascida.

Não sei para vocês, mas para mim, temporada irretocável de The Walking Dead até aqui.

18 respostas para “The Walking Dead: Say the Word”

  1. A filha zumbi do Governador não me convenceu, por mais que ela estivesse alimentada, ela pararia de tentar comer o pai pq ele colocou um saco na cabeça dela? o proprio doutor disse que eles só se tornam dóceis quando são retirados seu dentes e braços pq eles ficam impossibilitados de atacar as pessoas. Mas ignorando isso foi ótimo ver que eles tiveram coragem pra esse plot. Mas o mais bizarro, foi ver um zumbi farto de tanto comer, literalmente, a lori. Chocante ! momento que eu achei minha nova lost. Oficial TWD é minha nova série favorita.

  2. João Deiró disse:

    A Lori zumbi que não tinha nada a ver. E o Carl não tinha atirado nela?

  3. Silvério disse:

    Aquela não era a Lori e sim um walker que comeu ela (ele está com a barriga estufada e o cabelo da Lori saindo pela boca, eca!)

  4. Marcos Mendes disse:

    Daryl ninando a Judith (espero que mantenham o nome da HQ), me lembrou o Sawyer lendo pro Aaron no LOST. mais um ótimo episódio para garantir uma 4a temp.

  5. João Deiró disse:

    Putz, não me liguei nisso…

  6. Guilherme Martins disse:

    David, imagino que seja por falta de tempo que você não destrinche os
    episódios com mais detalhes. Não precisa ser como era na época de Lost (ô
    saudades), mas podia se ater mais a certos detalhes. Apesar disso, sua resenha
    tem sido objetiva e certeira na análise da temporada.

    Quanto ao episódio, achei estranho o Glenn fazer as covas mesmo sabendo
    que os corpos não seriam enterrados, além de não terem mostrado a morte da
    Carol.

    Por sinal, curti mais a Maggie atuando com o Daryl, que propriamente com
    o Glenn. E o descontrole do Rick retrata bem o espírito desse mundo apocalíptico.
    Parecia que estava rachando lenha…

    TWD não vai tirar Lost como minha série favorita, mas já estou vivendo
    aquele clima de baixar logo os episódios, correr pra buscar as informações e
    postar comentários a respeito da série.

    Abração, David!!!

  7. Levy Santos disse:

    Mais um excelente episodio da saga de Rick & cia. No meio de toda a selvageria desenfreada contra os zumbis, é curioso o embate também entre os vivos, que apesar de mais rara de acontecer na série, quando se manifesta, é também de uma ferocidade animal, como a que está se desenhando para um futuro próximo entre alguns personagens. Acho que sou o único, mas que se dane, eu senti muita pena do Goverdador na cena dêle com a filhinha zumbi. Doentio, mas compreensível, dada a medida do tamanho do amor que ele, sem dúvida alguma tinha pela garota.Senti pena sim, principalmente quando ele diz “papai ainda te ama”. Mas talvez essa reação minha tenha por motivo, o resultado de eu estar lendo o livro “A ascensão do Governador”, onde a gente se solidariza e torce pelos sobreviventes de forma muito intensa. Impaciente, no aguardo do próximo epi.

  8. Putz, mas não faz sentido isso… se os zumbis só comem vivos e o Carl matou a Lori, como o zumbi gordo comeu ela?

  9. Putz, mas não faz sentido isso… se os zumbis só comem vivos e o Carl matou a Lori, como o zumbi gordo comeu ela?

  10. Júlio disse:

    Guilherme, bem lembrado, e a Carol? Acho que ela ainda aparece nos próximos episódios…Tenho o palpite de que ele não morreu.

  11. dudenews disse:

    Meu tempo livre tá muito mais restrito agora, infelizmente, daí essa necessidade de fazer textos mais curtinhos.

    Valeu pela visita, Guilherme!!

  12. claro que faz sentido ela tinha acabado de morrer, ainda tinha sangue fresco e não tinha virado zumbi pq o carl atirou nela, os zumbi só não atacam quando sentem o cheiro de zumbi

  13. Ótimo review Davi!
    Deixo o link do meu comentário no meu blog:
    http://cinefilosantista.blogspot.com.br/2012/11/the-walking-dead-s03e05-say-word.html

    Abraços!

  14. Faz todo o sentido o walker comer a Lori morta. Afinal, como o governador alimenta os Walkers dele? Teve uma cena em que mostra o cientista levando um balde de “carne fresca” para eles se alimentarem…então acredito que faz sentido… ;)

  15. Mais um episódio fantástico. Com certeza TWD esta tomando proporções muito grandes com esta temporada. Achei super intrigante o fato de o governador organizar aquelas “lutas” pelo simples deleite de seu povo…melhor ainda quando ele deu a deixa dizendo: É tudo encenação… amei! A cena em que o Rick ficou muito doido, acredito que expôs tudo que ele estava sentindo a muito tempo, afinal ele já estava até a tampa kkkkk Aaah, não posso deixar de elogiar a atitude do Daryl com o bebê…foi uma das cenas mais tocantes desta temporada. E acredito na dupla: Daryl + Maggie, ainda vão botar para quebrar!!!

  16. Mariana disse:

    Ninguém comentou aqui, e o telefone tocando????

  17. Milenna disse:

    Morrendo de curiosidade!

  18. Zé das Couves disse:

    Só tem uma coisa que achei falha: o Rick não ter sequer tentado consolar o Carl.
    Ele pode estar tão baratinado quanto quiser (e é compreensível), mas deixar o filho ali sozinho naquela situação… sei lá… eu sou pai e jamais faria isso. Quem não tem filhos talvez não entenda, mas é absurdo.

Deixe uma resposta

ss