FOTO: REPRODUçãO

Por: André Costa

Crítica | Community 6×06: Basic Email Security

community1

[com spoilers do episódio 6×06]Community mesmo para conseguir reunir reflexão sobre a privacidade em tempos de internet, abalo sísmico da auto-estima das personagens e liberdade de expressão em vinte e oito minutos de episódio. Basic Email Security não chega a ser tão engraçado quanto Laws of Robotics and Party Rights, mas é um passeio envolvente e surpreendente pela forma impiedosa com que a série trata seus protagonistas.

Porque a cena em que todos se encontram após o vazamento dos e-mails, embora hilária, é também um trabalho de conclusão de curso sobre as vulnerabilidades de cada um: da admiração que Jeff tem por astronautas (algo meio infantil e bem pertinente a alguém que cresceu sem uma figura paterna admirável) à Britta sabendo de cor a data em que foi elogiada (que contrasta com a pose de durona e revolucionária) à Frankie se tornando sensível sobre a sua sexualidade, a situação torna as personagens mais repletas de falhas do que nunca, tornando todo mundo mais tridimensional enquanto despeja humor graças ao descontrole histérico que atinge e até mesmo partindo para um humor negro bem matador (ri bastante quando Frankie disse “ela está morta!“. Desculpem).

Além disso, há espaço para uma crítica tiração de sarro bem contundente com a privacidade nos tempos de banda larga (“foi a mídia que violou a privacidade dela, Britta, nós só estamos lendo as notícias“) e com a liberdade de expressão conveniente (o grupo coloca o traseiro na linha por um comediante extremamente ofensivo) e até mesmo com o tipo de humor feito atualmente (o tal comediante ofensivo). É menos uma resposta e mais uma provocação sobre os argumentos e convenções dos tópicos abordados – algo que fica claro no final, quando eles não conseguem encontrar qual é a lição de tudo e acabam ficando no revolucionário “o crime não compensa”.

E, claro, Basic Email Security mantém o humor dinâmico e afiado que sempre caracterizou a série, seja nos diálogos épicos (“preferimos ser chamados de pessoas sem cor ou vaginas“) ou na mise-en-scène tresloucada que toma conta do episódio quando os e-mails atingem o ventilador. Aliás, e isso seria algo impensável de falar há alguns anos, Chang está funcionando cada vez melhor como coadjuvante, disparando tiradas certeiras (“acho que não tenho sido bem utilizado desde então“) e até mesmo nos momentos de atuação exagerada – o momento em que ele irrompe pela porta após ler as coisas é possivelmente o mais engraçado do episódio. Prova de que Community lidou bem com as mudanças e está sabendo aproveitar a galeria de personagens que tem. Do jeito que a coisa anda, talvez seis temporadas seja até pouco.

5star

4 respostas para “Crítica | Community 6×06: Basic Email Security”

  1. Pollyanna Assumpção disse:

    e a zoeira maravilhosa com True Detective no final??? eu tava bem desanimada com os 3 primeiros epsds da temporada, mas acho que voltou pros eixos.

  2. Bruno Sousa disse:

    Acho que ele não percebeu, se não teria comentado.

  3. Marco Antônio Monteiro disse:

    Pra mim nada supera o policial fazendo um comentário nerd sobre o Avengers!

  4. Gomes, Allan Gomes disse:

    Eu tava nessa dúvida se a referência era a True Detective mesmo! Ainda bem que mais pessoas viram dessa forma. Achei muito bem feito. rsrs

Deixe uma resposta

ss