FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Crítica | Big Little Lies 1×02: Serious Mothering

Diz a crença popular que se você jogar um sapo na água fria e esquentar, ele morrerá cozido ali, pois com sangue frio ele vai, sem perceber, gradativamente se acostumando com o aumento progressivo de temperatura. De uma certa forma é isso que está acontecendo na abastada comunidade de Monterey, California à medida em que pequenas situações e atritos aparentemente cotidianos vão contribuindo para algo muito mais drástico e irreversível.

Embora eu continue com sérios problemas de identificação a turminha de riquinhos e seus first world problems, é inegável que o segundo episódio avançou ainda mais em cada uma das tramas, o suficiente para nos importarmos com a situação que foi o estopim de um futuro homicídio no pacato nicho suburbano.

Afinal, quem morreu e quem matou? Essas são as perguntas definitivas e que, conforme-se, só serão respondidas no final de temporada e que tem o jovem Sheldon Cooper – Ziggy – no centro de tudo. Afinal, o menino é um pequeno predador de meninas ricas ou tem algo maior por trás de tudo? Destaque aqui para o impressionante elenco infantil, que consegue manter a intensidade que a série exige, em especial a garota Darby Camp.

David E. Kelley é um sujeito que aprendeu a brincar com emoções muito bem, trazendo sempre os dois lados de uma mesma moeda à mesa. Assim, se podemos argumentar pela inocência do garoto, sequer temos elementos fáticos – e Kelley é um sábio rábula jurídico – para condená-lo. O mesmo pode ser dito da estranha relação de Celeste Wright (Nicole Kidmand) – que rouba o episódio – com seu marido Perry (aliás, naquela intensa cena com os dois fique esperando as presas do vampiro Eric aparecerem).

Este segundo episódio de Big Little Lies me surpreendeu por manter o meu interesse na trama de mistério e assassinato, ainda que eu sigo não me importando diretamente com nenhuma daquelas pessoas – desde Madeline a Jane Chapman – e isso é um mérito do roteiro, que não pode desfigurar a obra originária, mas ainda assim nos mantém fisgados. Aguardo o próximo.

2 respostas para “Crítica | Big Little Lies 1×02: Serious Mothering”

  1. Fernanda Costa disse:

    Péssima crítica.

  2. Leonardo Damaso disse:

    Aguardo ep 4

Deixe um comentário

ss