FOTO: NETFLIX

Por: Allan Verissimo

8 membros da equipe de House of Cards acusam Kevin Spacey de assédio

O escândalo por trás do caso Kevin Spacey acaba de sofrer uma nova reviravolta. Em uma matéria exclusiva da CNN, oito pessoas que trabalham ou trabalharam em House of Cards acusam o ator de ter uma personalidade tóxica através de um comportamento padrão de assédio sexual.


Leia mais: Produtora de House of Cards sabia de caso de assédio de Kevin Spacey desde 2012


O ex-assistente de produção, cuja identidade não foi revelada, afirma que a situação ocorreu em uma das primeiras temporadas, quando foi designado para levar Spacey de carro a uma locação. Durante a viagem, Spacey teria colocado suas mãos nas calças do assistente, sem pedir permissão. A vítima ficou chocada e a situação piorou ao chegarem no set. Em seu trailer, o ator bloqueou a saída do motorista e alegadamente fez contatos inapropriados com ele. O assistente deixou claro que não estava se sentindo confortável com a situação, e ao ouvir isso, Spacey ficou visivelmente nervoso, saiu do trailer, partiu em seu carro e ficou ausente pelo resto do dia.

O assistente não reportou o incidente para os realizadores da série ou a polícia, mas contou o caso para um colega de trabalho, que corroborou sua história para a CNN.

Todas as oito pessoas (também anônimas por medo de retaliações profissionais) descreveram o comportamento do ator como “predatório”, tocando nelas sem consenso e realizando comentários cruéis. As vítimas tradicionais de Spacey eram homens jovens.

FOTO: NETFLIX

No último domingo, o ator Anthony Rapp (Star Trek: Discovery) revelou ter sido assediado sexualmente por Spacey em 1985: Rapp tinha 14 anos, e Spacey tinha 26. Na segunda, Spacey divulgou um comunicado pedindo desculpas pelo suas ações. Porém, o pedido de desculpas do ator foi massacrado nas redes sociais e pela imprensa por ser vago demais (botando a culpa no alcoolismo) e ainda por ter assumido publicamente ser homossexual, numa tentativa de tirar o foco das denúncias.

Segundo a CNN, o assistente reportou um caso ao supervisor e a produção da série tomou medidas para que ele não mais ficasse sozinho com o ator durante o período de gravações. Sua declaração:

“Eu não tenho dúvidas de que esse comportamento predatório era rotineiro pra ele e meu caso foi um de muitos que Kevin teve, utilizando de seu status e sua posição. Era um ambiente tóxico para homens jovens que precisavam interagir com o ator, seja por parte da equipe e até mesmo de figurantes.”

Outro membro da produção relatou ocorrências envolvendo Spacey em “todas as temporadas da série” e que o ator “rotineiramente o assediava e o tocava em lugares inapropriados”. O funcionário complementa:

“Ele vinha massagear meus ombros por trás, colocava suas mãos em volta de mim de forma estranha durante conversas normais e de forma bastante inapropriada”.

O membro da equipe disse que não se sentia confortável em pedir que o ator parasse, pois sentia medo. A CNN também recebeu relatos de outros indivíduos que confirmaram e corroboraram as alegações do colegas e que isso acontecia desde o primeiro ano de produção da série.

Spacey não respondeu às requisições da publicação para comentários sobre essas novas alegações.

Na última segunda-feira, a Netflix confirmou que a sexta temporada de House of Cards, que já se encontrava em produção há algumas semanas, seria a última. Porém, na terça-feira, decidiram suspender as gravações até segunda ordem, para avaliar melhor a situação e lidar com as preocupações do elenco e da equipe. Vale lembrar que Spacey é um dos produtores executivos da série, que também foi a primeira produção audiovisual do serviço de streaming.

9 respostas para “8 membros da equipe de House of Cards acusam Kevin Spacey de assédio”

  1. adrianotenorio disse:

    Caramba Spacey, agora é que essa série vai pro brejo.

  2. Dirceu Passos Junior disse:

    A criança pode ser levada ao museu pela mãe para passar a mão no homem nu. Rs

  3. Andrey disse:

    Dúvido ele voltar pra ultima temporada, se é que vai ter…

  4. Natália Farkatt disse:

    o que djabo tem a ver uma coisa com a outra?

  5. Dirceu Passos Junior disse:

    Também é assédio.

  6. Carmen Sylvia Franco Tolentino disse:

    Pára comisso!!! Não compara que já tá ficando feio… A criança colocou a mão no homem nu que não a estava assediando! Só falta agora falarem que a nudez é pecado!!!

  7. Dirceu Passos Junior disse:

    Nudez não é pecado. Pecado é votar no Temer e depois dizer que é golpe. Em 2018 faça bonito e preste atenção no vice.

  8. Adriano Vitorassi disse:

    Eu estou na 2ª temporada, no começo. Acho que vou desistir porque acredito que essa série não terá fim. E, depois que mataram a personagem da Kate Mara, desanimou.

  9. Nossa, cala a boca pra não falar merda, vai…

Deixe um comentário

TOP.05
ss