Game of Thrones 5×01: A Série x Os Livros

gotmance

[a notícia a seguir revela spoilers da série e dos livros] O episódio de estreia da quinta temporada de Game of Thrones foi típico da série: lento, morno, muito mais focado nos diálogos. Mas ainda assim (ou melhor dizendo: justamente por isso), foi um episódio eficiente, que serviu para situar cada núcleo e indicar por qual caminho eles trilharão nessa temporada.

Começando do início: gostei muito da sequência inicial, focada no flashback da Cersei, pois não só mostra que a personagem já era orgulhosa desde o início, como também explica melhor as suas motivações no presente. Além disso, há de se ressaltar que a atriz mirim Nell Williams imita os trejeitos da Lena Headey com perfeição. Em contrapartida, fiquei surpreso em ver que cortaram justamente a profecia mais importante dos livros: a de que Cersei será assassinada pelo seu irmão mais jovem, e que ela acredita ser Tyrion. É provável que os roteiristas alteraram esse detalhe, com receio de que o desfecho da personagem ficaria óbvio demais para os espectadores.

melisandregot

Em Porto Real, podemos perceber que a morte de Tywin Lannister causou um rompimento na relação entre Jaime e Cersei. E enquanto Jaime está ciente dos perigos que devem cair sobre a família agora que o patriarca está morto, Cersei continua cega devido à sua paranoia e arrogância. Também foi notado, de uma maneira sutil, que a luta entre Cersei e Margaery para manipular o rei Tommen será um dos principais focos da temporada. E foi bacana rever Kevan e Lancel, que não apareciam na série desde a segunda temporada, e que agora terão uma função maior a cumprir. Em Pentos, Varys e Tyrion (que ainda está abalado pelos assassinatos de Shae e Tywin) discutem os seus planos na casa de Ilyrio Mopatis (que não apareceu) e decidem procurar Daenerys para ajuda-la a recuperar o Trono de Ferro (ao que tudo indica, os Griffs foram realmente cortados da série). Mas não se empolguem. Os próprios créditos de abertura estabeleceram que Pentos fica bem longe de Meereen, e isso provavelmente só deve ocorrer no final da temporada (e se eles seguirem os livros, Tyrion irá comer o pão que o diabo amassou até chegarem em Meereen).

Em Meereen, percebe-se que a atual situação de Daenerys também não está sendo das mais otimistas, pois a Khaleesi não só não está tendo dificuldades para controlar a crescente rebelião na cidade (personificada através dos Filhos da Harpia), como também conseguiu perder a afeição dos seus dragões. Além disso, embora  tenha boas intenções, fica evidente que a arrogância da personagem está crescendo de uma forma alarmante (algo evidente na cena em que ela rejeita os pedidos dos Mestres de reabrir as arenas de lutas, sem nem ao menos escutar todos os argumentos). Por outro lado, a subtrama do romance entre Missandei e Verme Cinzento permanece entendiante e desnecessário, tomando um tempo que poderia ser melhor aproveitado em outros núcleos. E se as sequências no Vale foram curtas demais para causar impacto no espectador, ao menos serviram para estabelecer a amargura de Brienne (com a rejeição de Arya) e o amadurecimento de Sansa (causado pela sua convivência com Mindinho). Vale lembrar também que as tramas de ambas deverão sofrer drásticas alterações em relação aos livros, com a omissão de Lady Stoneheart.

Chegamos enfim ao melhor núcleo do episódio: a Muralha. Já dá para perceber que a dinâmica do Jon Snow com Stannis, Davos e Melisandre será um dos pontos altos da temporada (e a Melisandre parece mesmo estar interessada nele, por motivos ainda não esclarecidos ao espectador). Dito isso, Ciaran Hinds finalmente teve a sua chance de brilhar na série, e a cena final foi muito boa (além de ressaltar a nobreza de Jon). Resta saber como a ação de Snow irá afetar a sua relação com Stannis. Por sinal, Mance Rayder ainda está vivo nos livros e cumpre uma importante função na trama. E se por um lado eu lamento o desperdício de um bom personagem e de um ótimo ator, também devo confessar que fiquei curioso para ver aonde os roteiristas planejam ir com essa alteração. No geral, um bom episódio. O tabuleiro e as peças estão preparadas. Que comece uma nova rodada do Jogo de Tronos!

Quem ficou faltando no episódio: Arya, Theon, Boltons e os Martells.

Leave a comment