FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

#CCXP: O Brasil finalmente tem uma Comic Con de verdade!

CCXP

#JÁfoiÉPICO! O Brasil oficialmente entrou no circuito mundial das grandes Comic Cons graças à Comic Con Experience, evento que centraliza e celebra cultura pop, cinema, séries, quadrinhos e games. A atração já começou renovada para a “segunda temporada”. Logo no início da coletiva que apresentou a “CCXP” para a imprensa, foi confirmado que a convenção fará parte do calendário anual, com a segunda edição já marcada para 3 a 6 de dezembro de 2015.

O sonho de trazer um evento deste porte ao país começou há cerca de 10 anos, explicou um dos idealizadores Érico Borgo, sócio do site Omelete, após visitar diversas destas feiras. Foram anos de planejamento para que eles pudessem viabilizar uma Comic Con de verdade aqui em conjunto com a Chiaroscuro Studios, algo que até hoje era representado por eventos miados que prometiam muito e entregavam pouco, com celebridades “esquecidas” e quase nenhum apoio do mercado. Pierre Mantovani, também sócio, explicou que foi um “esforço conjunto para achar as pessoas e os contatos certos para trazer este sonho de longa data à realidade“.

Promessa Cumprida

Foi um alívio quando Sean Astin publicou uma foto que já estava no Brasil“, vibrou Borgo. Marcelo Forlani, um dos diretores do site, explicou sobre a dificuldade de trazer atores e personalidades “na ativa” ao país, já que todos eles exigem contratos com uma cláusula de “saída” caso sejam chamados para algum projeto ou tenham algum conflito de agenda. Por isso, por ser a primeira edição, o feito de reunir celebridades como Astin, Jason Momoa, Rebecca Mader, Richard Armitage, o elenco de Marco Polo, entre outros, é realmente notável. Em recente entrevista ao SBT, Érico contou que esperaria uma adesão do tipo “lá para a terceira edição” do evento, que já foi mencionada no painel, inclusive.

ccxp01

Além disso, os principais estúdios e players do mercado de entretenimento compareceram em peso, assim como editoras, revendedores de produtos oficiais, canais de TV, livrarias, empresas de tecnologia, telecomunicação e produtoras.

Estrutura e Organização

Quem entra no imenso pavilhão São Paulo Expo na Rodovia Imigrantes realmente não consegue acreditar no que está vendo. São 40 mil metros quadrados preenchidos com estandes de alto nível, exibição de peças originais de filmes, séries, animes, estátuas, action figures e telões por todos os lados. A Comic Con Experience também tem uma imensa praça de alimentação, banheiros bem localizados (e limpos), dois grandes auditórios para paineis e workshops, além de salas para o Business Summit, que promove o encontro com executivos e especialistas da área.

ccxp2

A organização estava impecável. Apesar do estacionamento parcialmente em obras, toda as áreas externas e internas foram bem sinalizadas e estavam devidamente recepcionadas pelo staff. Não houve tumulto com filas, esperas ou qualquer tipo de confusão, do credenciamento à saída. Claro, havia um ou outro setor ou funcionário despreparado (a frase “não me passaram nada sobre isso” podia ser ouvida com frequência no começo, antes da abertura ao público geral), mas assim que a feira encheu tudo fluiu muito bem. O local conta com muitas opções de restaurantes e lanchonetes com preços razoáveis, especialmente considerando que o visitante passará o dia todo ali. Estações de recarga de celulares e wi-fi também estavam à disposição do visitante.

Estandes

As maiores atrações à primeira vista são os estandes que, como falei acima, são imponentes e de primeiro mundo. Entre os destaques estava o da Netflix, que trouxe as principais atrações do serviço de streaming como Marco PoloHouse of CardsArrested DevelopmentOrange is the New BlackThe KillingBoJack Horseman. Lá também havia um lounge com TVs e lanches temáticos (gratuitos) para os visitantes como biscoitos chineses da sorte (de Marco Polo) e a famosa banana congelada dos Bluth de Arrested Development. Uma roleta virtual distribuía prêmios e um imenso painel anunciava a arte oficial de Demolidor, nova série da Marvel que estreará em 2015. Tudo em primeiríssima mão para quem passou ou passará por lá nos próximos dias.

netflixccxp

Na cabine da FOX, como divulgamos aqui, ambientes temáticos retratam as principais séries em promoção da emissora, com direito a um jogo de acertar zumbis com paintball de The Walking Dead e foto no famoso sofá de The Simpsons. Estava lá sendo anunciada também a série inédita Wayward Pines, de M. Night Shymalan. Majestosas também eram as áreas da Warner (com destaque para The Hobbit, Mad Max: Fury Road, Batman, Friends Game of Thrones) e o especialíssimo estande da Disney, que reuniu atrações da Marvel, LucasFilm e Pixar. Quer tirar uma foto com estátuas em tamanho “real” de The Avengers: Age of Ultron? Feito. Conhecer a novíssima animação da Pixar Inside Out ou se deleitar com uma área toda dedicada a Star Wars: The Force Awakens? Tudo isso é possível.

Além disso, a Comic Con Experience tinha atrações de encher os olhos, desde impressão de fotos grátis, vídeos interativos, Cubo de Conteúdo YouPix/Vivo (e estaremos lá nesta sexta às 15h30 para um game show bacanérrimo sobre TV), Meet & Greet com personagens fantasiados, games, tecnologia e uma imensa área de quadrinistas do mundo todo, a Artists’ Alley, que é maior do que a da própria San Diego Comic-Con, feira que serviu de molde para esta.

Paineis

Parte da “experiência” de uma Comic Con envolve, claro, os paineis onde são anunciados lançamentos de filmes, exibição de pilotos inéditos de séries e discussões com as personalidades. Na maior área, batizada de “Thunder”, duas mil pessoas podem acompanhar e não há regalias nem para a imprensa (igual acontece lá fora): quem ficou na fila e chegou primeiro entra e assiste, então o ideal é se programar. No primeiro dia Edgar Vivar (O Senhor Barriga de El Chavo del Ocho) conversou sobre a série, apresentou um interessantíssimo e inédito vídeo com bastidores e, claro, participou emocionado de uma homenagem a Roberto Gomez Bolaños, falecido na última semana. A Paramount também fez seu painel e exibiu o trailer do novo Terminator: Genisys em um telão 4K com som 7.1 da JBL. Lá também serão exibidas pré-estreias de The HobbitBig Hero 6Marco Polo, da Netflix.

Logo em seguida (pontualíssimo o cronograma, por sinal), Sean Astin entrou para falar de The Lord of The RingsThe Goonies. O simpático ator interagiu com o público e foi aplaudido de pé pelos presentes. Para quem não entende inglês, um telão traz legenda simultânea, embora o sistema tenha apresentado algumas falhas e uma tradutora precisou ser acionada para auxiliar no restante do painel. Faltou ele falar de The Strain como fora prometido, já que cada apresentação durou cerca de 40 minutos e permitiu a participação do público. De todo modo, o formato não foi cansativo e se mostrou positivamente dinâmico.

 Lojas

Uma atração à parte da convenção é a venda maciça de produtos licenciados e oficiais, algo que foi ressaltado pelos idealizadores como uma forma de fomentar o mercado e que acabará indiretamente beneficiando artistas, empresas e o próprio meio. A variedade de DVDs, Blu-rays, quadrinhos, action figures e livros é imensa e esta “Con” já pode ser adicionada também ao calendário como uma parada obrigatória para compras de natal dos entusiastas e fãs.

Veredito

Com a máxima da “primeira impressão é a que fica”, a Comic Con Experience não podia ter se saído melhor, especialmente por ser o primeiro evento deste porte no país. Pequenos e raros erros ou desajustes foram ofuscados pela excelente organização, infraestrutura e qualidade das atrações e isso era nitidamente refletido na atmosfera positiva e entusiasmada do público presente. Por todos os lados visitantes estavam ocupados interagindo com as atrações, trocando ideias, tirando inúmeras fotos e, principalmente, curtindo a experiência. Definitivamente, a CCXP já se oficializou como a conferência oficial do país e, depois deste belo início, fica apenas a expectativa para ver como eles vão se superar para os anos seguintes.

Se depender da adesão do mercado, do público e de todos os envolvidos, Dezembro em São Paulo já é o destino certo de fãs de cultura pop e uma plataforma importante e significativa para o lançamento de filmes, séries e quadrinhos em solo brasileiro.

A CCXP acontece de 4 a 7 de dezembro de 2014 no São Paulo Expo. Informações no site ccxp.com.br. Veja abaixo a nossa galeria de fotos:

6 respostas para “#CCXP: O Brasil finalmente tem uma Comic Con de verdade!”

  1. Magnosama disse:

    Muito bacana mesmo,
    não imaginava que seria tão positiva já no primeiro evento.

  2. Kareka_almeida disse:

    Legal. Mas faltou um wifi EFETIVO. Contar com 3g/4g é sacanagem. E o wifi de lá, nem conectava. Vamos ver no próximo ano. E uma coisa importantíssima que passou quase despercebida, é a presença do Don Rosa. Cara, o véinho lá sentado, desenhando ao vivo. Impagável. AS filas pra alimentação também passaram um pouco dos limites. Foi bom. EXCELENTE, até. Mas tem muito o que melhorar. Sejamos francos. Ano que vem, tô lá de novo.

  3. Sara Alves Pereira disse:

    Você e o Caio Foccheto jogando box de series e camisetas do Doctor Who para o publico no stand da vivo foi um dos melhores momentos com certeza kkkk

  4. Ketsura disse:

    Eu acho que devia ter tido mais “coisas orientais” como a Comic-con original, tinha uns 5 lugares diferentes vendendo figure de super-heroi, mas a unica parte que tinha algo de anime era… pra ver.

    E a saída achei complicada, eu tava la na praça de alimentação na hora que resolvi ir embora, tive que dar a volta pelo evento, e depois mais uma pra chegar no estacionamento, quando tinha espaço pra ter mais uma saída.

  5. Monica Marcondes disse:

    O bom é que isso tira do Brasil a fama de lugar onde eventos desse tipo são “micados”. Agora entramos de vez pra um tempo em que seremos respeitados como público que consome cultura pop e sabe bem o que quer em termos de qualidade. Quem sabe não vemos para os próximos anos painéis de vários artistas que ainda não surgiram por aqui?

  6. Bruno De Sousa Oliveira disse:

    Msm tendo que depender da 3g, o sinal era bom pelo menos?

Deixe um comentário

ss