FOTO: REPRODUçãO

Por: Davi Garcia

The Walking Dead: Too Far Gone [Mid Season Finale]

Série se despede de 2013 com episódio cheio de ação, emoção e tragédia.

The Walking Dead 408

[Com spoilers do ep. 4×08] Demorou, é verdade, mas The Walking Dead finalmente teve seu grande momento neste “Too Far Gone”, episódio que transpôs para a tela, com muita competência e algumas sutis mudanças, o desfecho ousado e corajoso de um dos arcos mais intensos e memoráveis da HQ que a inspirou.

E se ainda não dá para dizer que a série tenha se transformado na melhor coisa atualmente no ar (muito longe disso, aliás), o encerramento dessa boa metade inicial de quarta temporada pelo menos indica que Robert Kirkman (criador da HQ e produtor da série) e cia, parecem realmente dispostos a aprofundar a ideia de como o ambiente caótico transforma o homem no maior inimigo de si mesmo.

Dirigido por Ernest Dickerson, profissional com vasta experiência em TV, a partir do roteiro de Seth Hoffman (em seu primeiro trabalho na série), o midseason finale deste quarto ano de The Walking Dead acerta em praticamente tudo (a exceção, talvez única, fica por conta da forma rápida com que Daryl aceitou a explicação de Rick para o banimento de Carol).

The Walking Dead 408 (1)

Assim, ao construir um crescente clima de tensão e suspense que logo explode numa corrente de ação carregada de violência, mortes chocantes e tragédias, o episódio amplia em seu desfecho a certeza de que um novo, mais perigoso e doloroso recomeço se impõe sobre os que sobreviveram sob a sombra devastadora do trauma da perda tanto da segurança de um lugar e principalmente das pessoas próximas que perderam suas vidas pelo caminho.

Nesse contexto, interessante ver Rick e o Governador finalmente abraçando a persona que cada um deles tentou renegar no intervalo entre o controverso final da terceira temporada e este oitavo episódio da quarta, já que enquanto o primeiro, assombrado pelo fardo de decisões difíceis, tentara se afastar da posição de liderança que assumira desde o início dessa história, enquanto o segundo experimentara a chance de recuperar a humanidade que havia perdido no início do apocalipse zumbi.

E dessa maneira, entre choques e surpresas (como a morte da pequena Meghan, surpreendida pelo zumbi enterrado na lama, por exemplo, ou mesmo o tiro fatal disparado pela garota Lizzie que acabou salvando Tyreese), fato é que a lembrança mais marcante desse episódio será mesmo a despedida de Hershel, personagem que cresceu tornando-se a figura fraternal e conselheira para os demais, e se transformou, a exemplo do que já ocorrera com Dale no segundo ano da série, no compasso moral que agora tomba no golpe covarde de um psicopata.

The Walking Dead 408 (3)

Para onde a série vai daqui para frente eu não sei, mas que os eventos deste episódio trouxeram um gás novo para a história é inegável. Resta saber se o que veremos a seguir será reflexo da intensidade deste episódio ou de uma série que volte a abraçar a zona de acomodação sem muitos riscos. Apostas?

5star

Deixe uma resposta

ss