FOTO: REPRODUçãO

Por: Allan Verissimo

Crítica | Game of Thrones 6×04: Book of the Stranger

daenerysGOT

Game of Thrones normalmente encerra seu primeiro ato no quarto episódio com um grande clímax e Book of Stranger não foi uma exceção à regra, trazendo vários momentos que eram bastante esperados pelos fãs, começando com o emocionante reencontro entre Jon Snow e Sansa e terminando com o triunfo de Daenerys em Vaes Dothrak. Além disso, o episódio seguiu o ritmo frenético adotado nesta temporada, avançando em tramas que estavam definitivamente precisando de um “empurrão”.

Dirigido por Daniel Sackheim e escrito pelos showrunners David Benioff e D.B. Weiss, Book of Stranger inicia com o já mencionado reencontro entre os irmãos Starks – e é um alívio constatar que os sádicos roteiristas não fizeram Sansa chegar na Muralha após a partida do irmão. O fato dos dois personagens jamais terem interagido nas cinco temporadas anteriores é a prova do talento de Sophie Turner e Kit Harington, que retrataram muito bem a felicidade e, simultaneamente, a dor por essa reconciliação tardia, tornando o momento emocionante.

got604d

Agora que eles estão finalmente livres de suas prisões e dispostos a assumirem o controle da situação (um tema constante no episódio), os Stark farão de tudo para recuperarem Winterfell das mãos de Ramsay Bolton – cuja aparição talvez tenha sido o único ponto fraco do episódio, pois apenas ressalta o que já sabíamos (ele é um monstro) e ainda dá um final trágico e anti-climático para a personagem Osha (trouxeram a ótima Natalia Tena de volta só para isso?).

Outro retorno foi o de Petyr Baelish. É sempre um prazer ver Aidan Gillen e a cara de pau do seu personagem, mas é inegável que ele deveria ter percebido antes o tipo de sujeito que Ramsay era, já que Mindinho supostamente deveria ser a segunda pessoa mais bem informada de Westeros, depois de Varys). Porém, embora ele manipule Robin Arryn e Yohn Royce com a sua habilidade de sempre, talvez isso não se repita quando ele reencontrar Sansa, que agora está longe de sua influência e ao lado de verdadeiros amigos. Isso pode ser interessante no desenrolar dos acontecimentos dos próximos capítulos.

Got604a

Do outro lado do Mar Estreito, em Meereen, Tyrion negociou tanto com os mestres de Astapor e Yunkai quanto com os ex-escravos. Dessa vez a série criou a sensação de que o plano de Tyrion, por mais bem intencionado que seja, não ocorrerá como esperado: seus aliados, Missandei e Grey Worm, não aprovam a sua estratégia por saberem que os mestres não são confiáveis. Ou então Tyrion esteja apenas comprando tempo e criando uma armadilha para seus inimigos…

Em Porto Real, o Alto Pardal contou a sua história em um belo monólogo, dando mais uma oportunidade para Jonathan Pryce crescer na série. Simultaneamente, vimos Cersei e os Tyrells finalmente criando uma aliança (embora tardia e frágil) contra os Pardais. Tivemos também mais dois reencontros entre irmãos (outro tema recorrente no episódio): Margaery e Loras na prisão, Theon e Yara nas Ilhas de Ferro e temos um elemento em comum em todas essas cenas de reencontro no capítulo (além das ótimas atuações, é claro): a irmã mais forte incentivando o irmão.

Got604b

Competentemente dirigido e montado, especialmente considerando a quantidade de histórias abordadas em seus 59 minutos, Book of the Stranger, contudo, será lembrado pelo seu desfecho apoteótico e que trouxe Daenerys como a protagonista de sua fuga, em vez de ficar simplesmente esperando ser resgatada por Jorah e Daario. Numa cena visualmente linda e beneficiada pela grandiosa trilha sonora de Ramin Djawadi (que remeteu aos finais dos episódios Fire and Blood e And Now His Watch is Ended, a mãe dos dragões se posiciona como uma das principais comandantes dos exércitos que estão se formando e antecipando as futuras batalhas em Meereen e Westeros.

Esse foi o melhor episódio dessa sexta temporada e só aumentou ainda mais nossas expectativas em relação ao que está por vir.

5stars

 

Observações:

– Mais uma vez, nenhuma locação nova aparece no mapa de abertura. Porém, temos o retorno do Vale, cuja última aparição ocorreu no primeiro episódio da quinta temporada, The Wars to Come.

– Nos livros, Daenerys não é imune ao fogo. O próprio autor dos livros, George R.R. Martin, deixou claro em várias declarações que o fato dela ter sobrevivido ao incêndio no nascimento dos dragões foi um evento mágico e milagroso que não iria voltar a ocorrer. 

– Quem aí já está shippando Brienne e Tormund?

– O núcleo de Dorne desapareceu, não é?

45 respostas para “Crítica | Game of Thrones 6×04: Book of the Stranger”

  1. Vinicius Rosindo disse:

    Dorne pode continuar desaparecido KKKKK. Não faz falta, pode deixar a cidade pra lá e pronto. rs

  2. Cibela Cerqueira disse:

    ela é imune ao fogo, porque ela é uma das protagonistas da historia isso a destaca dos demais.

  3. Guilherme Schumacher disse:

    Honestamente, pra mim o pior episódio da temporada. Daenerys agora rainha dos dothraki, de novo. Nada muda na história cíclica. A não ser que mude seus valores, vai voltar e desfazer o acordo de tyrion.. Jon ressuscitou mais manso que o gato do tommen, dependendo da sansa pra enxergar o que ten que fazer com relação ao bolton. Honestamente, acho que a temporada vai ter que melhorar muito pra manter a qualidade.

  4. Anderson Lima disse:

    Ela não é imune ao fogo nos livros!

  5. Anderson Lima disse:

    Senta e chora! kk

  6. Irineia Araujo disse:

    Como nao shipar Brienne e Tormund? Aquela olhada do Tormund já entregou tudo… #tudo a ver

  7. Emerson disse:

    É uma opinião bem diferente da maioria, mas temos que respeitar né…

  8. Candy Haesbaert disse:

    gente que ainda compara serie com livros… se nao quer se decepcionar pq ainda nao entendeu pq tem de ser diferente, nao assista…

  9. Cibela Cerqueira disse:

    discordo

  10. Li Ca Ro disse:

    Seria tão mais fácil né?? não assista, ou assista e não reclame, povo chato!!

  11. Li Ca Ro disse:

    Eu to esperando que elas mandem navios pra Dany, caso contrario não precisam voltar mais mesmo!

  12. Cibela Cerqueira disse:

    logico é sempre bom ver mulheres submissas esperando o macho alfa resolver as coisas

  13. Mariana Goulart disse:

    Ela não é imune ao fogo, o próprio criador já disse várias vezes isso. Acontece que Targaryens são mais resistentes ao calor, mas há várias ocorrências deles se machucando e até mesmo morrendo através do fogo. Mas parece que a série resolveu ignorar isso e tá colocando ela como imune. Tudo bem, tô aceitando. Mas a morte do irmão dela, por exemplo, não significa que ele não era do sangue do dragão, como ela disse uma vez.

  14. Leo disse:

    “ Para ir ao norte, deve viajar para o sul. Para alcançar o oeste, tem de ir para o leste. Para ir em frente, deve voltar para trás, e para tocar a luz, tem de passar sob a sombra.
    Quaithe

    Ela voltou pra Vaes Dotharaki pra poder ir pra Westeros.

  15. Anderson Lima disse:

    Exato. Na série ela é. Nos livros, não. Algumas pessoas sofrem para entender isto… kkk

  16. Danilo Pereira disse:

    Dorne cidade? wtf

  17. Danilo Pereira disse:

    George Martin nunca disse expressamente que Daenerys não é imune, e sim que os Targaryens não o são. Isso foi uma afirmação feita por ele para acabar com o mito de que o “sangue do dragão” é imune ao fogo e as doenças, O renascimento dos dragões é algo que ele deliberadamente ainda não explicou. Não se sabe que espécie de força a fez sobreviver ao sacrifício nem quem enviou o cometa. Da mesma forma, embora exposta ao fogo em menor grau (ou não, já que se tratou de fogo de dragão, muito mais intenso que uma chama normal), ela também sobreviveu a Arena de Daznak apenas perdendo o cabelo e com bolhas nas mãos.

  18. Danilo Pereira disse:

    kkkkkkkkkkk

  19. Leonardo Damaso disse:

    viram o promo ep05 ….
    vai ganhar 6 estrelas
    prometendo mtttttttttttt

  20. ralves58 disse:

    Exatamente!… “As coisas sao como tem que ser”.
    :-P

  21. Isabel disse:

    Danilo, acho que não custa esclarecer pro Vinicius que Dorne é uma extensa península que fica na parte meridional de Westeros, não é? ;-) Lançassolar (capital de Dorne), essa sim é uma cidade. =)

  22. ralves58 disse:

    @Guilherme Schumacher , tambem nao gostei desses detalhes que voce citou… O plot da Daenerys, como sempre, chatissimo (so tem alguma graça por causa dos dragoes, porque a atriz mesmo é chaterrima, assim como todo o seu arco e sua longa caminhada). E o Jon, enquanto for “bonzinho” e apaziguador, continua um chato de galochas. A unica coisa que realmente vale a pena na serie sao os Lannisters… Os unicos que parecem realmente jogar com sabedoria (apesar que o maior e melhor estrategista deles foi morto pelo anão).

  23. Willem Dafoe é o CORINGA disse:

    Na verdade Dorne é um reino, a cidade que costuma aparecer (se é que é uma cidade propriamente dita) são os Jardins de Água. A capital de Dorne, Lançassolar, nunca apareceu.

  24. Willem Dafoe é o CORINGA disse:

    Na minha opinião, ela é imune ao fogo sim, o Martin é que quer nos ludibriar. No primeiro capítulo do Barristan Selmy após Drogon na arena ele fala que a vê com os cabelos em chamas em meio à enxofre e poeira. Por que só o cabelo?

  25. Willem Dafoe é o CORINGA disse:

    Eu pessoalmente acredito que o Martin quis nos ludibriar quando disse isso, pois nos livros o Barristan menciona que viu os cabelos dela pegando fogo em meio à fumaça na arena com o Drogon, mas no capítulo em que ela retorna ela está intacta.

  26. Willem Dafoe é o CORINGA disse:

    Engraçado, pra mim, foi o melhor episódio da temporada rsrs. O que aconteceu com a Dany foi uma repetição da 1ª temporada? Sim, mas enquanto da primeira vez ela foi abandonada pelo khalasar e vagou no deserto, aqui ela de fato se torna uma Khaleesi sem precisar de um Khal, e ganhou um exército de 100 mil dothrakis, o maior exército daquele mundo (tirando o dos mortos).

  27. Fabio Maierhofer disse:

    Só eu achei a ultima cena super fantasiosa, tipo ela vira a pira de fogo e em tres segundos começa a cair o teto , sem contar que bando de Dotraki (seja la como si escreve) bunda mole, parecia um monte de meninas com uma barata na sala, achei meio magico aquilo o lider deles o ultimo a ser queimado ela vira uma outra pira e fogo avança para cima do cara no melhor estilo bola de fogo, pra vcs foi tudo normal o fogo si espalha assim ai daonde vcs são ?

  28. Cibela Cerqueira disse:

    o jon snow, se aplica a “teoria da jornada do herói” , quando tiver um tempo procure no google.

  29. Isabel disse:

    Não, Willem, Dorne é uma península, estávamos falando de definições geográficas, “reino” definitivamente não é uma definição geográfica, mas é evidente que Dorne tem monarquia própria. Os Jardins de Água são um palácio com jardins e fontes, são a residência privada dos governantes de Dorne, não são, evidentemente, uma cidade e nem é razoável supor que sejam. Não sei o nome do território geográfico em Dorne onde o Palácio dos Jardins de Água fica situado, talvez chamem de região dos Jardins de Água ou só de Jardins de Água mesmo. Sobre o seu comentário apontando que Lançassolar nunca apareceu na série, vc poderia me explicar o motivo dele? Em algum momento do meu post eu digo que Lançassolar aparece na série, Willem?

  30. vinland disse:

    O cara disse cidade, apenas por dizer gente. No sentido que ele quis se expressar, tanto faz ser cidade ou nao. A mensagem que ele quis passar foi entregue ( que o plot envolvendo Dorne nao interessa para ele) mesmo ele escrevendo, cidade, peninsula, reino, etc etc etc. As pessoas fazem mimimi por tudo. Povo chato.

  31. vinland disse:

    Nao vejo nenhum problema, em terem repetido a forma da cena da 1 temporada nesse episodio, afinal, uma hora ou outra, a personagem em perigo, teria que se beneficiar dessa habilidade outra vez.

  32. vinland disse:

    Tambem acho. Povo chato !!!!!

  33. Isabel disse:

    Pior ainda é reclamar de mimimi fazendo mimimi e sem ter capacidade de interpretação de texto. Acho meio triste que um adulto alfabetizado não compreenda que quando eu disse “não custa esclarecer” no meu primeiro comentário eu estava justamente apontando que antes de criticar uma banalidade terminológica equivocada seria melhor fornecer um esclarecimento, ou seja, substituir o “wtf” inicial, que ressoa criticismo gratuito, por uma educada explicação de que Dorne é uma península, que foi o que eu fiz. Vc conseguiu entender agora, Vinland?

  34. vinland disse:

    Esse povo que reclama da serie x livro. Eu assisto a serie, e leio os livors, e nao me incomodo nem um pouco com a diferença das duas. Na verdade adoro, pois assim temos a oportunidade de acompanharmos duas historias excelentes. Os livros sao otimos? claro que sao. Mas os roteiristas estao fazendo um trabalho maravilhoso com a historia da serie. Quem fica de mimimimi com isso, esta perdendo a oportunidade de aproveitar ao maximo, uma das melhores produçoes ja feitas para TV. Afinal, mesmo num ano mais ou menos, GOT continua sendo muito melhor que a maioria das series de TV no ar.

  35. vinland disse:

    Bom se vc realmente queria ter explicado isso para o Vinicius, vc deveria ter direcionado seu comentario para ele, e nao para o danilo, usando isso como forma de ironizar o comentario do vinicius. Engraçado alguem vir falar de interpretar Textos, quando a propria, nao sabe fazer isso. Esta mais do que claro, o seu comentario cheio de ironismo e sarcasmo. Passar bem Isabel.

  36. Isabel disse:

    Vc identifica ironia e sarcasmo tão bem quanto interpreta textos e o “passar bem” ao final deixa claro o modo sereno e maduro como faz isso. Espero que a ironia de agora esteja suficientemente clara para que essa, pelo menos, vc acerte. Encerro em definitivo por aqui pq suponho que seu tom vá ser ainda mais “maduro”, “educado” e “sereno” na tréplica que, em função disso, deixarei passar sem nem mesmo ler. Boa noite.

  37. Isabel disse:

    Uma última dica para um destempero futuro: ironismo não existe, sugiro usar a expressão ironia. ;-)

  38. vinland disse:

    Ironismo nao existe ????? Sugiro vc ler mais dicionarios, e para de ver series ok

  39. Daiane disse:

    Acredito que ela seja a exceção. Martin não fala claramente que ela não é imune ao fogo, ele disse que Targaryens não são imunes ao fogo, de modo geral, não fala exclusivamente da Dani.

  40. Daiane disse:

    Claro que a cena é fantasiosa, inclusive é essa a classificação da série: Fantasia.

  41. Fabio Maierhofer disse:

    daaaaaaaaaaa, o que eu quis dizer que houve efeito de magia sobrenatural, elementos de fantasia que não existem no mundo, que não foi só virar a pira que fogo não si espalha daquele jeito, mas eu ja li outras criticas e colhi outras opinioe, e aparentemente foi só mal feita a cena, apesar da ideia boa, a cena é muuito mal gravada, dando duvida ao entender o que aconteceu.

  42. Anderson Lima disse:

    Ele fala sim. Em uma entrevista ele diz: “A Daenerys não é imune ao fogo. O que aconteceu na pira foi algo mágico, maravilho e provavelmente não aconteceria de novo”.

  43. Anderson Lima disse:

    Ele fala sim. Em uma entrevista ele diz: “A Daenerys não é imune ao fogo. O que aconteceu na pira foi algo mágico, maravilho e provavelmente não aconteceria de novo”. Ele não iria mentir cara.

  44. Anderson Lima disse:

    Ele fala sim. Em uma entrevista ele diz: “A Daenerys não é imune ao fogo. O que aconteceu na pira foi algo mágico, maravilho e provavelmente não aconteceria de novo”. Ele não iria mentir!

  45. Ana Maria Ballardin disse:

    Só pra chatear….kkkk…porque será que a Daenerys ficou sem roupa? será calor? e o cabelito? estava solto e ficou preso….só pra chatear….kkkkk… mas amei a atitude…

Deixe uma resposta

ss