FOTO: HBO

Por: Bruno Carvalho

Crítica | Room 104 é uma surpreendente série antológica dos irmãos Duplass

A partir do quarto de um hotel no estilo pousada (nos EUA chamado de motel), a nova produção original HBO Room 104 pode muito bem passar despercebida numa temporada repleta de dragões, heróis de bairro e coisas estranhas por vir. Mas não deveria.

Há um bom tempo os irmãos Jay e Mark Duplass vêm se destacando na TV com projetos interessantes e singulares, seja estrelando, dirigindo ou roteirizando. O melhor trabalho da dupla, contudo, é a nova antologia que chega hoje, 11 de agosto às 20h30 na HBO, e que já desponta como uma das melhores surpresas do ano.

A série é composta por 12 episódios, com 30 minutos de duração cada, apresentando uma história diferente por semana, que passarão pela comédia, drama e até mesmo o terror. Pelos dois episódios que já assisti, é possível perceber que o grande mote da produção é o de subverter expectativas, seja por iniciar histórias in media res, ou seja, quando elas já estão no meio, seja por mudar perspectivas ou até mesmo o foco narrativo.

Ralphie, o capítulo que abre a série, traz uma história simples e com uma reviravolta praticamente imprevisível – mas extremamente bem executada. O mesmo acontece no segundo, Pizza Boyprovavelmente graças ao poder de síntese dos roteiristas e produtores: condensando não apenas a narrativa, como toda a ambientação em um único cenário, o trabalho fica todo no texto e nas excelentes interpretações do elenco rotativo. Não há tempo para juntar teorias e, quando você vê, tudo mudou em um segundo. Às vezes, sem nenhum tipo de explicação.

São 30 minutos semanais de pura surpresa, com tramas que começam e acabam, mas que possuem um elo peculiar entre si e entre o inanimado personagem central, o tal quarto de número 104. Instigante em concepção, brilhante em execução, Room 104 merecia as noites de domingo da HBO e é a prova de que a aposta nos irmãos Duplass foi certeira.

Assista sem ler muitos detalhes das histórias e se surpreenda também.

Uma resposta para “Crítica | Room 104 é uma surpreendente série antológica dos irmãos Duplass”

  1. Edson disse:

    Já tinha me chamado atenção a premissa e agora fiquei mais curioso ainda.

Deixe uma resposta

ss