Vem aí (a desnecessária) The Blacklist: Redemption
Vem aí (a desnecessária) The Blacklist: Redemption

Vem aí (a desnecessária) The Blacklist: Redemption

theblacklistredemption

A profunda crise criativa que assola a TV norte-americana e o desespero agudo por audiência cria coisas como esse spin-off desnecessário de The Blacklist. Como a série original é um dos carros-chefe da NBC, o canal que também exibirá a partir da próxima temporada quatro séries da franquia Chicaco (Fire, PD, Med e Justice) aprovou a produção de The Blacklist: Redemption, que teve um backdoor pilot (piloto dentro da temporada) em The Blacklist.

Nesse spin-off, Tom Keen (Ryan Eggold) e Scottie (Famke Janssen, Hemlock Grove) se juntam na Grey Matters para investigar crimes que o governo não quer se envolver e, durante uma missão, ele descobre que Scottie é sua mãe biológica. Integram o elenco Edi Gathegi e Twny Cypress.

É uma história que precisava ser contada? Não. The Blacklist: Redemption condensa o que hoje ocorre na TV estadunidense, que revive “clássicos” recentes a todo custo numa tentativa de trazer audiência para a frente da tela tradicional. Com a segmentação que há hoje, trazer essas franquias e/ou expandí-las é o que restou.

18 comentários

  1. Tiago Gomez

    Estupido o artigo, esta série veio a calhar para fechar buracos na história esta série vai seguir a série original e as duas vão se completar de certeza

  2. vinland

    Desnecessario foi esse artigo. Como vcs podem fazer uma materia com um titulo desses, sem nem ao menos saber como o seriado vai ser, Sem nem ao menos saber mais detalhes, sem nem ao menos saber de nada na verdade ????????? Tenho que concordar com meu colega ai em baixo. Que artigo estupido.

  3. Mayi

    Essa mania de spin-off é só para ‘encher linguiça”. E pior, será que não é uma pista de que a Megan Boone não voltará a The Blacklist? :/

  4. Marcelo Ribeiro

    Com a volta de Keen, ficou desnecessária e injustificável a saída de Ton. Redemption pode ser fazer tanto sucesso quanto a original, mas preferia Ton com Liz.

  5. Como já falaram, desnecessário é esse artigo ridículo. Negativamente ou positivamente, Ryan é tão estrela de The Blacklist quanto James e Megan, que são os atores principais. E é muito significativo Tom ter uma série que gire entorno dele, já que sua história é tão digna de ser contada quanto a da Lizzie. Ridículo esse pensamento medíocre seu sendo exposto de maneira tão incisiva, já incitando o pré conceito e o boicote em relação a Redemption muito antes da série começar. Deixe que os caras ganhem dinheiro, afinal, não é você quem os paga, e melhor, deixe que o público tirar suas conclusões. Affs!

  6. André Bernardo

    Concordo do artigo, desnecessária e totalmente chata, horrível mesmo. Gostaria que alguns segredos de Red fossem revelados como por exemplo: Qual era da casa que ele destrói na temporada 1? Quem é a família que ele diz haver encontrada morta? Se ele, Red, enviou Tom Keen para vigiar a Liz, por não sabia de seu envolvimento com “Berlin”? Se o sobrenome de Keen pertence a Tom, qual o nome americano de Elizabeth, uma vez que ela é russa? E qual o real motivo e o sentido desta lista?

  7. Tatiana

    Bom, gostei demais da spin-off, mas acho que não havia necessidade de duas séries… acho que teria sido muito mais válido que essa história fosse contada em 1 temporada inteira de The Blacklist, assim descentralizaria o enredo e nos faria ver a história de todos sob a ótica dos personagens. ( Minha opnião apenas como espectadora).

  8. Thayrone Brito

    Ele não sabia de Berlin pq o Tom não estava envolvido com ele ainda. Tom só passou a trabalhar para Berlin depois do Red demitir ele por se relacionar amorosamente com a Liz

  9. alucard

    sinceramente a serie é legal, achei que tem bem mais ação que the blacklist.
    acho massa spin-off porque muitas vezes elas vem pra expandir o universo, mostrar que não é apenas aquilo e fechar buracos deixados na serie original.
    acho legal isso.

Deixe um comentário