FOTO: REPRODUçãO

Por: André Costa

10 atrizes que deveriam ser escaladas em #TrueDetectiveSeason2

Em um daqueles momentos onde o mundo acerta, True Detective vai ganhar uma segunda temporada, que vai trazer histórias novas e três protagonistas novos – dois homens e uma mulher. Boatos de que Jessica Chastain estaria na série quase desfaleceram a internet, só que infelizmente (mas infelizmente mesmo) tudo foi desmentido. Entretanto, como True Detective causou muito impacto e atores estão investindo cada vez mais em produções televisivas, é um exercício legal imaginar quais atrizes deveriam ser escaladas para o papel. Como estas:

1- Charlize Theron

charlize theron

Quem não tem Jessica Chastain, caça com Charlize Theron. A sul-africana já cansou de demonstrar talento (Monster, In the Valley of Elah), versatilidade (vai de The Italian Job a North Country) e que pode chutar bundas quando quiser (Aeon Flux), além de conferir um peso dramático muito forte aos papéis quando necessário (Young Adult, por exemplo. E só a ponta dela em The Road já foi o suficiente para deixar o público chorando em posição fetal). Charlize cairia como uma pecinha de Lego no mundo intenso e sufocante de True Detective, oferecendo o tipo de atuação sóbria que confere credibilidade ao universo detetivesco e que sugere ao espectador todo o esforço e cansaço que acompanham a sobrevivência diante da brutalidade.

2 – Rosario Dawson

TRANCE

Em uma série cheia de reviravoltas, choques e eventos que mostram lados horríveis das pessoas, Rosario Dawson seria o complemento ideal: ela mostrou em Sin City que consegue criar uma personagem forte mas com um lado ligeiramente vulnerável, construindo uma empatia com o espectador, e certamente se sairia muito bem nesse lance de “mostro que sou forte mas por dentro estou começando a rachar” (abraço, Marty). O próprio papel no ótimo Trance tinha vestígios desse tipo de profundidade. Além disso, Rosario já trabalhou com Quentin Tarantino, o que significa que ela está mais do que acostumada a lidar com situações e pessoas esquisitas.

3- Rebecca Hall

rebecca hall

Atriz cujo rosto que tende a expressar uma melancolia leve (talvez por ter participado daquela derrota chamada Iron Man 3), Rebecca Hall cairia muito bem em True Detective como uma personagem que parece deslocada e um pouco conformada com a situação (algo como a Michelle Monaghan na primeira temporada). A moça também já provou que manja do riscado, e se Hollywood ainda não levou ela a sério após The Prestige, Vicky Cristina Barcelona e The Town, quem sabe True Detective coloque a Becca (só para os íntimos) no lugar em que ela merece.

4 – Halle Berry

halle berry

Calma, não estou louco. Sei que o Oscar que Halle Berry levou para casa era uma entidade maligna que sugou todo seu talento, deixando a moça à mercê de filmes ruins e atuações piores. Entretanto, pode ser que aquela intensidade de Monster’s Ball ainda esteja em algum lugar, e True Detective seria o lugar ideal para liberar a capacidade da atriz – que já mostrou que sabe interpretar personagens simples lidando com situações perturbadoras. Afinal, entre o medonho Catwoman e aquela peruca desconcertante na saga X-Men, ela merece alguma coisa boa.

5 – Frances McDormand

frances mcdormand

Frances McDormand interpetou uma das melhores oficiais da lei do cinema no brilhante Fargo, e ver ela escalada em uma série sobre oficiais da lei dramáticos e complexos faz mais do que sentido. Se puder levar os Coen junto, melhor ainda.

6 – Sandra Bullock

sandra bullockFOTO: WARNER

Sandra Bullock é meio como a versão feminina do Nicolas Cage: ela consegue ir do brilhante (Gravity) ao clinicamente insano (Speed 2: Cruise Control). De qualquer jeito, o filme de Alfonso Cuarón mostrou que a atriz tem talento o suficiente para interpretar uma protagonista sofrida e marcada pela dor sem exageros, apostando em uma abordagem mais contida e envolvente – características que transbordam em cada frame de True Detective, onde as personagens são tridimensionais e parecem presas a circunstâncias que não estão necessariamente ligadas à trama principal. Considerando ainda que Sandra tem um rosto forte e ligeiramente sisudo, soa  como um belo casamento (desde que ela fique mais para Crash do que para The Blind Side).

7 – Charlotte Gainsbourg

charlotte

A primeira temporada de True Detective teve assassinatos perturbadores, drogas, luxúria, fanatismo e outras dessas características edificantes do ser humano. Charlotte Gainsbourg, que frequentemente faz parceria com o diretor Lars von Trier em filmes, hã, peculiares (é tipo Depp-Burton, mas com menos maquiagem e árvores com galhos tortos), poderia ser a guia turística desse tipo de mundo: von Trier não teve piedade nenhuma de jogar a moça na depravação total (Nymphomaniac), na aniquilação psicológica (Melancholia) ou no sofrimento absoluto e violência descomedida (Antichrist. Que é um filme brilhante, mas atira qualquer pessoa em um abismo de desolação). A presença dela na segunda temporada de True Detective seria um ótimo acréscimo ao clima de mistério da série.

8 – Rachel McAdams

rachel mcadams

O exato oposto de Charlotte Gainsbourg. Rachel McAdams possui uma persona simples, passando a ideia de que poderia ser a sua vizinha ou colega de colégio, e é extremamente fácil imaginá-la como uma garota do interior da Califórnia (onde a série vai se passar). Mais do que isso, o carisma da moça a colocaria na posição ideal de narradora da história, já que o impacto de acontecimentos tenebrosos em uma personagem mais simples e cativante é o tipo de coisa que atinge o público na jugular, sem piedade nenhuma. E, apesar de figurar em diversas comédias românticas bobinhas (perdão pela redundância), Rachel tira de letra coisas mais complexas e pesadas – vide o maravilhoso To the Wonder e The Lucky Ones (que não é grande coisa, mas a atuação calorosa, simpática e vulnerável dela se destaca).

9 – Emily Blunt

emily blunt

Emily Blunt, a garota que levava chicotadas de Meryl Streep em The Devil Wears Prada, participou de dois dos filmes de ação (e ficção científica) mais legais e sagazes dos últimos tempos, The Adjustment Bureau e Looper – sendo que neste última ela interpreta uma personagem dura na queda, apegada à família e que sabe se virar com uma espingarda (Marty certamente se identificou).  Talentosa e versátil (vai da realeza de The Young Queen Victoria à sensibilidade de Your Sister’s Sister e ao preparo físico de Edge of Tomorrow), Emily possui ainda um ar distinto, um rosto expressivo e marcante que a torna uma candidata perfeita para estrelar uma série onde as coisas não ditas são tão ou mais importantes do que as ditas.

10 – Jennifer Lawrence

jennifer lawrence

De longe o nome mais improvável da lista, uma vez que nem lançamentos da NASA sobem tão alto e tão rápido quanto o status de estrela dela. E também pode parecer estranho sugerir uma atriz que marca presença em blockbusters de aventura e é a rainha dos gifs no Tumblr, mas pensem bem: tanto a Raven (X-Men) quanto a Katniss (The Hunger Games) são personagens à parte, torturadas pelo conflito entre o dever e a vontade, marcadas pela dor em um mundo impiedoso. Cabe bastante em True Detective. Ou então podemos ignorar tudo e nos apegar apenas ao fantástico Winter’s Bone, onde a sociedade marginalizada e com leis próprias tem ecos da brutalidade sem sentido da série de Nic Pizzolatto – e a atuação bíblica de Jennifer Lawrence torna Ree uma personagem ao mesmo tempo determinada e assustada ao lidar com coisas que fariam Rusty e Marty chorar debaixo das cobertas.

Um grupo de respeito, certamente. Alguma outra sugestão de atriz que poderia assumir o papel? Compartilhe suas ideias nos comentários.

Deixe uma resposta

ss