FOTO: REPRODUçãO

Por: Redação Ligado em Série

Maratonar ou não maratonar?

bingenetflix

Eis a questão do nosso atual momento no mundo das séries. Acredito que devemos ter muitos leitores aqui da época que assistir a uma produção de fora era uma tarefa difícil, quando nem a TV a cabo ajudava muito. Muitos de vocês, assim como eu, devem ser daquela geração que começou a ver séries graças ao Silvio Santos, que reservava um bloco da grade de programação do SBT para exibir Um Maluco no Pedaço, Três é Demais, Everwood, Veronica Mars e por aí vai. A lista é grande.

Acompanhar uma produção americana requeria muito planejamento, afinal, você tinha que se condicionar aos horários da TV. Aqueles que já tinham uma boa conexão à Internet em casa e conseguiam baixar episódios para assistir conforme a exibição americana eram a exceção. Naquele tempo não muito distante, assistir TV era um ritual bem mais extenso que hoje em dia. Todas as obras eram exibidas no mesmo formato de episódios semanais e possuíam longos hiatos no meio da temporada. Mas então a Netflix resolveu entrar no jogo e chacoalhar o mercado. Uma pesquisa recente da empresa de consultoria Deloitte revela que 70% dos usuários norte-americanos que assinam o serviço assistem pelo menos cinco episódios de uma série em uma sentada no sofá.


Já dá pra Cancelar a TV por Assinatura e Ficar só com Netflix?


Se você chegou nesse mundo com a realidade do streaming, talvez você não vá entender o verdadeiro conflito daqueles que já estão há anos aqui. Quando a Netflix começou a produzir e lançar temporadas completas de uma só vez em seu catálogo, ela mudou drasticamente a forma de consumi-las. Sem nos darmos conta, começamos a cultivar o hábito de maratonar e o “problema” é que cada um tem o seu ritmo para isso.

Semana a semana comentávamos os episódios e confabulávamos sobre o que estaria por vir no próximo capítulo. Era algo coletivo e que agora não se encaixa mais nesse novo formato. Por isso, a discussão sobre maratonar ou não se intensifica com o aumento de produções neste formato disponíveis em serviços de streaming. Afinal, a Netflix não está de brincadeira esse ano, investindo mais de 6 bilhões de dólares em conteúdo original, o que significa o DOBRO de séries só em 2016.

HouseCards2

Quantos de vocês se identificam no seguinte cenário: a quarta temporada de House of Cards foi lançada no dia 4 de março, uma sexta-feira. No domingo, eu me preparava para dar play no último episódio, ou seja, em apenas 48 horas eu havia consumido toda a temporada. Por um lado acho essa experiência super válida. É muito interessante mergulhar de cabeça numa série e se concentrar apenas nela. Você se envolve muito mais com a história, impossível negar. Por outro, aquilo que eu esperei um ano para assistir já acabou. Ver tudo de uma só vez é a ejaculação precoce dos seriados.

Não faz nem um mês que House of Cards foi lançada e já temos a impressão que é notícia velha. Agora já estamos todos focados na segunda temporada de Demolidor, e até essa já está ficando pra trás. Para a Netflix, a estratégia é importante porque quanto mais produções de diversos tipos tiverem lá, menos gente apertará o botão de cancelar. Mas ela matou uma etapa importante: o tempo para o debate. Ninguém mais está falando de Frank e Claire Underwood porque todo mundo já passou para a próxima. Existe uma pressão para maratonar as produções agora. Até porque, quanto mais tempo você demora, mais chance tem de tomar um spoiler por aí. Até os sites especializados, nacionais ou internacionais, adaptaram sua maneira de cobrir as séries – as críticas semanais, em sua maioria, viraram agora uma crítica por temporada.


Netflix é Responsável por 1,5% na Queda de Audiência da TV Americana


Claro, o mundo não é feito apenas das séries via streaming. A TV ainda mantém seu formato tradicional de episódios semanais e temporadas que ficam meses para concluir a história. Mas honestamente, do jeito que a coisa está evoluindo, quanto tempo será que irá levar para as emissoras se adaptarem ao novo estilo? Não existe mais fórmula certa. No final das contas, cada um vai consumir suas produções do jeito que achar melhor. O cenário televisivo está em um momento de grandes mudanças e a passos largos, mas fica aquela reflexão: será que não estamos afobados demais? Ainda acho que vale a pena diminuir um pouco o ritmo para resgatar a essência de acompanhar uma produção em parceria com os amigos.

27 respostas para “Maratonar ou não maratonar?”

  1. Felipe Storino disse:

    Outro dia tava comentando isso com uma amiga. Ter a temporada completa é bom porque não precisamos passar uma semana curiosos pra saber o que vai acontecer, mas em compensação às vezes passamos batido por algum momento importante de determinado episódio. Assistindo uma vez por semana podemos analisar melhor cada episódio, pena que não consigo fazer isso e já estou aqui aguardando a próxima temporada de House of Cards e Demolidor.

  2. Marcio Button disse:

    Eu acho que se chegar ao nível de a TV seguir pelo caminho do Streaming, deveriam pensar num formato de blocos, atos, alias até no Streaming um formato de bloco seria interessante..

    5, 8,10 episódios por semana lançados…tipo, uma temporada de 24 episódios, sendo 8 episódios lançados em três Sextas feiras corridas….Adoraria esse formato, porque ele saciaria a fome de mais episódios, e ainda sim manteria o debate quente por um mês…dois…dependendo da quantidade de episódios… e a especulação do marketing em cima da próxima semana…o alcance do novo publico entre uma semana e outra…a evidencia do que aconteceu num primeiro ato, e as confabulações feitas no intervalo da semana seriam sensacionais!!
    Claro que correria o risco de confundirem com mini-séries…mas isso seria bem trabalhado pelo marketing e logico, pela série em si.

  3. bruna bottin disse:

    SIIIIM. O difícil é segurar, né? Principalmente se a temporada vem naquele nível intenso como foram essas de House of Cards e Demolidor. AMO maratonar. Mas ando sentindo falta de ficar mais tempo envolvida com a produção, lendo críticas, debatendo com os amigos a cada episódio.. Enfim.

  4. Delson disse:

    Maratona tem os seus prós mas tem muito mais contras, além de se perder a discussão entre um episódio e outro, é mais fácil de ignorar os episódios ruins porque o próximo é muito bom, aí uma série que é apenas boa (a maioria das séries da Netflix, por exemplo), se torna sensacional, justamente porque as pessoas ‘esquecem’ seus falhas.

  5. bruna bottin disse:

    É verdade, Delson. O ato de maratonar esconde algumas falhas se o ritmo está funcionando. Além disso, a gente acaba perdendo uns detalhes pq acaba se distraindo depois de tanto tempo na frente da TV, né?

  6. bruna bottin disse:

    Pois é, mas pra ser assim só as séries longas mesmo de 20 e tantos episódios. Game of Thrones, por exemplo, que tem apenas 10 por temporada, não funcionaria dividindo ao meio. Acho que ainda vai levar um tempinho até a TV tradicional adaptar a maneira que exibe as produções, mas certamente vai mudar.

  7. Marcos Rodrigo Mattje Fernande disse:

    Acompanho muitas séries semana a semana e adoro essa “rotina”. Por isso acabo deixando as maratonas pra época de junho a setembro, que é mais “vazia”. Adoro maratonar também, principalmente séries já finalizadas ou que estão pra acabar. Mas não tenho pressa hahaha. Aí nesse ritmo acabo deixando House of Cards, por exemplo, que ainda não vi a quarta temporada. E se eu começar por agora vou vendo um ou dois de cada vez. Só tenho medo, claro, de tomar spoiler, mas até agora saí ileso.
    Como falei, prefiro acompanhar semanalmente, com calma, até porque nunca me falta coisa pra ver, e se faltar arranjo alguma hahaha. Claro que entendo que o investimento do Netflix nesse formato agrada a maioria e que isso é comum hoje em dia. Mas raramente sinto esse impulso incontrolável de ver tudo da mesma série de uma vez.

  8. bruna bottin disse:

    Eu também prefiro maratonar séries que já acabaram, Marcos. Mas quando é série da Netflix, eu raramente consigo controlar. As vezes acho que nem é ligado a qualidade da produção, e sim a praticidade do serviço, que já engata um episódio no outro, sabe?

  9. Augusto disse:

    isso foi comentado logo no início como sendo algo “sensacional” por alguns. Você poderia já ver tudo de uma vez sem ter que esperar. para mim é como comer um quilo de chocolate de uma vez. mesmo podendo assistir em uma maratona, tomo como meu o direito de assistir como antigamente, ehehe. não acho ruim maratona, mas acho importante dar um tempo entre um episódio e outro.

  10. “e o “problema” é que cada um tem o seu ritmo para isso.”
    Ah, meu, fala sério. Onde isso é problema? Isso que é o bom, cada um tem seu ritmo, quem quer olhar tudo de uma vez que olhe, quem quer ver aos poucos que o faça assim. O problema é alguém querer colocar problema nisso.

  11. bruna bottin disse:

    Leandro, como tu podes ler no texto acima, ou mesmo no seu próprio comentário onde tu copias e cola a frase em questão, a palavra problema está entre aspas, o que já indica que não necessariamente é um problema.

    Tu podes ver também, se leu o texto inteiro, que eu justifico o porquê isso pode ser considerado um “problema”. O fato de cada um ver do seu jeito, remove o tempo para o debate entre amigos. Afinal, não posso comentar com profundidade certas coisas de uma série se eu já a assisti inteira e meu amigo viu apenas os primeiros episódios, não concorda? Na minha opinião essa é uma experiência que enriquece a jornada de uma série, e por isso a falta dela pode ser problemática.

    Ao final do meu texto, inclusive, concluo que não existe fórmula certa e que de fato, cada um vai assistir do jeito que achar melhor. :)

  12. bruna bottin disse:

    Tem o lado bom e ruim, né? No início eu amei, mas hoje percebo que estou consumindo as séries de um jeito tão rápido, que acabo não aproveitando de fato a produção que levará um ano para voltar a minha vida :P

  13. Augusto disse:

    estamos em um momento de consumismo, ou seja, queremos tudo JÁ… se tenho a disposição, mesmo que demore anos para sair do acervo, quero ver tudo de uma vez. é questão de gosto. para mim, posso ver 3 episódios de uma vez mas logo passo para outra série, e outra, e outra… a única vantagem é que podemos fazer como quisermos, ver do jeito que eu quiser e assim por diante.
    praticamente hoje a única opção certa é o da própria pessoa? não é. é a opção…. assim cada um vai ver como quiser. e concordo com você. alongar ao longo do ano é muito melhor do que acabar todas as séries favoritas de uma única vez ou em poucos dias.

  14. bruna bottin disse:

    Claro, é ótimo termos a escolha de consumirmos um produto no tempo que achamos melhor. E com certeza, não existe opção certa. Cada um, cada um. Acho que a opção tem que existir, é ridículo sermos refém de grade de programação.

    O post foi mais na intenção de abrir uma reflexão, sabe? Ok, existe a opção de ver tudo em 48h, mas isso significa que a pessoa PRECISA ver tudo desse jeito? É bem aquilo que tu falou no comentário acima: estamos em um momento de consumismo e queremos tudo JÁ.

    Vejo vantagens em maratonar, gosto muito de respirar uma história de cada vez. Mas cada vez mais acabo me distanciando de outra coisa que sempre curti muito fazer: debater com os amigos cada episódio, catar críticas na internet e blablabla. :)

  15. Chicoloko disse:

    Eu sou de um tempo um pouco mais antigo do que o bloco de séries do SBT, eu sou do tempo da Sessão Aventura, nos finais de tarde da Globo! :v

    E Bruna, tu é gaúcha? :)

  16. thi86 disse:

    Nunca senti prazer em fazer maratona com séries atuais..faço com séries antigas e que já acabaram. Principalmente nesta época do ano (março até maio), onde são milhões de series para assistir. Eu sou o tipo de pessoa que gosta de processar aquilo que acabou d ver calmamente, saboreando o episódio. Gosto muito de comentar e fazer observações, então não é lucro pra mim acabar uma temporada completa de daredevil em 1 dia, sendo que só vou ter outra temporada daqui a quase 1 ano. É só lembrar que também temos o período de “vacas magras” nas séries, a famosa época do verão americano, então é sempre bom guardar algo para ver enquanto suas series favoritas não retornam. Quanto aos spoilers é como se desviar de uma bala vindo. Tem que ser muito ágil e rápido, me dá pra fazer tranquilamente sim.

  17. bruna bottin disse:

    hahahaha vintage no mundo das séries. Ah, e sou gaúcha sim :)

  18. Anderson Lima disse:

    Acho que isso vai de cada um. Tem gente que prefere assistir todos os episódios de uma vez. Tem gente que prefere assistir um por dia. Tem gente que prefere assistir um por semana. O importante é estar disponível para a pessoa ter a opção de escolher e nesse ponto, a Netflix ganha longe de todas as outras emissoras.

  19. vinland disse:

    Esse negocio de verao americano, nao esta se encaixando mais. Nos ultimos 3 anos, o que mais tem surgido sao series otimas no Summer Season. Isso se deve ao bum que a tv esta tendo ultimamente, e todos os canais estao investindo. Muitas series de sucesso que nasceram na Summer, foram transferidos para Fall Season.

  20. vinland disse:

    Eu nao ligo pra isso. Eu demoro muito pra ver. Nem acabei House of cards ainda. Estou no episodio 07. Meu ritmo e muito lento. Ate porque, se eu começar a ver varios episodios seguidos, da mesma serie, eu acabo enjoando facil.

  21. thi86 disse:

    hm, continua se encaixando sim! Apesar de ótimas séries terem estreado justamente no verão americano (junho-agosto), continua sendo uma temporada BEM FRACA comparada à Fall Season. Aliás, não dá nem pra comparar…

  22. vinland disse:

    Com certeza da pra comparar amigo. Enquanto na Summer estreou muitas series, e boas, muitas delas foram renovadas, quanto que na fall, muitas foram canceladas, especialmente essa que passou, em que muitas series foram canceladas, tanto em andamento, quanto nas suas 1 temporadas. Esta mais que evidente, como a tv esta cada vez mais migrando, suas grandes produçoes pra Mid, e pra summer. A Fall Season, vem penando cada vez mais com cancelamentos, e programas ruins desde 2013

  23. Léo Barreto disse:

    Esse texto vai de encontro com o que venho pensando ultimamente: o imediatismo e a rapidez da geração atual. Acabamos imersos no objetivo de alcançar o fim e não aproveitar a jornada. E é tanta informação e conteúdo que fica difícil resistir.

    Dois dias após o lançamento de um temporada de série já se encontram críticas disponíveis, podcasts e análises diversas. Se não entrar na dança, fica obsoleto em duas semanas! Mas será que isso é benéfico para as próprias análises?

    Não sou desses que consegue assistir uma temporada em um dia ou dois. No máximo assisto 3 ou 4 episódios. Até porque sempre gostei de acompanhar series diversas ao mesmo tempo, embora ultimamente por questões de tempo muito escasso, só tenho assistido House of Cards, Master of None (sim, estou obsoleto, rs!), Vinyl e The Walking Dead (essas só um episódio por semana).

    As vezes quando assisto um episódio de uma série da Netflix e se ele foi muito bom ou tive alguma dúvida de interpretação, sinto falta de ler uma crítica sobre ele, e nesse formato isso acaba se perdendo. E as vezes, ao fim do último capítulo, no review daquela season, nem sempre tudo pode ficar tão bem amarrado ou abrangente.

  24. bruna bottin disse:

    Exatamente, Léo. Esse momento das séries é totalmente um reflexo do imediatismo dessa nova geração. Os sites tem que correr pra não ficar pra trás e tentar acompanhar o ritmo do público. Mas a questão é que o ritmo está bem desnivelado agora, pq mesmo que a maioria esteja maratonando séries (como aponta a pesquisa), ainda assim não significa que estejam assistindo do mesmo jeito.

  25. bruna bottin disse:

    Claro, concordo contigo. É importante existir a opção. De fato, ela tem que existir não só na Netflix. É um atraso depender de grade de programação para ver algo. Porém, a disponibilidade imediata de um produto para ser consumido na íntegra acaba, de uma maneira ou outra, forçando você a maratonar.

  26. Lucaa disse:

    Eu decidi que só assisto um ep de cada série por dia, senão é muita informação pra absorver e você acaba não dando tanta atenção pra um ep.

    EX: As 3 primeiras temporadas de House of Cards assisti em uma semana, se me perguntarem eu lembro vagamente dos principais acontecimentos mas nem a ordem cronológica direito. Enquanto nessa quarta temporada, que eu assisti um ep por dia, eu lembro tudo exatamente como aconteceu. A mesma coisa vale pra TWD, não lembro quase nada da quinta temporada pra trás.

  27. Leonardo Damaso disse:

    Cara para mim não serve Netflix.
    Tive por 2 dias Gratis kkkk (matar a curiosidade).
    Resultado tudo que me agrada já tenho visto.
    Queria ver soprano AFFF Ontem consegui uma ótima torrente 720p x265 baixei tudo (maratona de qualidade).
    Se vc amigo esta chegando no Mundo agora das Serie vai fundo vale a pena
    mas vai se decepcionar com as de mais series de outros canais devido ao atraso.
    OBS: torrent guardo a mídia filme ou serie…..em casa tenho meu acervo .
    Netflix funciona com internet e catalogo não e fixo

Deixe um comentário

ss