FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

The OA: série produzida por Brad Pitt é a nova aposta da Netflix!

A nova série original Netflix, The OA, estreará na próxima sexta-feira, 16 de dezembro. A produção é de Brit Marling e Zal Batmanglij (Sound of My Voice, The East), que produziram e escreveram juntos os oito capítulos. A série começa com uma jovem cega, em torno de seus vinte anos. Prairie Johnson (Brit Marling) desapareceu anos antes, mas voltou à casa na qual cresceu com a visão recuperada. Alguns a consideram um milagre, outros um mistério perigoso, mas Prairie se recusa a falar sobre seus sete anos desaparecida com seus pais e com o FBI..

Estão também no elenco Emory Cohen (Brooklin), Scott Wilson (The Walking Dead), Phyllis Smith (The Office), Jason Isaacs (Harry Potter), Alice Krige (Jornada nas Estrelas: Primeiro Contato), Patrick Gibson (The Tudors), Brendan Meyer (O Hóspede) e em sua estreia, Ian Alexander e Brandon Perea.

Marling é a protagonista da série e Batmanglij dirige todos os episódios. Brad Pitt, Dede Gardner, Jeremy Kleiner e Sarah Esberg, da Plan B (produtora indicada ao Oscar por 12 Anos de Escravidão) e Michael Sugar, da Anonymous Content (True Detective, Mr. Robot e The Knick) são os produtores executivos da séries junto a Marling e Batmanglij. Assista ao trailer, exibido primeiramente na Comic Con Experience:

5 respostas para “The OA: série produzida por Brad Pitt é a nova aposta da Netflix!”

  1. Eduardo Silva disse:

    Parece interessante; vou dar uma olhada!

  2. Mar Tim disse:

    Depois de ler isso e assistir o trailer eu preciso pelo menos assistir o piloto.

  3. Stael Fernandes disse:

    Mais uma pra lista… ;)

  4. Lucas Procopio disse:

    Terminei de ver ontem, meio que terminou exatamente como começou, uma vigem maluca sem sentido, senti que a Netflix fez uma aposta como um tiro no escuro torcendo para de desse certo. A cada episodio mais as coisas ficavam mais sem sentido. Goste dos personagens e torcia pra que tudo fosse verdade, mas não foi bem assim. Foi mais uma serie que odiei amar. Esperava muito desse lançamento, parecia muito uma versão adulta de Strange Things, não era. acho que fui assistir com muita expectativa, por carregar o nome do Brad Pitt e tanta publicidade, mas tudo bem, se, é se for renovada talvez melhore.

  5. Marisol Sol disse:

    Assim como os adolescentes que a OA recruta que inicialmente torcem nariz desconfiados, porém aos poucos são conquistados e ficam fascinados pela sua história, foi minha experiência com a série. Quase larguei no primeiro episódio, achei que seria alguma baboseira pseudo intelectual cheia de autoajuda. Acabei me surpreendendo, série diferente dos enlatados que temos por ai, envolvente e sensível. (absolutamente nada a ver com strange things, quem compara as duas não deve nem ter assistido The OA, embora goste das duas, são completamente distintas uma da outra)

Deixe um comentário

ss