FOTO: NBC

Por: Bruno Carvalho

Crítica | A decepcionante primeira temporada de The Blacklist

theblacklist

[com spoilers da primeira temporada] A grande estreia da NBC na temporada 2013/2014 foi, sem dúvida, The Blacklist. O drama que trouxe James Spader (Boston Legal) de volta à TV mostrou, em seu episódio piloto, uma série promissora e arrojada, que subvertia o gênero policial com reviravoltas críveis e uma premissa suficientemente boa para sustentar-se bem. A ideia de um bandido de renome internacional ajudando o FBI a delatar os algozes de sua lista negra em troca de imunidade e regalias, apesar de absurda, rendeu um excelente capítulo de estreia. Apesar de indulgências inevitáveis, aquela tinha sido a melhor estreia da temporada, de longe. Mas em vez de crescer e ampliar sua trama e seus horizontes, The Blacklist acovardou-se e virou uma série “caso da semana” genérica e demasiadamente repetitiva.

A relação entre Reddington e Keen – que eu esperava que não fosse evoluir para a revelação pai/filha – seguiu praticamente estagnada por toda a temporada, com um vai e vem emocional que rapidamente cansou a beleza do espectador. Todo capítulo terminava com Elizabeth jurando que nunca mais iria olhar na cara de Raymond, para no próximo episódio começarem juntos uma nova “missão”. Aliás, é curioso como praticamente todos os principais terroristas do mundo acabavam aparecendo, de uma forma ou outra, na região de Washington, o que demostra desleixo e certa preguiça dos roteiristas (vide Alias, por exemplo, com missões que rodavam o mundo). Para piorar, tínhamos a abominável traminha entre Keen (e aquela peruca horrorosa da limitada atriz Megan Boone) e seu marido, que foi arrastada por duas dezenas de episódios para terminar sem um desfecho satisfatório.

blacklist02

Em termos de condução, The Blacklist preferiu enrolar o espectador com cenas de ação marotas (boas de verdade aqui e ali), para somente em seus momentos finais apresentar um arco narrativo que trouxesse uma conexão maior entre os casos, só que tarde demais. Até mesmo a presença sempre marcante de Spader em tela perdeu o brilho, e suas colocações sempre inteligentes e irônicas – que complementavam sua persona – esmaeceram com o passar do tempo ou foram substituídas por diálogos fáceis. Para piorar, aquilo que havia ficado evidente no piloto – Red seria pai de Keen – acabou se confirmando lá na última cena da temporada. Qual a surpresa aí? Nenhuma. Para uma série que começou com boa viradas, acabou com a revelação mais batida da temporada. Uma pena, pois The Blacklist tinha absolutamente tudo para se tornar uma produção relevante entre as grandes da atualidade em vez de esconder-se na segurança do “caso isolado” ou, pelo menos, utilizá-los para desenvolver bem uma história central maior e mais abrangente (vide Person of Interest ou The Good Wife, por exemplo). Pra quem continuar acompanhando na segunda temporada, desejo melhoras. Eu paro por aqui.

2star

50 respostas para “Crítica | A decepcionante primeira temporada de The Blacklist”

  1. Lucas disse:

    ótima critica concordo em número e gênero! mas seria legal dar uma acompanhada no que está acontecendo agora, pois, a série vem se comportando um pouco diferente, e essa revelação dita já foi “desmentida”, digo que com esses acontecimentos (que houveram na segunda temporada) Red está mais para não ser pai da Keen do que para ser (podendo haver de repente uma surpresa) . Seria legal dar mais uma acompanhada e de repente fazer uma atualização no post para não “correr” o espectador que pode estar perdendo uma boa continuidade.

    Reforço! ótima critica mas sobre a primeira temporada.

  2. andre reddington disse:

    gostei muito da série.Claro que, poderia ser melhor,mas vou continuar vendo. OJames Spader é 80% da série.

  3. Vinicio disse:

    eu comecei a assistir a série ontem, via Netflix, e já achei o primeiro episódio assim assim; depois dessa crítica, já abandono a série por aqui. Confio muito mais no Ligado em série, que já fez recomendações ótimas, do que nesses showrunners preguiçosos.

  4. João augusto disse:

    Vinicio,
    vc confia mais numa recomendação doq na sua própria opinião? assiste 1 episódio de série e já julga a série toda …. como se todas as indicações fossem perfeitas …

    com seu comentário, vc perdeu uma oportunidade de conhecer uma boa série. É mto boa ….
    por isso não fico pescando em sites oq é bom, oq vale ou não …. ficar só no hype ………..

  5. Alex hiratuca disse:

    Terminei agora de assistir a primeira temporada, concordo com o que foi relatado sobre a serie, chegou a ponto de eu adiantar o vídeo tal ponto estava cansativa, agora, se a atriz é ruim ou o papel dela é enjoativo, eu nao sei, pois por varias vezes torci pra que ela morresse…pra se ter uma ideia de como ela é chata, não parecia uma policial de carne e osso e sim super-heroína, só faltou a capa e o cinto de utilidades..

  6. Jardel disse:

    Boa crítica.
    O que mais me chateia é a Keen, ela é muito ruim. Não sei se é culpa da atriz ou da personagem mesmo… Acho que é mais culpa da atriz. Fraca e sem sal… Já a personagem é muito chata e não serve pra nada.
    Tô desistindo dessa série também. Se trocarem a atriz eu volto a assistir. Heheh

  7. Emanuelle Correia disse:

    Cada um com sua opinião, maas…. Discordo totalmente! Achei a série muito boa, bem inteligente, e me tirou o folego algumas vezes. Continuarei assistindo, sem dúvidas!

  8. Tatiana Trindade disse:

    Acho que, como qualquer outra série, ela tem seus momentos de decaída (Vide as maiores séries da atualidade: The Walking Dead e até mesmo Game of Thrones. Mas julgar a série toda pela primeira temporada é se limitar demais ao que a série tem a oferecer. Os personagens vão crescendo muito, os desfechos seguem uma lógica, e a própria atriz que interpreta a Elizabeth acaba crescendo no papel. Eu acho a série muito boa, que foge um pouco do contexto de CSI e Law and Order. Vale a pena dar uma reavaliada :)

  9. Valter Queiroz disse:

    Concordo, assisti várias series, pra mim The Blacklist foi a melhor, não importa o que a critica diz, o importante é empolgar quem esta assistindo, o filme Jurassic World teve muitas criticas e veja o resultado, um sucesso.

    Gostei também da atriz e do ator são ótimos, estou esperando a terceira temporada para assistir.

  10. Caio disse:

    Melho julgar por uma temporada do que por apenas um episodios :/

  11. Renato Vilhena disse:

    aqui tem uma bando de vai com a outras
    se o cara dizer pra vcs se jogarem num buraco vcs vão?

    critico so serve pra vender jornal e revistas
    cada pessoa tem uma opinião e gosto diferente das outras
    e não vou atras desses caras ai não..eu vejo e tiro minhas próprias conclusões
    façam o mesmo

  12. Tatiana Trindade disse:

    Tem razão, mas eu não achei a primeira temporada ruim, só é fraca em relação à segunda. Acho que a série tem potencial, é como Supernatural. Até a quarta temporada é sensacional, dá uma caída e depois retorna. Claro que ter isso na primeira temporada é quase um suicídio, mas acho a premissa da série muito interessante, tanto que fiz um infográfico dela :)

  13. Amanda disse:

    Eu vi as duas temporadas que tem lançadas, mesmo tendo gostado da primeira temporada a seguinte me cansou, foi repetitiva semana após semana, enrolava bastante, e sempre com os mesmos dramas. Se vc não gostou da primeira, eu aconselho, ao contrário do outros comentários, que nem volte pra segunda para dar uma nova chance…

  14. Douglas Henrique disse:

    desculpe João mas eu discordo de vc, eu sim vi a primeira temporada inteira, assino embaixo em tudo que foi dito na crítica, vi essa série por recomendação de um amigo mas tudo que eu disse a ele que achei da série foi dito nessa crítica, ainda sim fiz mais que esse crítico… estou no episódio 8 da segunda temporada e realmente não consigo mais assistir, a série não tem um episódio que acaba que me da aquela vontade de ver o próximo episódio como em diversas séries que eu acompanho, ja sei que vai ser o caso da semana e algo qu e eu quero saber só vai acontecer la pelo ep 19 em diante, então no meu caso não é hype, realmente a série é fraca, elenco é fraco, talvez se invertessem o Red aparecendo 90% do episódio em vez aos 10% que aparece em cada episódio a série melhoraria, a protagonista é sem sal, não da para torcer por ela, uma pena, achei de inicio promissor.

  15. Douglas Henrique disse:

    Alex, vou te falar que nem super-heroína eu consegui ver nela! Eu ainda insisti mais um pouco para não ser ma vontade e parei no oitavo episódio da segunda temporada e já te adianto que nada muda, tb torci em alguns momentos para ela morrer e o James Spader ser o protagonista definitivo da série e não participação especial em todos episódios com 10 minutos.

  16. Douglas Henrique disse:

    Cada um com sua opinião e com seu nível de exigência… kkkk pq essa série tirar o fôlego como foi dito ai realmente se verem outras séries então vão infartar, tem episódios que cheguei a cochilar, e atriz ótima acho que vc forçou um pouco hein, achei até que fosse a atriz do Crepúsculo.

  17. Douglas Henrique disse:

    Questão de gosto mesmo, eu vi a primeira temporada e vi até o oitavo episódio da segunda e foi até onde meu esforço conseguiu chegar e nada mudou na série, protagonista é terrível e o James Spader foi o que me prendeu na série, mas só participações de 10 minutos em cada episódio é muito pouco e um desperdício parece até que ele cobrou por minuto na série e ai colocam ele em quase nada, fui ver a série pensando que ele seria o protagonista, mas não, enfim eu não sou muito exigente pra séries mas essa realmente pra mim não da mais, 22 episóidos por ai sendo que 19 são de casos da semana e só os ultimos que tem algo que prende atenção é demais, é tipo vc ver os 2 primeiros episódios e poder adiantar la para os ultimos da temporada que não vai perder nada da trama principal.

  18. Douglas Henrique disse:

    concordo com vc, porém fui la via temporada inteira e metade da segunda, e assino embaixo tudo que ele disse, é raro eu concordar com opinião desses críticos mas essa pra mim ele acertou em cheio.

  19. Douglas Henrique disse:

    falou tudo Amanda, foi exatamente o que eu fiz, vi a primeira temporada, ai como eu sou dificil de abandonar série que começo a ver, fiz mais um esforço e cheguei até o oitavo episódio da segunda e realmente foi tudo que o crítico disse e o que vc disse resumiu bem, acho o elenco sonolento, protagonista fraquiíssima mas fraquissima mesmo, e o James Spader que pra mim é o protagonista só faz participação especial de minutos por episódio, infelizmente pra mim não da mais e olha que não sou muito exigente com série.

  20. Maike Silveira disse:

    Sem futuro, a personagem Keen parece a barriga da série, talvez se ela virasse criminosa assumida, e mudassem a triz que a interpreta, poderia ser melhor.

  21. Vinicius Menezes disse:

    Sugiro que assistam a série e tirem suas próprias conclusões. Verdades mal contadas podem ser pior do que mentiras.

  22. Patricia disse:

    Sinceramente eu estou adorando esta série. Terminei de ver a segunda temporada e mal posso esperar para ver a terceira. Achei muito boa. Nem pensei em cochilar como disseram nos comentários.

  23. Ricardo disse:

    Parabens!!!!

  24. Rosirene Alves Do Nascimento disse:

    Douglas concordo com você e com o crítico,comecei a ver a série porque pensei que o James Spader seria o protagonista,dancei!! A atriz é muito sem sal,tem séries muito melhores pra assistir,desisti também.

  25. Bia Dunhan disse:

    Estou amando a série,.a agente Keen era novata no FBI, fez bem um papel de uma principiante, a cada episódio ela tem melhorado. Não consigo parar de assistir. Red é demais. Ótima série.

  26. Edmir Sousa disse:

    Gosto não se discute, lamenta-se e o que percebo é que na maioria das vezes (não é uma regra) quando algum animal faz uma crítica negativa a série é boa e vice-versa. Quem vai na cabeça dos outros é piolho.

  27. Álvaro Luiz disse:

    só sei q keen parece com fernanda vasconcelos kkk

  28. Janaína Andrade disse:

    Eu bem que gosto da série. Se eu for analisar tudo o que eu assisto com profundidade e esperar perfeição, não assisto a nada. Tem coisas interessantes e momentos cansativos, claro. Mas foco no que é bom e na hora cansativa eu durmo. rsrsrsr

  29. Hans disse:

    Melhor série até agora: Breaking Bad!!!!
    Black list: médio, até agora 3ª Temp. Episódio 8

  30. Robert disse:

    Péssima crítica, não é o que esperava, mas seria interessante esconder a decepção e analisar a série com menos toque pessoal.

  31. Joao disse:

    O primeiro capítulo realmente é bem interessante, mas para por aí. Não consegui passar do 5o. Principalmente porque a forma como o autor conduz as ações sempre desastradas do FBI é irritante. Série fraca, do padrão dos enlatados americanos. Só não merece nota zero pela brilhante atuação do bandido.

  32. Ancelmo Mariano disse:

    A série é ótima ! não se pode agradar ninguém. fazer criticas é fácil , mais escrever uma série , novela ou um filme não é pra qualquer um! bom ou ruim escreveu, arriscou e tentou !! fico puto com essas pessoas que criticam vão cuidar da vida de vocês não assistam ou guardem a opinião para si próprio! as posso-as poderiam se olhar no espelho e fazer mais critica sobre si mesmas é mais construtivo !!

  33. Elton Silva disse:

    ” Para piorar, aquilo que havia ficado evidente no piloto – Red seria pai de Keen – acabou se confirmando lá na última cena da temporada. ”

    Já cagou aqui… kkkkk

  34. Marta Freitas disse:

    Pois é, o cara se diz critico e nem sabe da historia….. tsc tsc tsc

  35. Edilson Rodovalho disse:

    O que seria do vermelho se todos só gostassem do amarelo?
    Discordo da crítica. Estou na segunda temporada, que realmente dá um esfriada, mas nada que possa me fazer desgostar dela. Ansioso para ver o oitavo episódio!
    Abraços a todos.

  36. Nicholas Martelli disse:

    Achei a crítica bem fraca, sendo sincero. A análise foi feita como se tudo fosse para ser explicado na primeira temporada, concordo que em dados momentos a atuação tenha deixado a desejar e o lance da peruca realmente ficou feio, principalmente nesta primeira temporada, mas se ficou evidente que o Red era o pai da Keen… então a série te enganou do jeito que queria. Acho que no final o autor deste post não entendeu que a série não foi feita para apresentar de uma vez sua trama, ela foi feita para ter muitos episódios e ir apresentando de pouco em pouco oque está acontecendo ao longo de suas temporadas e não tudo em uma só.

    Eu achei que a segunda temporada começou bem devagar, mas que engrenou bastante depois da metade e a terceira está fluindo muito bem até então.

  37. Neto DS disse:

    Pior critica do Mundo, falavam a mesma coisa de Breaking Bad e no fim olha o que virou

  38. carlla disse:

    Bruno Carvalho vc é um idiota!!!!

  39. Dovi disse:

    Olhe a segunda temporada, tu vai ver se a keen matou seu pai quando ele estava batendo na mae dela. Por isso Red bloqueia a suas lembranças de infancia. Mas pq ele fez isto tem que esperar a terceira temporada.

  40. Bruno Coriolano disse:

    Não vi um único episódio e pelo visto não irei ver. Acho que essa fórmula já está ultrapassada.

  41. Monalise Gomes disse:

    A terceira melhor série que já assistir até agora, estou louca para saber se Lizzie e Red são pai e filha.

  42. Monalise Gomes disse:

    Ou Lucas, amo a série, e preferia que o Red fosse o pai biológico de Lizzie, mas muitos acreditam em um possível romance entre eles.

  43. maria dulce Silva disse:

    Também estava achando meio parada, mas continuo amando mesmo assim…

  44. Italo Ribeiro disse:

    É incrível como uma pessoa que se diz tão crítica, desiste de assistir uma série em sua primeira temporada. Para deixar claro: Raymond Reddington não é o pai de Elizabeth Keen. The Blacklist evoluiu consideravelmente em sua segunda temporada. Os casos da semana que persistem nos primeiros episódios noa dão meios de entender melhor à série.

  45. Italo Ribeiro disse:

    Lamentável. Deveria ter terminado de assistir a segunda temporada.

  46. Drii'h Santos disse:

    Eu sei que cada um tem sua opinião, eu gostei muito da série. Embora devo concordar com o Bruno Carvalho a Agente Keen é um saco, e bem sem graça. Oque me leva a dizer que até o personagem Aram Mojtabai especialista em computação do FBI chega ser mais legal e divertido que a Elizabeth Keen, e claro Raymond Reddington é o Melhor, e o que faz a série ter la suas vantagens de se assistir.

  47. Vince Mendes disse:

    Eu não concordo e mais pra mim é uma das melhores series e nao sou apenas eu que digo e sim todos que assistem comigo e influencio a ver

  48. Vince Mendes disse:

    Isso mostra o quanto voce é influenciavel porque nem sempre o que é ruim pra um é pro outro… eu nao vou por noticias eu vou e vejo eu mesmo e discordo completamente da critica do Bruno

  49. Clovis Baptista disse:

    Hahaha… Estou acompanhando Blacklist e me divirto com a burrice do time do FBI… é impressionante como o Diretor Cooper, o Agente Boone e a Elizabeth Keen são ingênuos! Só se salvam o Aram e a agente do Mossad… e o Reddington agora já tem até o POTUS no bolso! Para com isso! hahahahahaha!

  50. Luan Ramos disse:

    Pra mim a série é uma tentativa de refazer os filmes do Hannibal com uma premissa rasa, diálogos fracos e reviravoltas previsíveis, e uma personagem visivelmente fraca que a todo momento é surpreendida o que não condiz com o perfil que ela apresenta no começo com um currículo cheio de qualificações e méritos.

Deixe uma resposta

TOP.05
ss