FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Crítica | Negan traz adrenalina para a estreia do sétimo ano de The Walking Dead

negan701

Acabou essa tensa hora de televisão e há um sentimento agridoce sobre tudo que aconteceu desde o final da 6ª temporada. Se por um lado as chocantes mortes desse episódio – que começaram lá atrás no ano – pertenciam a um season finale, por outro a forma com que os roteiristas tramaram tudo servem muito bem como um eletrizante começo.

As mortes, aliás, foram corajosas. Não foi alguém 100% dispensável e não foi apenas um. Foi o choque na medida certa, com a quantidade de fan service que os leitores das HQs mereciam, já que Glenn se foi como acontece nas HQs. O Negan de Jeffrey Dean Morgan, inclusive, é tudo aquilo que nos foi prometido durante a temporada passada inteira.

Ele é louco, são, carismático, repulsivo, sádico e controlado ao mesmo tempo.

Foi um forte começo de temporada, sem dúvida alguma, mesmo que a série ensaiou que iria nos enrolar mais ainda. Toda aquela montagem com Rick foi dispensável? Bom, sim. Mas o episódio trouxe uma dose cavalar de adrenalina e foi consistente do início ao fim. Aliás, cabe aqui também ressaltar o trabalho incrível de Andrew Lincoln na cena em que o algoz ameaçava Carl, até o final com a câmera focando seus olhos sem rumo.

Violento? Pesado? Sim. Mas essa é a essência de The Walking Dead e algo que sempre exigiram que a série fosse. Agora que chegou lá, há quem diga que o drama foi longe demais. Eu discordo. O nível de violência visto é justificado pelo contexto em que aquelas personagens vivem. Matar para não morrer é o lema. Esse era o embate de dois líderes que aprenderam a lidar com as adversidades da forma mais agressiva possível e esse início promete – e praticamente garante – que esta será uma das temporadas mais intensas da série. The Walking Dead jogou as expectativas lá em cima com esse episódio, e agora precisarão entregar.

A série estava precisando desse chacoalhão.

5stars

9 respostas para “Crítica | Negan traz adrenalina para a estreia do sétimo ano de The Walking Dead”

  1. Murilo disse:

    Só achei desnecessária toda aquela enrolação no começo. Mas enfim, belo começo de temporada. Jeffrey Dean Morgan está perfeito como Negan!

  2. Allison Noronha disse:

    Foi o episódio mais pesado, cargas absurdas de drama e tensão em cada cena, e direção e as atuações deixaram tudo muito mais pesado, o elenco deu um verdadeiro show de dramaticidade, e Jeffrey Dean Morgan mostrou mais uma vez o ator espetacular que ele é e que não poderiam ter escolhido ator melhor para fazer o Negan. Precisei de alguns minutos depois de terminar para entender e absorver aquela tortura toda.

  3. Anderson Lima disse:

    Agora vem aquelas 7 episódios lentos onde não acontece nada :o

  4. Leo disse:

    Cadê os palavrões??????????????

  5. klaus disse:

    episódio impressionante

  6. Leonardo Damaso disse:

    quem aqui preferiu ver ww?

  7. Luiz Vitor disse:

    Infelizmente nos EUA violência extrema é permitida, mas não palavrões de acordo com a classificação indicativa da série

  8. Carlos Vinícius disse:

    foi tenso o episodio, de chorar. começou com tudo twd.

  9. Carlos Vinícius disse:

    so no blue ray

Deixe uma resposta

ss