FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

Netflix já cogita programação ao vivo, incluindo notícias e esportes

sarandosnetflix

Durante o painel da TCA Press Tour nos EUA, o chefão da Netflix Ted Sarandos, sabatinado por jornalistas, disse que a Netflix já considerou trazer programação ao vivo à sua plataforma, em especial  notícias e esportes. Esses, inclusive, são um dos poucos conteúdos que faltam na Netflix e que impedem muita gente de migrar 100% da TV paga tradicional para a rede mundial de televisão online, especialmente agora que a qualidade de imagem e velocidade de transmissão de dados vão aumentar.

 Sarandos confirma que não há “planos imediatos”, mas afirma que já é tecnicamente viável.

Não há planos imediatos [para a Netflix Live] no momento, mas não há nenhuma razão tecnológica para não fazermos TV ao vivo na Netflix. Por enquanto parte da nossa proposta ao consumidor é a de assistir o que quiser quando quiser“.

Em outras ocasiões, Sarandos já havia dito que faria transmissões ao vivo desde que fossem “donos” do conteúdo e do evento em si. Como exemplo, ele citou a transmissão online dos Disney’s X Games na plataforma digital da ESPN, do mesmo grupo. Ele complementou também em dezembro na UBS Global Media Communications Conference:

“Esse assunto sempre aparece porque a Netflix já é vista como um substituto para a TV a cabo. As pessoas estão frustradas [com o atual modelo].” 

Vale lembrar que a empresa começou como um serviço de entrega de DVDs (estilo locadora em casa) e e hoje já é uma potência mundial, com estimativa de mais de 600 horas de conteúdo original por ano, fora todo o catálogo de filmes e séries. A migração para conteúdo ao vivo (e que depois fica disponível on demand) é a evolução natural e inevitável do serviço.

Se fizer isso a empresa estará a um passo da dominação total e começará a trazer um forte impacto no modelo posto até então.

8 respostas para “Netflix já cogita programação ao vivo, incluindo notícias e esportes”

  1. contundente disse:

    Deus te ouça sarandos

  2. adrianotenorio disse:

    “Se fizer isso a empresa estará a um passo da dominação total …”
    Acho que você quis dizer que estará a um passo de oferecer todo tipo de conteúdo disponibilizado atualmente na TV aberta e fechada.

  3. Rick Nascimento disse:

    Com futebol brasileiro, Bundesliga, Champions League, NBA e NHL eu nunca mais ligaria a TV. hueahueauhea E claro, toparia o acréscimo na mensalidade tranquilamente.

  4. Leonardo Damaso disse:

    vaio tirar o posto google que domina o Mundo (umbrela 3,0)

  5. Garou disse:

    Pagaria fácil só pra ter a programação esportiva. O resto está na internet(netflix)

  6. Dan Lemes disse:

    Se melhorar ainda mais a programação, nem ligo mais a tv aberta…

  7. Exceto que TV aberta e fechada não são uma empresa só e não oferecem a quantidade de conteúdo on demand que a Netflix oferece. Então a dominação mundial refere-se justamente à empresa que tem mais chances de oferecer globalmente todos esses serviços, dominando o mercado.

  8. Aloisio disse:

    Respondendo a matéria: “Brasileiros pensam em trocar TV paga pela Netflix em breve”. Respondi: “Os dois são indispensáveis. Esportes e jornalismo, nos canais pagos. Filmes e séries no Netflix. São programas distintos e insubstituíveis… Uma excelente notícia. Vai depender da qualidade dos programas que colocará na plataforma… Quem sabe uma parceria com a Globo… Tomara que os mesmos correspondam, aí o streaming fica completo… Mas o preço da assinatura… Que venham logo. Boa sorte, Netflix.

Deixe um comentário

ss