FOTO: REPRODUçãO

Por: André Costa

Brooklyn Nine-Nine: cinco episódios e um início promissor

Série de comédia policial une com sucesso humor inspirado e personagens cativantes

brooklynninenine

Brooklyn Nine-Nine, série que estreou no dia 17 de setembro na Fox (e que já garantiu a primeira temporada), narra as desventuras de uma delegacia localizada no (atenção para a surpresa) borough do Brooklyn em Nova York e cuja equipe multidisciplinar reúne as características mais essenciais à profissão: imaturidade, desleixo, insegurança, ambição descontrolada, falta de espírito de equipe e até medo.

Entretanto, apesar de claramente se situar em um universo absurdo, o show não investe em um tom exagerado e escrachado: a fotografia com cores sóbrias e a câmera sempre sacundindo na mão emulam um seriado policial dramático – o que cria a atmosfera ideal para que o roteiro chegue como quem não quer nada e subverta as convenções do gênero. Assim, as piadas são (a maioria, ao menos) bem camufladas no ambiente, trazendo absurdos sem abusar e realmente pegando o espectador de surpresa.

Além disso, Brooklyn Nine-Nine acerta ao brincar com os clichês de filmes e séries policiais sem focar em um ou outro exemplo específico, o que foge da crença atual de que simplesmente copiar uma cena é engraçado. Assim, o sargento do tamanho de um armário é medroso, a detetive que quer parecer certinha constantemente passa dos limites, o protagonista se recusa a levar qualquer coisa a sério e por aí vai. É uma dinâmica divertida, embora traga aquele perigo de acabar limitando cada personagem a uma piada relacionada a sua principal característica (mas vamos dar um voto de fé).

Repleto de diálogos vencedores (como “OK, então o ladrão entrou pela janela, deixou a pegada ensanguentada e aparentemente fez sexo com a máquina de lavar louças” ou “minha esposa quer uma SUV. Mas aquelas coisas capotam, cara. Elas capotam!”), Brooklyn Nine-Nine se beneficia ainda de um elenco afiado e entrosado, que tem carisma suficiente para manter o espectador envolvido nas tramas por mais absurdas que elas se tornem – e o destaque aqui vai para Andy Samberg e seu timing cômico apurado, e Terry Crews, por conseguir transmitir as neuroses de sua personagem sem cair no caricato. Um início promissor de uma série que, vamos torcer, chega para acertar em cheio no alvo.

4star

 

Brooklyn Nine-Nine é exibida nos EUA pelo canal Fox e ainda não tem emissora definida no Brasil.

Deixe uma resposta

ss