FOTO: REPRODUçãO

Por: Redação Ligado em Série

American Horror Story: conheça os freaks da vida real

bette e dot

Que essa nova temporada de American Horror Story veio para redefinir o conceito de “bizarro” já não é mais novidade pra ninguém. Mas o que pouca gente sabe é que os “monstros” que trabalham no show de horrores de Elsa Mars foram inspirados em casos reais, como noticiou o site MoviePilot e nosso colegas do PapelPop. A seguir vemos algumas das pessoas que, de certa forma, ajudaram Ryan Murphy a conceber essa história.

freakshow01

As gêmeas Bette e Dot Tattler (Sarah Paulson) foram inspiradas nas siamesas Millie e Christine (à direita), que também se apresentavam em um circo de horrores em meados do século XIX, após terem sido vendidas pelo pai ao dono do circo. Um caso que atualmente pode ser comparado às gêmeas da história é o das irmãs Brittany e Abigail Hensel, que vivem em Minnesota, EUA.

freakshow02

A mulher barbada, figurinha carimbada de qualquer circo, teve origem com Annie Jones, que também viveu no século XIX. Estima-se que a mesma sofria de Hipertricose Lanuginosa (mais conhecida como Síndrome do Lobisomem, nome que torna desnecessária qualquer explicação. Na série, a personagem Erthel Darling (Kathy Bates) desempenha essa mesma função.

freakshow03

Jimmy Darling (Evan Peters), o revoltado filho de Erthel com dedos deformados foi inspirado em Fred Wilson, natural de Mssachussetts, EUA. No século XIX, Wilson ficou famoso após se apresentar em shows de horrores como o Homem-Lagosta.

freakshow04

Legless Suzi (Rose Siggins) é a personificação de Eli Bowen, nascido em 1844, em Coney Island, EUA. Neste caso em particular, não há efeitos especiais nem maquiagem: Rose, assim como Bowen, nasceu com as pernas atrofiadas, que nunca chegaram a se desenvolver.

freakshow05

Pepper (Naomi Grossman) foi inspirada nas irmãs Pip e Flip, que estrelaram vários shows de horrores e filmes trash na década de 30. Anos mais tarde, os produtores foram acusados de exploração das irmãs, que sofriam de deficiência mental.

kooko

 Minnie Woolsey viveu nos EUA por volta dos anos 20 e sofria de grave deficiência mental, além de problemas oculares que limitavam sua visão (daí os óculos com lentes grossas que precisava usar). Durante muito tempo desempenhou o papel de “bobo da corte” durante os shows, fazendo bizarrices entre um número e outro (como arrancar a cabeça de pássaros vivos com a boca). Na série, Woolsey é representado por Meep (Ben Woolf).

freakshow07

Ryan Murphy também convidou algumas pessoas com diferença de formação física para participar da série, como é o caso de Mat Fraser e Jyoti Amge (a menor mulher do mundo).

American Horror Story: Freak Show tem previsão de chegada no Brasil somente em 2015, na FOX.

Deixe uma resposta

ss