FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Crítica | The Leftovers 1×02: Penguin One, Us Zero

leftovers1x02

Após um ótimo episódio piloto, retornamos (com certo atraso, desculpem) a falar de The Leftovers. Ainda com a narrativa fragmentada em diversas tramas que ainda não se conectaram (e espero que isso ocorra logo), o capítulo abriu apresentando um pouco da comunidade do líder Wayne, da qual o filho de Kevin faz parte, e que tem o dom de “fazer a dor sumir com um abraço”.  Ah, sim, e o FBI está à caça dessa turma, por denúncias de estupro de adolescentes asiáticas. Bizarro.

Também é aqui que descobrimos mais detalhes de outra organização, os Remanescentes Culpados, e seu também estranho processo de “seleção” vivenciado por Meg (Liv Tyler) que, assim como a esposa de Kevin, também abandonou o marido para viver fumando calada e vestida de branco. Sem estabelecer a razão de ambos os cultos, o episódio deixa o espectador com uma inevitável sensação de confusão. Penguin One, Us Zero foi, sim, um episódio sem foco, ainda que com um peso dramático forte em várias cenas.

The Leftovers já estabeleceu o conceito que a perda da Partida trouxe, mas este excesso de intimismo pode afastar o espectador, que acaba ficando sem um gancho sequer para segurar. Isso porque, embora tenham necessariamente lidado com um fenômeno sobrenatural, tanto a série quanto os personagens até agora não se conformaram com o fato de que testemunharam o inexplicável e, logo, suas ações parecem erráticas. Os breves momentos em que a personagem Nora aparece retratam bem este problema – não conhecemos ainda as suas motivações e qualquer interpretação se torna válida até a série nos direcionar melhor.

O episódio ficou realmente interessante nos momentos em que sugeria a presença de algum distúrbio psicológico em Kevin, o que explicaria as várias dicotomias apresentadas até aqui (a cena do bagel, o sonho, os cachorros), mas isso ainda é algo a ser melhor explicado e tratado pelo roteiro, assim como os arquétipos religiosos envolvidos. Esse segundo The Leftovers teve cenas impactantes – como a que o encerra -, embora não estejamos tão investidos nos problemas daqueles personagens para que a catarse vivida por eles transcorresse para o lado de cá.

2star

Deixe um comentário

ss