FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Presidente da NBC detona Community e a campanha #SixSeasonsAndAMovie

communitybob

Community ressurge das cinzas enquanto Greenblatt (esq.) continua sem saber como arrumar a casa na NBC

O presidente da NBC Bob Greenblatt falou pela primeira vez sobre o cancelamento de Community no último fall season e ele não poupou comentários: “Esse negócio de sexta temporada foi criado pela própria série e pelos fãs! Fico surpreso que eles não criaram o ’10 Temporadas e um Filme’. E esse mantra #”SixSeasonsandAMovie’ é de antes do meu tempo [como presidente]. Não fazia nenhum sentido fazer outra temporada disso no nível em que estava a audiência”. 

Greenblatt também comentou sobre a nova temporada da produção que foi garantida pelo site Yahoo!: “Eu não sei se saberemos um dia quantas pessoas assistirão no Yahoo. Talvez saberemos, mas ficaria curioso se eles conseguirem uma audiência maior que a nossa“, desdenhou.

Ele ainda falou sobre o The Michael J. Fox Show, que foi retirada do ar e cancelada sem final, mesmo com os episódios produzidos. Contudo, aqui ele foi mais político: “Eu realmente achei que o próprio Michael nos ajudaria a superar o desafio que virou as noites de quinta-feira, mas acabou reforçando como ela ficou difícil e por que resolvemos fazer tantas mudanças“. Ele culpa o fiasco desta e de Sean Saves the World à concorrência brutal das outras emissoras “especialmente a CBS com séries que recebem o lead de The Big Bang Theory“.

Sem aprender com os erros, a nova aposta de Greenblatt é o retorno de Bill Cosby às sitcoms clássicas para a temporada 2015. Quando ele fala de Community, a culpa era da série e dos fãs. Já sobre The Michael J. Fox Show, uma comédia bem fraca, a culpa é da “concorrência desleal”. Nos poupe, Greenblatt!

Considerações Adicionais:

A gestão de Greenblatt no comando da NBC é pra lá de controversa. Em um LigadoCast ano passado comentamos a delicada situação das comédias do canal e as péssimas decisões feitas na gestão do atual presidente. Sim, a NBC é uma emissora que depende de audiência, mas as reiteradas decisões estúpidas desse senhor culminaram num ponto onde o canal cujo forte eram as séries de comédia premiadas ou de alta qualidade praticamente perdeu todas as suas veteranas. Ele insiste em programar séries como Parks and RecreationCommunity e até mesmo 30 Rock, que também não possuía grandes índices, para bater de frente com os blockbusters da CBS, sabendo que iria perder.

A própria Community fez uma dura crítica a essa situação na última cena da quinta temporada exibida, em que o slogan “Depende do que Falhar” resume bem tudo que ocorre. A NBC tornou-se uma emissora reativa, que hoje pauta sua programação no sucesso de The Voice para lançar produções novas. Basta ver também a quantidade de séries canceladas em temporadas iniciais, que não pegam pela falta de estratégia ou pelo gosto duvidoso: Believe (1ª temporada), Crisis (1ª temporada), Dracula (1ª temporada), Growing Up Fisher (1ª temporada), Ironside (1ª temporada), The Michael J. Fox Show (1ª temporada), Revolution (2ª temporada), Sean Saves the World (1ª temporada), Welcome to the Family (1ª temporada).

O canal comemora seus bons índices este ano (saindo da última posição das redes abertas) graças somente à dupla The Voice + The Blacklist, indicando que todos os seus “ovos” estão apenas nessa cesta. O mesmo acontecerá no Fall Season 2014/2015 onde usarão o lead do reality musical para emplacar, às forças, a nova série de Katherine Heigl, State of Affairs.

Deixe um comentário

ss