FOTO: REPRODUçãO

Por: Bruno Carvalho

[Exclusivo] “Belaventura não é inspirada em Game of Thrones”, revela autor da novela

Fotos: Divulgação/Gustavo Reiz/Record TV

Desde que o promo da novela Belaventura da Record saiu, não apenas eu como muitos leitores identificaram diversas semelhanças com Game of Thrones, série da HBO que retorna no próximo dia 16 de julho. Até mesmo o autor da série, Gustavo Reiz, comentou o post no Twitter.

Por isso, procuramos o autor da novela e ele concedeu uma entrevista para contar um pouco mais sobre a produção nacional, que também estreia no próximo mês. Abaixo a conversa na íntegra:

Pra quebrar o gelo e as dúvidas que o material promocional pode ter deixado na turma: Belaventura é inspirada em Game of Thrones?

Apesar de ser fã de Game of Thrones e esperar ansiosamente por cada temporada, Belaventura não foi inspirada na série.

O período medieval é muito rico e repleto de histórias, lendas e tipos que já fazem parte do nosso imaginário. Mergulhei em pesquisas para trazer elementos atraentes para o público que gosta das narrativas ambientadas nessa época. Inspirado na Europa Medieval, criei o reino de Belaventura, uma região formada por condados e ducados que se unificam para conter as guerras, a peste negra, a caça às bruxas, entre outras dificuldades marcantes do período. O que vamos explorar são mistérios e relações que se dão quando ocorre esta unificação. É uma trama ágil, uma grande história de amor entre um príncipe e uma plebeia, com muitas reviravoltas e surpresas. Como telespectador e fã de muitas histórias passadas nesse período, acho realmente instigante ter uma novela de 150 capítulos para explorar esse universo tão rico e inspirador.

Quais foram as inspirações, se existiram, para Belaventura, seja em séries, livros ou filmes?

Sou formado em História e minha escolha se deu justamente por causa da História Medieval. Histórias e personagens como Rei Arthur, Robin Hood, Dom Quixote, Joana d’Arc, entre outros, sempre me interessaram muito. Os romances de capa e espada, as novelas de cavalaria, as cantigas e lendas medievais, os contos de fadas, todo esse material que sempre gostei de ler serviu como base para a novela. E como é um reino fictício, tive a liberdade de colocar tudo aquilo que faz parte do imaginário a respeito desse período. Além dos roteiristas (Aline Garbati, Jussara Fazolo, Marco Borges e Mariana Vielmond), tenho uma medievalista na minha equipe, a Beatris Gonçalves, que sempre nos traz muito material para abordarmos nas tramas.

O vídeo promocional indica que teremos comédia, especialmente quando o personagem de Eri Johnson surge em tela. Procede? Qual será o tom de Belaventura? Mais comédia do que drama, mais drama do que comédia ou uma mescla dos dois?

Teremos comédia, drama, muito romance e aventura. O personagem do Eri é o Corinto, um bobo da corte deprimido, pois gostaria de ser um grande conselheiro do rei. Temos o conde rico que é o grande avarento do reino, os três arqueiros que pretendem ser da tropa pessoal do rei, o verdureiro que pretende ser cavaleiro, o plebeu apaixonado pela princesa, a princesa apaixonada pelo plebeu… Histórias de amor, vingança e traição.

Temos momentos de muita tensão, mas procuro mesclar sempre com respiros cômicos e histórias mais leves.

A proposta é trazer uma novela instigante pela história, pela beleza da produção, e também agradar o público que não quer assistir tramas violentas a todo tempo. A guerra faz parte do contexto, está presente na história, mas não é ela que conduz a ação.

Foto: Divulgação/Record TV

Invariavelmente, a produção teve uma repercussão nacional por causa da similaridade que muita gente viu com Game of Thrones e isso fez com que Belaventura entrasse no radar do fã de séries. Qual atrativo novela tem que poderá interessar esse público, se ele der uma chance e assistir?

Belaventura tem uma narrativa ágil, histórias se desenrolam e se resolvem em alguns capítulos, dando sempre lugar à outra trama. Há muitos mistérios a desvendar. Aquela ideia de uma trama ser proposta no primeiro capítulo e só se resolver no último não acontece nessa história. Esse é um atrativo bem interessante para fãs de séries, não há enrolação, temos bastante história para contar. E a produção está muito caprichada, houve uma pesquisa grande a respeito de figurinos, cenários, trilha incidental, arte… Tudo está realmente muito bonito e construído com base nas pesquisas.

A respeito das similaridades com outros trabalhos, vejo isso de uma forma positiva, significa que estamos abordando bem o tema. Muitas séries e filmes bebem na mesma fonte, que são as lendas e a literatura a respeito dessa época.

Podemos encontrar similaridades entre algumas produções atuais com as histórias do ciclo arturiano, os contos de Canterbury, Decameron, os contos de fadas, entre outros. Em Belaventura também teremos todas essas referências e fiz questão de usar as mais conhecidas, justamente para o público poder identificar. Se realmente teremos dragões, unicórnios e lobos, só assistindo para saber.

Vi no seu Twitter que você é fã de séries de TV, quais assiste e curte?

Nesse momento, tenho dado preferência às séries de época, mas falta tempo para assistir. Além de Game of Thrones (que pelo meu Instagram vão perceber que tenho até os bonecos dos personagens!), acompanho Reign, assisti The Crown, sempre gostei de Downton Abbey, além de algumas produções espanholas, como Isabel, Gran Hotel, El Ministério del Tiempo. Sem ser de época, gosto de The Americans, The Walking Dead, entre outras. Tenho uma lista grande para assistir quando terminar a novela.

O que você como autor e roteirista acha dessa rivalidade do público “novela x séries”?

Acho que cada um tem liberdade para assistir o que quiser e é importante que se tenha cada vez mais opção. Como autor, tenho vontade de escrever tanto novelas quanto séries, sabendo que são gêneros distintos. Como telespectador, assisto de tudo. Hoje é bem simples você fazer a sua programação. Há séries que se aproximam da linguagem de novela, como Brothers & Sisters, Parenthood e Downton Abbey, que citei anteriormente. São maravilhosas. Outras não têm absolutamente nada a ver e são fantásticas, como 24 horas, LOST e tantas mais.

Belaventura possui todos os elementos do folhetim e tem um ritmo mais próximo ao das séries, algo comentado inclusive pelos atores, que sempre se surpreendem com as viradas de trama.

Foto: Divulgação/Record TV

O que Belaventura vai trazer de inovação narrativa, tanto para o gênero de fantasia na TV aberta?

Acho que Belaventura é a primeira novela sobre o período medieval na TV aberta. Pela temática alguns fizeram comparações com Que Rei sou eu?, história que se passa no século XVIII, bem posterior. Estamos voltando ao século XIII-XIV, período da caça às bruxas, da peste negra, do amor cortês, das aventuras dos cavaleiros. Então a temática já é inovadora para o gênero. E acredito que esse ritmo mais ágil, da narrativa mais acelerada, também seja um diferencial. As viradas de trama acontecem a todo tempo. Belaventura não é o tipo de novela que se pode perder alguns capítulos que a história permanecerá igual. Pelo contrário. Tramas e personagens surpreendem a todo tempo, temos sempre muitos mistérios a desvendar.

Alguma mensagem ou consideração final pro fã de séries que quiser se aventurar em Belaventura?

Para quem gosta do tema, do visual, do universo das histórias medievais, Belaventura certamente será uma boa opção que estará na TV diariamente.

Uma trama com muito romance, aventura, comédia, mistérios e referências às histórias que tanto fazem parte do nosso imaginário. E tudo isso num ritmo narrativo bastante ágil, como se fosse uma grande maratona, de várias temporadas, somando os 150 capítulos.

https://www.youtube.com/watch?v=FGfB6xC97Js

7 respostas para “[Exclusivo] “Belaventura não é inspirada em Game of Thrones”, revela autor da novela”

  1. MacCrow disse:

    eu li:
    – o que terá na novela?
    – Romance, aventura, mistério.
    – e de diferente?
    – mistério, Misteéééério, romance e aventura. Romance entre o principe e a plebéia. Ahh e entre o plebeu e a rainha.
    – ok e de inovador?
    – Aventura, mistério, romance. Mas nada como você tenha visto. Falei dos mistérios? Muitos mistérios… MISTERIOSiSSIMO quem é o pai do bebe ?

  2. Eddie Manoel disse:

    Amo histórias de época, Reign, GOT, Vikings, outlander etc… Vou ver a novela com certeza!

  3. Harrison Santos disse:

    Deus queira que não tenha sido mesmo. As novelas da Record são um lixo.

  4. Cleiton Brito disse:

    O q vc queria de diferente em uma trama medieval? Um celular? Ou Neymar na copa?

  5. Cleiton Brito disse:

    Então não assiste e fica com as superproduções do SBT.

  6. Adolfo Brás Sunderhus Filho disse:

    Sem ser de época gosto de The Americans…

    Ele tá vendo a mesma série que eu?

  7. Eduardo Silva disse:

    Se o autor falou é verídico!!!!

Deixe um comentário

ss