FOTO: REPRODUçãO

Por: André Costa

Season Finale de Community fecha com sucesso uma temporada impecável

community basic sandwich

[com spoilers do episódio 5×13] Que diferença faz um Dan Harmon. A esquecível quarta temporada de Community, onde Harmon foi tão espectador (e provavelmente tão frustrado) quanto nós, deu lugar a uma quinta temporada absolutamente em chamas, consistente do início ao fim e com episódios épicos como Basic Intergluteal Nominatics, App Development and Condiments, G.I. Jeff, e, claro, o descomunal Geothermal Escapism. E Basic Sandwich, o season finale dessa caminhada vitoriosa, usa muito humor e inspiração para bater o martelo e decretar que sim, uma sexta temporada é obrigatória e uma eventual ausência dela obrigará o público a tomar as medidas apropriadas (a saber, multidão furiosa com tochas na frente do prédio da NBC).

Continuando a trama de Basic Story (Part 1), o episódio pega a trama do mapa do tesouro para colocar na mesa o amor por Greendale, os conflitos românticos, as dificuldades da missão e até questionamentos sobre se é a coisa certa a fazer – além, claro, de brincar com os filmes de caça ao tesouro (o momento “X marca o lugar” é hilário). Aliás, os elementos típicos de aventura estão ali, sempre ligeiramente communityzados: a entrada secreta, a descida até o porão através de uma corda (“fiquei ofendido com essa pergunta“), os pedidos de silêncio, o ermitão/sábio (no caso, apaixonado por uma máquina), a iniciativa para derrubar uma porta (“não se preocupe: andei bebendo”), as charadas (“é o número da música ‘Open the Door’“) e por aí vai.   O próprio Abed faz referência a The Goonies (Os Goonies), o filme de aventura definitivo, e só o fato de não cair em referências fáceis e mais conhecidas (Star Wars, Indiana Jones, etc) mostra que Community conhece seu público.

Mas é curioso que o mapa não seja um mapa realmente, e sim uma planta do prédio, e que a aventura não seja tanto para salvar Greendale como para manter o grupo unido – como Annie questiona a certa altura, citando a morte de Pierce, a partida de Troy e perguntando “qual Greendale estamos salvando?“, como se o grupo e a faculdade fossem sinônimos. A carência de Jeff e Britta, que decidiram se casar, encontra reflexo na de Annie, cujos ciúmes e um momento com Abed mostram que também quer algo do grupo de estudos para manter caso o plano dê errado. Afinal, foi em Greendale que essas pessoas se conheceram umas às outras e, pela primeira vez na vida, tiveram a sensação de pertencer a um lugar, tornando-se uma espécie de lar – não à toa um estranho que ficou 30 anos sem sair da faculdade é definido por Annie como “um de nós“, não à toa a faculdade o único lugar onde eles buscam soluções para os problemas. Assim, se Greendale é o mundo dessa galera, nada faz mais sentido do que o mapa que os leva à “salvação” seja uma planta da própria Greendale.

COMMUNITY -- "Basic Sandwich" Episode 511 -- Pictured: (l-r) Yvette Nicole Brown as Shirley Bennett, Jonathan Banks as Professor Hickey, John Oliver as Professor Duncan -- (Photo by: Justin Lubin/NBC)

Metralhando tiradas sensacionais sem piedade nenhuma (“parece um pênis!“, Chang “tirando” a máscara, “Woody Allen fez a voz de uma formiga“, a leitura de mentes no interrogatório, a lógica das chaves, o grito de guerra do Subway), Basic Sandwich consegue inserir o humor à aventura de forma orgânica, sem precisar desviar ou sacrificar o desenvolvimento da trama para isso (há uma clara sensação de progresso, e, quando o clímax chega, soa natural). Para isso, conta com a química e o ótimo timing cômico do elenco (principalmente Joel McHale), que consegue ser cativante mesmo sem grandes exageros dramáticos (como no travelling de aproximação em Jeff enquanto Annie faz um breve discurso). E, como se não fosse o suficiente, ainda realiza uma paródia daqueles “finais felizes com todos dançando” que, de tão brilhante (participação essencial de Starburns), é capaz de fazer Danny Boyle ficar envergonhado e devolver seu Oscar por Slumdog Millionaire? (Quem Quer Ser um Milionário?).

Foram 13 grandes episódios, mais ou menos 260 minutos de criatividade e inspiração ensandecidas. É pouco, muito pouco. Queremos mais piadas cínicas de Jeff, mais referências, mais Britta revolucionária, mais Annie perdendo o controle das coisas, mais Hickey distribuindo cordas, mais tramas desenvolvidas até o limite e além, mais capacidade de colocar personagens em situações absurdas e sensacionais. Queremos mais Community. #SixSeasonsAndAMovie

5star

Deixe uma resposta

ss