FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Sem Volta: vem aí nova série nacional com elementos de LOST e The Walking Dead!

semvolta

Um grupo de 11 montanhistas se juntou para escalar a Agulha do Diabo, na Serra dos Órgãos, perto de Teresópolis no Rio de Janeiro. Com idades entre 16 e 50 anos e graus de experiência variados, os escaladores tinham a intenção de embarcar em uma aventura para se divertir, desafiar suas habilidades e ter novas experiências. O que eles não esperavam é que, por conta de uma série de erros e de uma forte chuva, acabariam perdidos, e tendo que passar por uma verdadeira prova de sobrevivência.

Essa é a premissa de Sem Volta, série produzida pela Chatrone de Carina Schulze e Aaron Berger, que estreia em breve na Record. No elenco estão Juliana Schalch (O Negócio), Roger Gobeth, Claudia Mauro, Eduardo Melo e outros. A produção tem um quê de LOSTThe Walking Dead, pois segundo a produtora “tudo pode acontecer a qualquer momento“.

semvolta2

Nós conversamos com Carina, que atualmente trabalha com Guillermo Del Toro (The Strain) no filme Day of the Dead. Ela contou um pouco mais sobre essa nova investida da Record no mundo das séries:

Acredito que um dos maiores desafios é que estamos fazendo uma série no nível internacional – tanto no roteiro como na produção em si. (…) A série foi toda gravada em locação, com mato, chuva, situações climáticas instáveis e todos os desafios naturais imagináveis. Nós conseguimos produzir – pois as co-produtoras Chatrone e a Panoramica fizeram um planejamento bem extenso. As cenas complexas tinham storyboards, tivemos muitos ensaios e os personagens fizeram coaching de escalada.

Na série, logo após a enxurrada, o montanhista mais experiente do grupo sofre um acidente e morre. O guia contratado para escalada descobre que quebrou a perna e o grupo vai ter que se virar sem um líder. Além disto, eles vão descobrir que um dos integrantes do grupo – um homem misterioso – está lá por razões dúbias e suas atitudes são, no mínimo, desconfiáveis.

300832

Carina falou também das dificuldades e desafios da produção:

O grande segredo é um planejamento extenso e um trabalho da produção sempre em conjunto com a equipe de roteiro para sempre ter um trabalho de adaptação ao modelo de produção sem interferir com a qualidade da história. Nós focamos em criar e desenvolver um projeto para um público amplo e até internacional. A história tem um apelo universal e os personagens que compõem a história são muito variados, cada um tem seu próprio arco no final. O público vai poder se identificar com os personagens diferentes – tem para todos os gostos! No final Sem Volta é uma história sobre sobrevivência e sobre do que o ser humano é capaz quando enfrentando uma grande adversidade.

Durante o período em que estão perdidos, os personagens vão testar seus limites físicos, mentais, morais e de caráter. Sofrendo as intempéries do clima, da natureza e da geografia, eles terão que lutar contra o pânico e a vontade de desistir, ao mesmo tempo que vão ter que decidir quando o interesse do grupo deve prevalecer sobre o do indivíduo – e vice-e-versa.

Sem Volta estreará no segundo semestre de 2016 na Record.

10 respostas para “Sem Volta: vem aí nova série nacional com elementos de LOST e The Walking Dead!”

  1. Marcos disse:

    Só pela produção já me interessei. Quero ver como será quando estrear.

  2. Fernando Gaitán disse:

    Essa produção desfruta de todo o preconceito dos brasileiros por 2 motivos: primeiro pela forma como é anunciada pelos sites especializados que sempre sugerem que ela tem a pretensão de imitar/copiar Lost e TWD. O segundo é por ser uma produção brasileira mesmo! Pouca gente aprova os produtos nacionais mesmo que estes tenham qualidade, como é o caso de O Negócio (HBO). É uma mentalidade que precisa ser combatida e os sites especializados parecem não se esforçarem muito pra isso, tem sempre um tom de ironia no titulo das matérias. Vamos refletir sobre isso, apesar dos erros cometidos qualquer esforço nacional para produzir conteúdo nacional deve ser aplaudido, pq errando hj a gente aprende amanhã.

  3. Heitor Souza disse:

    Série próximo a Teresópolis? Minha cidade? kkk Precisando de um figurante, estamos aí, kkk

  4. João Paulo disse:

    Concordo sem tirar nem por. Temos que valorizar o produto nacional tbm que de uns anos pra cá está excelente, se soubermos procurar.

    Sobre O Negócio: Demorei 2 anos pra assistir a série pois tinha preconceito por pensar que seria apenas mais uma produção sobre pintaria sem nenhuma novidade. Quando vi que a HBO iria transmitir as duas temporadas e logo depois estrear a terceira resolvi dar uma chance e amei tudo o que vi a série é incrivel.

    Estou interessado em assistir essa série desde que vi o primeiro anúncio e acredito que terá tudo para ser ótima. Só espero que não seja concorrentecdiretcde SuperMax outra série que estou interessado desde o primeiro anúncio.

  5. Anderson Lima disse:

    Curti hein. Vou conferir, com certeza.

  6. fabio silva rabelo disse:

    Parei no “em breve na Record”

  7. Rodrigo Dacioli disse:

    no final Jesus salva todos!!!

  8. Matheus Maggi disse:

    Realmente, por ser da REcord não vou dar nem chance, porque sei que não vai ser aquelas coisas…

  9. Danilo Pereira disse:

    Queria poder curtir duas vezes!

  10. markueca disse:

    “A história tem um apelo “Universal””.. Subliminar message detected! rsrsrs
    Se tudo pode acontecer, com ques de LOSTe TWD… imagino eles achando uma escotihla com zumbis dentro, mas sendo salvo o ultimo minuto por algum personagem biblico que exorcisa todo mundo, pra garantir o publico dos fiéis

Deixe uma resposta

ss