FOTO: HBO

Por: Bruno Carvalho

Séries em que os protagonistas precisaram de terapia

Terapia é algo que todos deveriam fazer. “Buscar ajuda psicológica está longe de ser algo de ‘gente maluca’. A terapia faz com que a pessoa atinja uma relação mais saudável consigo mesmo e com todos ao seu redor”, explica Joana Dias, especialista em Saúde do Portal GuiaDeBemEstar.

No entanto, assim como todos os problemas, existem algumas pessoas que necessitam de um tratamento com mais urgência. No caso desse texto, nós vamos falar sobre protagonistas de séries que são muito queridos pela sua audiência, mas que precisariam de sessões de terapia o quanto antes. Veja só quem são eles:

Família Soprano

O principal exemplo que aparece quando falamos deste tema é a clássica Família Soprano, que hoje está no catálogo da HBO Max. Na trama, o mafioso Tony Soprano (James Gandolfini) começa a fazer terapia após passar por diversas crises de pânico e lá descobre um refúgio para falar de seus problemas pessoais, profissionais e acaba tendo diversas revelações ao longo da trama.

House 

A série tem como personagem principal o Dr. Gregory House, um médico brilhante que é capaz de descobrir a cura para doenças inexplicáveis. Ele é interpretado pelo ator inglês Hugh Laurie. 

House também é conhecido pelo seu mau humor e comportamento antissocial. Muitas vezes ele trata o paciente sem conhecê-lo, apenas através de sua equipe. 

Para controlar uma dor intensa na perna, House se vê obrigado a tomar muitos medicamentos. Portanto, sessões de terapia constantes fariam muito bem a um dos maiores médicos da história dos seriados.

FOTO: FOX

The Mentalist

Patrick Jane possui uma aptidão fora do comum: nada escapa aos seus olhos. Sua habilidade única ajuda a polícia da Califórnia a resolver casos de assassinatos intrigantes.

No entanto, seu trabalho como consultor da polícia serve para satisfazer um desejo interno: se vingar do assassino que matou a sua esposa e filha. O mentalista é interpretado pelo ator australiano Simon Baker e possui sete temporadas.

Trabalhar o trauma pelo qual passou seria essencial para ajudar o consultor da Polícia da Califórnia em algumas situações ao longo da série.

Peaky Blinders

O herói de guerra Thomas Shelby é o líder de uma gangue conhecida como Peaky Blinders. A série se passa na cidade de Birmingham, na Inglaterra, logo após a primeira guerra mundial. 

Os Peaky Blinders são conhecidos por terem navalhas costuradas em suas boinas e as utilizarem como armas durante as brigas. Thomas Shelby é interpretado por Cillian Murphy.

Tommy sofre constantemente com as lembranças da guerra. O que ele presenciou mudou a sua personalidade e o seu jeito de agir. A série mostra que essas lembranças, muitas vezes, fazem com que ele tome decisões que previamente não tomaria.

Sobreviver a uma guerra é motivo suficiente para fazer terapia, não é mesmo? 

O Gambito da Rainha 

A incrível história de Beth Harmon ganhou o mundo recentemente através de “O Gambito da Rainha”. A série que tem como plano de fundo o xadrez fez tanto sucesso, que pouco após o seu lançamento, fez disparar as vendas de xadrez e livros sobre o tema, em todo o mundo.

Beth Harmon é interpretada por Anya Taylor-Joy. A série conta a história de uma órfã superdotada, que ao mesmo tempo em que treina para se tornar uma estrela mundial do xadrez, luta contra o vício das drogas e do álcool. 

Sessões de terapia teriam feito muito bem a Beth, no seu caminho pelo reconhecimento mundial. O Gambito da Rainha, lançado pela Netflix, foi considerado um fenômeno e é uma das séries contemporâneas que têm influenciado os comportamentos sociais.

Os comentários estão desativados.

ss