FOTO: GAMESPOT UNIVERSE

Por: Allan Verissimo

Warner afasta produtor de Arrow, Flash e Supergirl após múltiplas acusações de assédio

A Warner Bros. anunciou neste sábado (11) que iniciou uma investigação devido às acusações de comportamento inapropriado de Andrew Kreisberg, o produtor executivo das séries de super-heróis da DC na CW: Arrow, Supergirl, The Flash e Legends of Tomorrow. A notícia foi revelada com exclusividade pela Variety.

Kreisberg, que já foi afastado das séries pelo estúdio, foi acusado de ter cometido assédio sexual e contato físico inapropriado no decorrer de vários anos, por 15 mulheres e quatro homens que trabalharam com ele. Segundo a declaração da Warner Bros. TV Group:

“Nós ficamos cientes recentemente das alegações de má conduta contra Andrew Kreisberg. Nós suspendemos o senhor Kreisberg e estamos conduzindo uma investigação interna. Nós tomamos as alegações de má conduta extremamente graves, e estamos determinados a criar um ambiente de trabalho seguro para nossos empregados e a todos envolvidos nas nossas produções”.

Kreisberg negou todas as alegações. Nenhuma das 19 fontes da história quiserem ter suas identidades reveladas, com medo de retaliação. Muitas das funcionárias mulheres ainda trabalham ou trabalhavam nessas séries, e citaram medo de retaliação da Warner ou das companhias e indivíduos associados com essas produções.

Greg Berlanti e Sarah Schchter, que chefiam a Berlanti Productions, e são supervisores das séries de Kreisberg, já se pronunciaram sobre o assunto:

“Nós descobrimos recentemente algumas alegações profundamente preocupantes sobre um dos nossos showrunners. Nós estivemos encorajando e cooperamos plenamente com a investigação da Warner Bros. Não há nada mais importante para nós do que a segurança e o bem-estar de nosso elenco, equipe, escritores, produtores e qualquer equipe. Nós não toleramos o assédio e estamos empenhados em fazer tudo o que pudermos para criar um ambiente seguro para trabalhar e se falar de maneira segura sobre o que quer que seja “.

De acordo com as denúncias, Kreisberg é acusado de tocar frequentemente nas pessoas sem pedir permissão, pedir por massagens de funcionárias femininas, deixando-as desconfortáveis, e beijando mulheres sem pedir permissão. Quase todas as fontes afirmam que Kreisberg constantemente faz comentários sexistas sobre a aparência de mulheres, suas roupas e desejos sexuais. Muitas das mulheres afirmam que Kreisberg tornou o ambiente de trabalho tão “hostil” e “tóxico” que elas deixavam a sala assim que ele chegava.

FOTO: THE CW

Kreisberg também enviou uma declaração para a Variety:

“Eu fiz comentários sobre as aparências e as roupas femininas na minha capacidade de produtor executivo, mas não foram sexualizadas. Como muitas pessoas, eu dei um abraço ou beijo não sexual na bochecha”.

No ano passado, uma produtora de alto nível que trabalha com Kreisberg revelou suas preocupações sobre seu comportamento inadequado e seu assédio de funcionários para um executivo sênior da Berlanti Productions. Não houve nenhum tipo de resposta ou ação. Fontes próximas a Berlanti Productions afirmam que Berlanti nunca foi informado dessas alegações.

Um roteirista masculino que trabalhou nas séries da CW declarou:

“Foi um ambiente no qual as mulheres – assistentes, roteiristas, executivas, diretoras – eram todas avaliadas com base em seus corpos, não em seu trabalho”.

Este colega masculino diz que conversou com Kreisberg sobre seu comportamento algumas vezes, mas Kreisberg persistiu tomando as mesmas ações. Ele conhecia Kreisberg há algum tempo, e há cerca de seis anos, lhe enviou um e-mail pedindo para ele mudar. Após essas tentativas, Kreisberg se recusava a conversar com ele por dias.

De acordo com os entrevistados, o comportamento de Kreisberg, que já era ruim, piorou de vez após ele ganhar autoridade como produtor executivo de suas séries. Duas mulheres afirmam que ele constantemente falava que contratava as pessoas baseado na sua aparência, e que em uma ocasião, teria feito o seguinte comentário:

“Você deveria ter visto os outros cachorros que entrevistamos para essa posição”.

Um produtor de alto nível em um show da CW revelou que uma jovem que trabalhou em dois empregos sucessivos de nível inferior foi alvo da “paixão obsessiva” de Kreisberg e pediu demissão devido a sua atenção indesejada.

Uma mulher que teve uma relação profissional com Kreisberg disse que, depois de um tempo, ele passou a lhe enviar textos que deixavam claro que ele estava interessado num relacionamento amoroso. Isso a deixou desconfortável, porque ela não queria nada além de uma conexão profissional com ele.

Um roteiristas masculino disse que Kreisberg o teria chamado em determinada ocasião para o escritório, com o objetivo de assistir as filmagens de uma mulher que apareceria mais tarde naquele dia para fazer uma audição. No vídeo, a mulher estava de topless, e Kreisberg assistia o conteúdo sorrindo.

“Minha mente ficou em branco. Não sei o que eu disse. Mas minha reação interna foi:” Por que você me mostrou isso? É extremamente inapropriado! “Eu queria ir embora o mais rápido possível.”

Sobre essa acusação, Kreisberg se defendeu:

“Ao fazer pesquisas na internet sobre uma futura atriz, descobrimos que ela teve um papel em uma série de TV a cabo. Não era uma série para adultos. Nós clicamos no vídeo e ela estava topless. “

Uma mulher relata que quando uma colega de trabalho entrou em sua presença, Kreisberg disse:

“Uau, você está tão cansada que eu nem quero mais fazer sexo com você.”

As filhas da funcionária, que eram apenas crianças, estavam presentes e ouviram a observação. Kreisberg nega ter dito isso.

Os homens também não estavam livres do comportamento perturbador de Kreisberg. Um jovem funcionário de Arrow lembra que um dia ele parou para falar com uma colega e se inclinou sobre a mesa dele enquanto conversava com ela. Sem o conhecimento do homem, Kreisberg entrou, colocou as mãos na parte posterior do homem e começou a fazer uma simulação de sexo com ele, dizendo: “Bem, se você está oferecendo.” Kreisberg riu, assim como os funcionários, mas a vítima se sentiu bastante desconfortável. Kreisberg também nega esse ocorrido.

Uma colega do sexo feminino diz que Kreisberg “brincou” sobre acordar ao lado dela, enquanto outra funcionária ouviu Kreisberg dizendo a um grupo de funcionários, em referência a uma viagem de trabalho envolvendo ela e Kreisberg,

“O que acontece em Vancouver, fica em Vancouver”.

De acordo com outra fonte, ele perguntou uma vez para uma série de mulheres quais eram os tamanhos de seus sutiãs, dizendo que queria comprar um sutiã para sua esposa. Kreisberg nega ter feito esses comentários.

Outra mulher diz que foi convidada, na presença de uma outra mulher, a deitar-se no chão do escritório de Kreisberg enquanto ele assumia uma posição de flexão sobre ela. Então ele pediu que ela fingisse sufocá-lo, afirmando que era para uma pesquisa. Além disso, ele simulava sexo com uma máquina de cópia quando ela e a outra mulher encontravam-se na sala. A funcionária pediu demissão devido ao seu comportamento.

Em outra ocasião, Kreisberg e outro produtor masculino de alto nível examinaram fotos de mulheres nuas na presença de duas mulheres, uma das quais falou com a Variety. Kreisberg diz que o incidente nunca aconteceu.

As mulheres afirmam que a situação chegou a um ponto em que elas até evitavam ter que se sentar em um sofá ao lado dele. Múltiplas mulheres chamaram esse lugar na sala de “o banco quente”, porque Kreisberg ficava aproximando-se cada vez mais perto da mulher ao seu lado, não importando quantas vezes ela se afastasse dele.

Várias fontes falaram que vestiam-se tão discretamente quanto podiam. Uma mulher afirma que ela mesma parou de usar camisas que deixassem o pescoço à mostra, tamanho era o pavor que sentia pelo comportamento misógino do showrunner. Para muitas dessas vítimas, a única solução que lhes restava era pedir demissão.

2 respostas para “Warner afasta produtor de Arrow, Flash e Supergirl após múltiplas acusações de assédio”

  1. André Kittler disse:

    Por favor compilem em uma materia quais sao as series totais que estao sendo afetadas por esse caos todo, ta ficando dificil de lembrar.

  2. adrianotenorio disse:

    Se os porteiros dos estúdios foram acusados de assédio não vai sobrar ninguém nem pra fechar a porta na saída!

Deixe um comentário

ss