FOTO: REPRODUçãO

Por: André Costa

Previsões do Oscar 2014: os prováveis vencedores

12-years-a-slave

O Oscar 2014 acontece no próximo domingo, dia 2 de março (no meio do carnaval. Mas a TNT transmite). Como é uma premiação que não costuma ter surpresas, vale fazer uma previsão e tentar acertar os vencedores, lembrando que a) o Oscar não premia por qualidade, b) isso é só uma brincadeira para que no domingo eu possa fazer jogos do tipo “tomar uma dose a cada previsão errada”. E tirei os prêmios de curta-metragem (animação, live-action e documentário) por não ter tido acesso a eles. Assim, vamos lá:
UPDATE: Acabei errando apenas dois prêmios – Mixagem de Som e Documentário -, o que prova a previsibilidade do Oscar. Atualizei cada categoria com o filme vencedor e um pequeno comentário a respeito de sua vitória.

Melhor Filme
Quem deve vencer: 12 Years a Slave (12 Anos de Escravidão)
Mas por quê? Venceu o Critic’s Choice Awards e empatou com Gravity (Gravidade) no PGA. Além disso, conta uma história de superação, força de vontade e com comentários sociais de uma forma bem tradicional e sem ofender ou atacar ninguém. Considerando que o principal concorrente é Gravity, e a Academia não vai premiar filme de nave espacial, a produção de Steve McQueen sai na frente (e é um ótimo filme).
Quem deveria vencer: se houvesse justiça no mundo, os vitoriosos seriam Gravity ou Her (Ela), duas películas tão lindas que deveriam ser expostas no Louvre em Paris.
Quem venceu: Sem surpresas aqui. 12 Years a Slave levou o prêmio mais pela tema do que pela execução.

Melhor Diretor
Quem deve vencer: Alfonso Cuarón
Mas por quê? Ganhou o prêmio do DGA e Gravity empatou com 12 Years a Slave no PGA. Vai ser tipo o prêmio consolação por não levar melhor filme.
Quem deveria vencer: Cuarón faz misérias com a câmera em Gravity. Se levar, é merecido.
Quem venceu: Alfonso Cuarón venceu em um daqueles raros momentos onde o mundo é um lugar justo.

Melhor Ator
Quem deve vencer: Matthew McConaughey, por Dallas Buyers Club (Clube de Compras Dallas)
Mas por quê? Levou o prêmio do Critic’s Choice Awards e do SAG. E premiaria também suas descomunais atuações em filmes de anos anteriores, como Mud e Killer Joe.
Quem deveria vencer: Confesso que não assisti a Dallas Buyers Club, mas se ele mantiver o nível, merece. Se não levarmos em conta o McConaughey, a doçura e o timing cômico de Bruce Dern em Nebraska deveriam levar.
Quem venceu: Matthew McCounaghey – que, provavelmente tomado pela maldição dos atores de ter que fazer um trabalho ruim pós-vitória no Oscar, saiu de True Detective.

Melhor Atriz
Quem deve vencer: Cate Blanchett, por Blue Jasmine
Mas por quê? Levou o Critic’s Choice Awards e o SGA. E porque ela é a Cate Blanchett.
Quem deveria vencer: Cate Blanchett.
Quem venceu: Cate Blanchett levou o Oscar para casa para que seu outro Oscar (por The Aviator) se sentisse menos sozinho.

blue_jasmine

Melhor Ator Coadjuvante
Quem deve vencer: Jared Leto, por Dallas Buyers Club
Mas por quê? Transormação física. Ele também levou o Critic’s Choice e o SAG, mas o que realmente o qualifica à vitória frente à Academia é a transformação física.
Quem deveria vencer: Com exceção de Leto, que não vi, o prêmio iria para o ensandecido Michael Fassbender em 12 Years a Slave (entretanto, uma  vitória de Barkhad Abdi, de Captain Phillips, também não me deixaria triste).
Quem venceu: O critério da transformação física não falha nunca: Jared Leto saiu vitorioso.

Melhor Atriz Coadjuvante
Quem deve vencer: Lupita Nyong’o, por 12 Years a Slave
Mas por quê? É uma atuação sensível e sofrida. Com uma grande cena. Em um filme histórico e socialmente relevante. Além disso, também levou o Critics e o SAG.
Quem deveria vencer? Fico entre Lupita e a June Squibb de Nebraska, que também está em chamas durante suas cenas.
Quem venceu: A grande atuação de Lupita Nyong’o foi merecidamente premiada.

Melhor Roteiro Original
Quem deve vencer: Her
Mas por quê? Prêmio de consolação para um ótimo filme. Levou o WGA também, então fica mais perto do título.
Quem deveria vencer: Quando percebemos que Her é uma das histórias de amor mais incríveis dos últimos anos, percebemos que não há outro vencedor.
Quem venceu: Her (escrito pelo próprio Spike Jonze) levou o prêmio, impedindo assim que alguém (eu) reunisse uma multidão furiosa com tochas na frente do Dolby Theatre.

Melhor Roteiro Adaptado
Quem deve vencer: 12 Years a Slave
Mas por quê? Roteiro intenso, socialmente relevante, etc. Não levou o WGA (Captain Phillips saiu vitorioso), mas não concorria porque a premiação exige que os indicados sejam filiados ao sindicato (Gravity também ficou de fora)
Quem deveria vencer: Before Midnight (Antes da Meia-Noite) deveria vencer com uma grande margem para o segundo colocado.
Quem venceu: Coube a 12 Years a Slave (John Ridley) privar Before Midnight de sua glória merecida.

Melhor Animação
Quem deve vencer: Frozen
Mas por quê? Porque é um ótimo esforço da Disney e a concorrência não é lá grande coisa.
Quem deveria vencer: Com a Pixar meio em baixa, Frozen é digno de assumir o pódio.
Quem venceu: Frozen venceu e todo mundo saiu pelas ruas cantando Let it Go em celebração.

"FROZEN" (Pictured) ELSA. ©2013 Disney. All Rights Reserved.

Melhor Fotografia
Quem deve vencer: Gravity
Mas por quê? Entre outras coisas, planos-sequência com um milhão de anos de duração. No espaço.
Quem deveria vencer: Por tudo que é mais sagrado, Gravity.
Quem venceu: As coisas mais sagradas continuam sagradas: o genial Emmanuel Lubezki levou por Gravity levou (e já merecia ter ganho uma dúzia de vezes por filmes como Children of Men, The Tree of Life, To The Wonder…)

Melhor Figurino
Quem deve vencer: The Great Gatsby (O Grande Gatsby)
Mas por quê? Porque é de época e é colorido. 12 Years a Slave pode dar as caras, entretanto.
Quem deveria vencer: Gatsby é bem bonito e elaborado, mesmo. Mas todos os indicados (dos que eu vi) são bons.
Quem venceu: A colorida vitória foi de The Great Gatsby (Catherine Martin), que é digno do prêmio – afinal, é bonito, faz uso inteligente das cores e a produção aparentemente investiu mais em figurino do que em roteiro.

Melhor Montagem
Quem deve vencer: Com certeza Captain Phillips. Ou Gravity
Mas por quê? Er… difícil. A montagem de Captain Phillips certamente chama mais a atenção, mas a de Gravity é de uma precisão notável, e pode ser que a Academia tente consolar Cuarón e cia. nos prêmios técnicos.
Quem deveria vencer: Ficando com um dos dois tá tudo em casa.
Quem venceu: A Academia optou por premiar o refinado trabalho de Alfonso Cuarón e Mark Sanger em Gravity ao invés da tensão total provocada pela montagem de Captain Phillips. Mas é um prêmio merecido.

Melhor Maquiagem
Quem deve vencer: Dallas Buyers Club
Mas por quê? É uma maquiagem em prol de um filme dramático e reconhecido, ao contrário dos outros dois concorrentes, que foram chutados pela crítica. Além disso, Johnny Depp passa maquiado em tantos filmes que há controvérsias sobre qual o seu rosto de verdade.
Quem deveria vencer: Dos indicados, só vi The Lone Ranger (Cavaleiro Solitário). É digno do prêmio.
Quem venceu: Adruitha Lee e Robin Mathews por Dallas Buyers Club, evitando assim qualquer incentivo para fazer mais coisas como The Lone Ranger ou Jackass 4: Bad Grandpa (ok, The Lone Ranger é legalzinho).

Melhor Trilha Original
Quem deve vencer: Gravity
Mas por quê? Pela equação “trabalho bem feito + prêmio técnico de consolação”.
Quem deveria vencer: A trilha de Gravity é tão épica que, a partir de um momento, chega a ativar outros sentidos além da audição. Mas a de Her é comovente o suficiente para parecer um abraço traduzido em notas, então não seria tragédia se levasse.
Quem venceu: Steven Price, por Gravity. Coloque a trilha para tocar e fique olhando para o céu e você entenderá que foi uma decisão correta.

Melhor Canção
Quem deve vencer: Let it Go, de Frozen
Mas por quê? Porque é da Disney, porque a Academia gosta de canções de animações e porque é linda.
Quem deveria vencer: Let it Go mesmo. Mas não seria feio se The Moon Song, de Her, assumisse o posto.
Quem venceu: Let it Go, composta por Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez, descongelou corações e levou o Oscar.

Melhor Design de Produção
Quem deve vencer: The Great Gatsby (mas American Hustle pode surgir para que não saia de mãos vazias)
Mas por quê? Idem figurino
Quem deveria vencer: A ficção científica sóbria e delicada de Her.
Quem venceu: The Great Gatsby (trabalho de Catherine Martin e Beverley Dunn). O trabalho colorido sempre chama mais a atenção.

THE GREAT GATSBY

Melhor Edição de Som
Quem deve vencer: Gravity
Mas por quê? É um trabalho muito bem pensado e executado, criando sons e efeitos sem destoar do fato de que é um filme no espaço. Além disso, aquele lance do prêmio técnico de consolação e tal.
Quem deveria vencer: Gravity ou Captain Phillips
Quem venceu:
Glenn Freemantle, por Gravity. Um trabalho realmente fora desse mundo.

Melhor Mixagem de Som
Quem deve vencer: Captain Phillips
Mas por quê? Normalmente é o mais alto e mais barulhento que leva, e o filme de Paul Greengrass preenche os dois quesitos.
Quem deveria vencer: A mixagem de Captain Phillips adiciona intensidade e suspense às cenas. Merece.
Quem venceu: No fim das contas, Gravity (Skip Lievsay, Niv Adiri, Christopher Benstead e Chris Munro) acabou levando. Ainda acho a mixagem de som de Captain Phillips melhor, mas enfim, um prêmio indo pra Gravity nunca pode ser uma notícia ruim.

Melhores Efeitos Especiais
Quem deve vencer: Gravity
Mas por quê? Porque a câmera de Cuarón vai, vem, gira, passa por cima, por baixo, e em nenhum momento temos a impressão de que aquela Terra linda ao fundo é chroma key, por exempo. Além disso, concorre com filmes de pouca repercussão.
Quem deve vencer: Gravity é uma das experiências visuais mais envolventes dos últimos anos. É justo que leve o homenzinho dourado pra casa.
Quem venceu: Quem levou o prêmio foram Tim Webber, Chris Lawrence, Dave Shirk e Neil Corbould por Gravity, mas quem venceu foi a humanidade.

Melhor Filme Estrangeiro
Quem deve vencer: The Great Beauty (A Grande Beleza). Ou The Broken Circle Breakdown.
Mas por quê? The Great Beauty é um daqueles filmes complexos e subjetivos que a Europa adora fazer. Já The Broken Circle Breakdown é mais convencional, mas conta uma história emocionante e envolve bastante amor à cultura americana (o que sempre facilita, né).
Quem deveria vencer: Os indicados são bons, mas The Great Beauty tem aquele algo a mais.
Quem venceu: Acabou dando The Great Beauty, mesmo, já que é o menos americano dos dois. Extremamente merecido, entretanto.

Melhor Documentário
Quem deve vencer: The Square
Mas por quê? Esse é meio chute mesmo. The Square é intenso, atual e possui um ator de um filme de sucesso americano (The Kite Runner) no meio da balbúrdia, então deve chamar mais a atenção (por outro lado, a Academia conservadora pode desdenhar do fato de ter o Netflix na produção).
Quem deveria vencer: Netflix mais uma vez acertou em cheio com The Square. Se levar, é uma vitória justa.
Quem venceu: Bleh. Subestimei a capacidade da Academia em tentar incomodar o mínimo possível o status quo: 20 Feet From Stardom levou o prêmio, deixando toda a intensidade social e política de The Square a ver navios.

Agora é só pegar papel, caneta e um copinho para dosar a bebida, esperar o Oscar e torcer.

Deixe uma resposta

ss