FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

True Blood: Authority Always Wins

[com spoilers do episódio 5×02] Após um fraco começo de temporada, True Blood retornou esta semana com um episódio bem mais consistente e que introduziu uma trama promissora que será abordada daqui para frente. Mas antes de nos apresentar à Autoridade, o capítulo Authority Always Wins enveredou-se pelas já notórias tramas paralelas que mais parecem uma sequência de cenas desconexas, com direito a Tara vampira (mais insuportável que o de costume), Sookie, Lafayette, Sam Merlotte e Alcide seguindo sem propósito algum e as historinhas bobas de Jason, Jessica, Arlene e Terry em Bon Temps, que dão voltas e voltas há temporadas sem rumo aparente (assim como os flashbacks avulsos de Pam). Mas foi no salão “MIB” de New Orleans que vimos o ator Chris Meloni (Law & Order: SVU) dar vida ao representante máximo dos vampiros.

E aí sim True Blood chega com algo palpável, ao sugerir que irá abordar temas interessantes como o fundamentalismo religioso – com direito à uma releitura de contos bíblicos sob o ponto de vista vampiresco – e a necessidade que os não-mortos tem de estabelecer a causa populista como meio de perpetuação e salvamento da espécie. A tal Lilith do Testamento Original como a Primeira Vampira e Adão e Eva servindo de alimento para ela foi, no mínimo, engenhoso. E ainda que a volta de Russel Edgington seja um pouco forçada, ela é muito bem-vinda para trazer uma ameaça e que pode tirar a série do marasmo que vem desde meados da 3ª temporada, com o estabelecimento de uma verdadeira polaridade  de forças e interesses entre os bebedores de sangue natural e sintético. Competente em seus aspectos técnicos, notadamente no refinamento dos efeitos especiais (algo que o drama deixou muito a desejar na 4ª temporada), o 5º ano de True Blood começou pra valer!

10 respostas para “True Blood: Authority Always Wins”

  1. Achei justamente o contrário… o episódio da semana passada, apesar de ter sido mediano até pra True Blood, pelo menos se deu ao trabalho de tentar evoluir as tramas. O de hoje foi filler, filler, filler. Tudo parecia jogado fora de lugar… Veja a trama da Tara, por exemplo. Tudo que aconteceu com ela poderia ter sido resumido em uma cena de 2 minutos no fim do episódio passado que estaríamos no mesmo lugar. Desperdiçaram Sookie e Lafayette nisso.

    Os flashbacks da Pam eram algo que eu estava MUITO ansioso pra ver e foram legais, mas foram inseridos no episódio de uma forma tão escrota que me deu raiva. Muito “do nada”… Nunca soubemos nada do passado da personagem e de repente ela é central na trama? AMO a Pam e a Kristen Bauer, mas acho que poderíamos ter esperado um pouco mais pra ver aquilo de uma forma mais… orgânica.

    As únicas tramas que se deram ao trabalho de ir para a frente foram a do Terry, que me parece que vai ser lentíssima até chegar a algum lugar (mas também me parece interessante) e a da Authority com Bill e Eric, que deu o tom dessa temporada. Gostei do que decidiram fazer em relação ao Russel Edginton e o destino dos dois vampiros.

    E quanto ao núcleo dos lobisomens, nem vale a pena comentar. Chato, chato, chato. Desde a terceira temporada é só pedância… por mim, desistiriam logo de Alcide e companhia ou procuravam algo interessante pra fazer com eles. Duvido que renda algo.

    Episódio, para mim, pior que o da semana passada, mas até agora a temporada está melhor que o desastre da s4.

  2. Dance Comigo disse:

    Essa série tem um problema grave: Os coadjuvantes são muito chatos! Tirando a ruivinha delícia, e vampira sapa, o resto é terrível..

  3. ANdyS disse:

    E o prêmio de cena aleatória da semana vai para: Jason e a discussão com o garoto da mãe comida. Pra que aquilo?

  4. Cakki disse:

    A única parte boa do episódio foi o Bill e o Eric com o povo da Autoridade! E gostei de como isso vai se juntar com a volta do Russel.

    De resto, enrolação pura! As histórias dos coadjuvantes tão super jogadas mesmo, mas ainda acho que a parte da Arlene e do Terry pode render alguma coisa boa. E gostei dos flashbacks da Pam, mesmo que ainda não tenham feito sentido dentro da trama.

    No mais, torci mtoooo pro Lafa matar a Tara (nunca perco as esperanças de que esse encosto vai sair de TB)!! =P

  5. Marcelo disse:

    Chris Keller de Oz.

  6. Adoro o Chris Meloni e gostei muito de ve-lo, afinal sinto falta dele até hj em Law & Order SVU.
    Creio que os flashbacks de Pam nos ajudarão a entender a relação dela com o Eric. Se isso servirá para mais alguma coisa eu não sei (e não aposto).
    Fiquei triste em saber que a atriz que interpreta Tara renovou o contrato… (como ela é chata e sem propósito!). Não vejo como essa personagem poderá evoluir e ela não me interessa nem um pouco.

    Mas vamos lá, True Blood voltou e continuo firme. ;)

  7. DouglasL... disse:

    É verdade esse episódio foi muito massa!

  8. tocadolobo disse:

    Só pra constar: a tal bíblia vampírica é uma ideia descaradamente copiada do RPG Vampiro: A Máscara, da Whitewolf. Leiam:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Livro_de_Nod

  9. henrique disse:

    Tara só está viva para dar alguma substância ao lafayette porque na 4 temporada ele foi o personagem que mais cresceu, mais com a saída das bruxas de BT ele ficou sem história nenhuma para abordar tenho certeza que ele vai passar a temporada inteira lamentando por ter feito Pam transformar ela. Falando em Pam, adore o flashback mais ele foi colocado no episódio errado e adorei ver a Ginger pra mim ela é o símbolo do fangtasia

  10. Peter disse:

    Não acho que os reviews feitos aqui por True Blood signifiquem alguma coisa. No mínimo quem deve faze-los é um hater da série e usa daqui pra falar mal. A série não tá enrolando, não tá com personagens irritantes, ela tá do jeito que ela sempre foi, caminhando do mesmo jeito que começou; a cada episódio um pequeno desenvolvimento de um conto provavelmente sem nexo. Seria ótimo se outra pessoa pudesse fazer os reviews de um ponto mais relevante ao que a série tenta retratar e não apenas falando mal como quase todos os que se encontram por aqui. É como dizem: se acha ruim a série, não assista. Toda série tem seu ponto negativo e positivo, se ficar vendo só os negativos, ninguém nunca irá assistir mais série alguma.

Deixe uma resposta

ss