FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

CCXP x Pânico e o humor que ninguém mais tolera

panicoccxp

Não foi com surpresa que li ontem o relato de uma cosplayer sobre as ofensas que recebeu do programa Pânico na Band. Outrora um programa com sua dose de irreverência, bons comediantes e até mesmo um roteiro mais inteligente, a atração virou nos últimos anos uma mescla do que a TV brasileira já teve de mais repugnante. Comportando-se como adolescentes que viviam na porta da escola importunando os colegas e que nunca cresceram, os meninões Emílio Surita e Bola comandam hoje uma trupe de pessoas despreparadas para lidar com outros seres-humanos numa sociedade que aprendeu a duras penas a não tolerar mais certos tipos de comportamento.

O que aconteceu durante a ~cobertura deles da Comic Con Experience não é nada diferente do que eles aprontam com os outros em porta de eventos, shows, desfiles etc. É um festival de misoginia, desrespeito, homofobia e racismo. Um dos quadros recentes trouxe até mesmo um lamentável uso de blackface, prática teatral do século 19 que hoje é extinta por razões óbvias (e que só é empregada na atualidade quando se faz crítica ou sátira social, o que não foi o caso). Há muito tempo eles passaram a confundir irreverência com o direito de fazer o que dá na telha em busca de dígitos de audiência. Acham que a liberdade de expressão é liberdade de ofensa e assim seguem achando que estão acima dos outros.

Além da lambida à cosplayer que foi o estopim de tudo, os atores presentes (que desconheço quem são) desrespeitaram uma oriental, inseriram uma vinheta com outro decadente humorista dizendo o bordão “bichona” ao entrevistarem um rapaz, assediaram uma mãe ao lado de sua filha e insistiram na piada do “nerd virjão” durante todo o deplorável segmento. Incapazes de criar uma só esquete que funciona, apelam para o que há de mais pedestre na tentativa de arrancar risadas de um público acéfalo: a ofensa barata construída em cima de preconceitos datados.

07180004444853-t1200x480

Felizmente, a organização da CCXP agiu de forma exemplar e rápida. Após o programa exibido no domingo, todas as redes do Omelete Group amanheceram com uma Carta de Repúdio merecida a este comportamento que não pode mais prosperar. Não só isso, o Pânico na Band foi sumariamente banido de todos os eventos promovidos pela empresa.

Não cabe mais tolerar a perpetuação deste tipo de comportamento, ainda mais em rede nacional. O exemplo dado pela organização da CCXP deveria ser seguido por todos os promotores de eventos, festas e shows que credenciam esse tipo de gente para cobertura.

Procuramos a assessoria do Pânico na Band, que não se manifestou sobre o caso.

19 respostas para “CCXP x Pânico e o humor que ninguém mais tolera”

  1. Matheus Maggi disse:

    Esse programa sempre foi um lixo. Só afundou mais!

  2. Silvana Bellucco disse:

    Bem no comecinho, eu gostava, era divertido e tinha ótima tiradas. Depois foi descambando pra pura grosseria e machismo, daí já parei de assistir. Parabéns pela postura firme da organização da CCXP.

  3. Edison Oliveira disse:

    Eu que já fui um admirador do CQC no começo, agora vejo um bando de idiotas desse programa e do Panico, usarem a dita liberdade de expressão para jogarem merda na cara dos telespectadores, usam mulheres que se submetem a ser exploradas fisicamente esfregando o bum bum na tela e reportagens imbecis, sempre querendo diminuir e expor outros artistas, isso já passou da hora de acabar.

  4. Anderson Luis disse:

    No começo o Pânico era bom, não tinha o grande tamanho de apelação e desrespeito que hoje tem. Eu também peguei nojo deles não só por essas atitudes mas também de outras que não caem no contexto nesse momento. Prá chegar a esse ponto de ofensa e constrangimento nesse episódio é desespero demais pra atenção mas que bom que teve represália.
    Gostei da postura da organização e também espero que seja de exemplo a outros.

  5. Mayana Nobre disse:

    post super bem escrito e recheado de verdades. quem aplaude esse tipo de programa com a desculpa de “não se pode brincar, ninguém mais tem senso humor!” não enxerga que o senso de humor das pessoas evoluiu e não se contenta mais com a falta de inteligência e sofisticação desse tipo de humor.

  6. klaus disse:

    tá aí um bom tema para o Black Mirror

  7. Marcos Oranmiyan disse:

    Também achava o máximo, até porque era o único programa da TV em que possuía um humor completamente diferente e mais ‘sem-vergonha’. Mas com o sucesso disso, eles quiseram forçar todas as piadas que ficaram engraçadas, e ao invés de ficar mais engraçado, deu efeito contrário. Muito contrário.

  8. Ruy Guimarães disse:

    Tudo
    que eu li foi o pânico fazendo o que sempre fez, desde o seu auge, até
    hoje. A questão é que ficou chato e repetitivo, por isso ta uma merda.
    Tudo que li ai, é o que faziam antes aeuhehauahaehaueuae

    O próprio texto diz que o Pânico já foi bom. Mas o que ele fala em seguida é justamente o que o pânico fazia quando “era bom”. Mas pq agora “mexeu com a gente” num pode mais? Quando era com os outros, podia? Como disse, ficou ruim pq ficou repetitivo, nada de novo. Mas não mudou nada.

  9. Augusto disse:

    a tal história de que “gosto não se discute” tem seus limites. estamos vivendo um momento chato, onde os trapalhões por exemplo não poderiam existir. mas esse lixo, de mau gosto, sem qualidade nenhuma, onde só sobrevivem… não sei por que sobrevivem. está na hora das pessoas que assistem colocarem a mão na consciência e verem que o que tem ali não presta. simples assim…

  10. Bruno Sousa disse:

    “Incapazes de criar uma só esquete que funciona, apelam para o que há de mais pedestre na tentativa de arrancar risadas de um público acéfalo: a ofensa barata construída em cima de preconceitos datados.”

    Por favor, tragam o Tocantins inteiro para o Bruno Carvalho. Excelente texto!!
    Programa lixo, humoristas lixo e espectadores lixo.

  11. vinland disse:

    Na minha casa nunca dei audiencia pra esse lixo, uma vez que vi na casa de um amigo, meu deu nojo desse programa, fazendo com que propias pessoas do elenco passem por situaçoes humilhantes e degradantes. Se eles fazem isso com as pessoas da sua casa, o que dira das pessoas na rua. O resultado esta ai, com o que vimos na CCXP.

    Os Brasileiros deveriam acordar e começar a banir esse tipo de programa da sua vida, nao apenas Panico da Bandeirantes, mas tambem, BBB, A Fazenda, e tantas outras porcarias, que estao no ar.

  12. Higor Oliveira disse:

    Exatamente. Nunca gostei do humor dos caras, pra mim sempre foi forçado. Agora, dizer que tá ruim porque tá machista, homofóbico mimimi não dá pra entender. Sempre foi isso, a diferença é que hoje tem SJWs pra todo lado.

  13. Lais Belini disse:

    Post muito bem escrito com ótima crítica. Parabéns.

  14. Ana disse:

    Ah vá. Matéria do Bruno! Arrasou!

  15. Ana disse:

    Sil, discordo. Sempre foi uma merda, mas era menos merda. Sempre foi machista.

  16. Ana disse:

    Você ouvia o Pânico na rádio?

  17. Bernardo Lischt disse:

    Ah cara, sinceramente, to achando essa galera dos cosplay, geeks etc, que eu até acho maneiro, até pq sou ilustrador e tal, mas velho, vcs são chorões DEMAIS da conta, o programa é irrelevante, eu fico imaginando as 3 horas que o cara perdeu fazendo esse post aqui por causa de absolutamente bosta nenhuma, frescurite demais em velho, vamos maneirar! :) Para de ficar dando ibope pra panico, e continua mantendo a alta qualidade do site :) abraço

  18. Ruan Cabral disse:

    Eu até gostava mas acabei percebendo que eles não tinha limites, gostavam de humilhar as pessoas para fazer graça, daí parei de assistir depois que me coloquei no lugar da pessoa e vi que aquilo não tinha graça nenhuma.

  19. Claudio Oliveira disse:

    O pânico é um programa imbecil feito para gente imbecil. O trabalho deles vale menos do que camelô de filme pirata.

Deixe um comentário

ss